Essential Phone, apoiado pelo pai do Android, vendeu só 88 mil unidades

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 3 meses

Andy Rubin é o cofundador da Android Inc., que criou o sistema operacional extremamente popular do Google. Seu projeto mais recente é o Essential Phone, com boas especificações, tela com “notch” e encaixe para acessórios modulares.

Concorrer com Apple e Samsung em smartphones high-end não é tarefa fácil. Segundo a IDC, apenas 88 mil unidades do Essential Phone foram distribuídas em 2017, durante seis meses no mercado.

Isso é muito menos do que a Essential previa. No ano passado, o diretor de operações Niccolo de Masi disse ao TechCrunch: “nós teremos uma trajetória de crescimento similar provavelmente ao que você viu na abordagem da Apple para o iPhone. Eles venderam um milhão no primeiro ano. Não porque não existisse demanda por mais, mas porque não conseguiam fabricar mais do que isso”.

O Essential Phone foi lançado por US$ 699. Alguns meses depois, o preço foi reduzido permanentemente para US$ 499, e chegou a US$ 399 em uma promoção na Black Friday. Nos EUA, onde as pessoas costumam comprar smartphones na operadora, ele está disponível apenas na Sprint.

. @Arubin‘s @essential smartphone is still a long way from becoming a successful venture. In 2017, it shipped less than 90K units (first six months after launch) pic.twitter.com/NHVlA2Gjzr

— Francisco Jeronimo (@fjeronimo) February 12, 2018

Os reviews foram, em geral, positivos. No entanto, a qualidade das fotos era meio decepcionante, e o app da câmera tinha problemas de estabilidade. A Essential preparou atualizações de software nos últimos meses para resolver isso.

Além disso, a concorrência é forte demais. A Apple vendeu 1 milhão de iPhones 8/8 Plus/X por dia no último trimestre. Ainda assim, a empresa criada por Andy Rubin vale mais de US$ 1 bilhão, e diz que tem planos para os próximos dez anos — será que ela consegue durar até lá?

Com informações: TechCrunch, Engadget.

Relacionados