Notebooks Samsung com chip Arm estão falhando ao emular software x86

Prism, recurso do Windows 11 que emula software x86 em PCs com chip Arm, não tem funcionado bem em computadores Galaxy Book 4 Edge coreanos

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 1 semana
Galaxy Book 4 Edge
Galaxy Book 4 Edge tem versões de 14 e 16 polegadas (Imagem: Divulgação/Samsung)

O Prism é uma ferramenta nativa do Windows 11 que emula softwares x86 (desenvolvidos para PCs com chip Intel ou AMD) em computadores equipados com chips de arquitetura Arm. Mas um alerta emitido pela Samsung aponta que essa solução vem apresentando problemas de compatibilidade.

O tal alerta surgiu dias depois da chegada dos primeiros computadores Copilot+ ao mercado. Essa categoria foi criada pela Microsoft para designar PCs que atendem a requisitos mínimos para execução local de tarefas de inteligência artificial (IA).

Por que o Prism é tão importante?

PCs Copilot+ podem ser baseados tanto em processadores x86 quanto em unidades com arquitetura Arm. O importante é o chip ter uma NPU (Unidade de Processamento Neural) com mais de 40 TOPS, ou seja, que realiza pelo menos 40 trilhões de operações por segundo.

Para os PCs Copilot+ baseados em chip Arm, representados atualmente pelos modelos Qualcomm Snapdragon X Elite e Snapdragon X Plus, a Microsoft desenvolveu o Prism. Trata-se de uma solução do Windows 11 que emula software x86 nessas máquinas.

Os Windows 10 e 11 já eram capazes de emular software x86 em computadores Arm, mas o Prism foi desenvolvido para realizar essa tarefa com mais desempenho e estabilidade. O tal alerta da Samsung indica que esse objetivo ainda não foi alcançado, porém.

CEO da Qualcomm falando sobre o chip Snapdragon X Elite na Computex 2024 (imagem: divulgação/Qualcomm)
CEO da Qualcomm falando sobre o chip Snapdragon X Elite na Computex 2024 (imagem: divulgação/Qualcomm)

Galaxy Book 4 Edge com problemas no Prism

A Samsung lançou um laptop Galaxy Book 4 Edge com chip Snapdragon X Elite em junho, assim como outros fabricantes. Poucos dias depois, a companhia publicou uma nota para avisar a seus clientes coreanos que alguns softwares emulados não rodam adequadamente no equipamento.

Entre esses softwares estão antivírus de empresas como Avast, Avira e Kaspersky, ferramentas da Adobe, como InDesign e Illustrator, e jogos como Fortnite e League of Legends.

Outros fabricantes não relataram problemas semelhantes. Além disso, a Samsung emitiu o alerta apenas para consumidores coreanos. Esses detalhes sugerem que as falhas de compatibilidade podem ter relação especificamente com o Galaxy Book 4 Edge ou com o Windows 11 em coreano.

O problema não parece ser grave, portanto. Ou pelo menos não afeta um grande número de usuários. De todo modo, o alerta da Samsung serve para deixar os interessados em notebooks com chip Arm cientes de que o Prism pode não funcionar a contento neste momento.

O site The Register procurou Samsung e Microsoft para obter mais detalhes, mas elas não comentaram o assunto. Porém, é possível que ambas estejam acompanhando a situação, especialmente a Microsoft. A companhia sabe que um eventual fracasso do Prism vai impedir a arquitetura Arm de finalmente vingar no Windows.

Relacionados