Promoção ou home office? Funcionários da Dell preferem ficar em casa

Empregados nos EUA consideram benefícios do home office para recusar volta ao escritório. Equipes espalhadas pelo mundo também pesam na decisão.

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 1 semana
Escrivaninha em casa, com notebook, mouse, plantinha e garrafa
Um dos entrevistados avalia que home office trouxe mais tempo para se dedicar a família e hobbies (Imagem: Mikey Harris / Unsplash)

Quase 50% dos funcionários da Dell nos Estados Unidos e um terço em outros países optaram por continuar trabalhando de casa. Eles recusaram a proposta de trabalho híbrido da empresa, que exige 39 dias no escritório por trimestre, o que dá cerca de três vezes por semana. Quem escolheu ficar em casa não poderá mudar de cargo ou ser promovido, a menos que mude seu status e passe a frequentar as instalações da companhia.

As informações foram obtidas pela Business Insider. Um dos funcionários entrevistados pela reportagem, em condição de anonimato, disse que o trabalho presencial não faria diferença. “Minha equipe está espalhada pelo mundo. Quase 90% dela fez o mesmo, já que, no nosso caso, não há nenhuma vantagem real em ir para o escritório”, explicou.

Outro relata que não viu sentido em ir para o escritório, já que sua equipe está espalhada em outros países. “Não vou trabalhar oito horas no escritório para depois ter que fazer reuniões de casa com funcionários da Índia ou da Malásia”, argumentou.

Segundo os entrevistados pela Business Insider, colegas que optaram pelo trabalho híbrido dizem que os escritórios estão quase vazios e que, muitas vezes, reuniões remotas são feitas entre várias pessoas sozinhas nas salas de conferência.

Profissionais trabalhando em escritório
Entrevistados não acham que esquema presencial faz diferença no trabalho (Imagem: Arlington Research / Unsplash)

Funcionários preferem vantagens do home office

Outros trabalhadores entrevistados, dos departamentos de vendas, engenharia, suporte técnico e recursos humanos, consideraram que os benefícios pessoais e financeiros do home office eram bons demais para voltar ao escritório.

Um deles conta que sua vida era só “casa e trabalho” antes da pandemia e que o trabalho remoto deu a ele mais tempo para se dedicar a família, hobbies e vida social.

Outros funcionários dizem que a proposta de promover apenas funcionários no esquema híbrido não era interessante. Quem tem nível sênior não acredita que teria como progredir, a não ser que passasse a um cargo de gerência, enquanto trabalhadores do nível júnior relatam que oportunidades de promoção se tornaram raras nos últimos anos.

Procurada pela Business Insider, a Dell não respondeu a perguntas específicas, declarando apenas acreditar que “conexões presenciais e uma abordagem flexível são importantes para gerar inovação e valor”.

Com informações: Business Insider, Yahoo Finance

Relacionados