Qualcomm admite que novo Snapdragon 6s Gen 3 não é… novo

Recém-anunciado, Qualcomm Snapdragon 6s Gen 3 é uma versão levemente melhorada do Snapdragon 695, chip anunciado em 2021

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 1 mês
Chip Snapdragon 6s Gen 3 (imagem: reprodução/Qualcomm)
Chip Snapdragon 6s Gen 3 (imagem: reprodução/Qualcomm)

A Qualcomm anunciou o Snapdragon 6s Gen 3 como um chip direcionado a celulares intermediários. Mas houve um estranhamento: as especificações da “novidade” são muito parecidas com as de um modelo lançado em 2021. Eis que a companhia confirmou que, na verdade, o novo chip é um Snapdragon 695 melhorado.

Por causa do nome, o Qualcomm Snapdragon 6s Gen 3 pode transmitir a ideia de ser um sucessor do Snapdragon 6 Gen 1, mas não é o caso. Na verdade, o Snapdragon 6 Gen 1 tem especificações superiores, mesmo tendo sido lançado em 2022. Para completar, o novo chip deixou uma sensação de déjà-vu no ar.

É você, Snapdragon 695?

Na ocasião do lançamento, o Android Authority percebeu que o Snapdragon 6s Gen 3 é muito parecido com o Snapdragon 4 Gen 1 (2022) que, por sua vez, é muito parecido com o Snapdragon 695 (2021). Em comum, os três chips trazem:

  • Litografia de 6 nanômetros da TSMC
  • 2 núcleos Cortex-A78 + 6 núcleos Cortex-A55
  • GPU Adreno 619
  • Suporte a memórias LPDDR4X
  • Suporte a armazenamento no padrão UFS 2.2
  • Modem Snapdragon X51 5G

Questionada a respeito dessas “coincidências”, a Qualcomm admitiu ao Android Authority que o Snapdragon 6s Gen 3 consiste em um Snapdragon 695 “retocado”: “o Snapdragon 6s Gen 3 é uma versão aprimorada do Snapdragon 695, oferecendo desempenho aumentado de CPU, GPU e IA”.

Esse aprimoramento diz respeito a um aumento nas frequências de CPU e GPU, basicamente. O Snapdragon 6s Gen 3 trabalha com até 2,3 GHz nos núcleos Cortex-A78 e até 2 GHz nos núcleos Cortex-A55. No Snapdragon 695, essas frequências são de 2,2 GHz e 1,8 GHz, respectivamente.

Chip Snapdragon (Imagem: divulgação/Qualcomm)
Chip Snapdragon (Imagem: divulgação/Qualcomm)

Estratégia que não pegou bem

Não há nada de errado em relançar um SoC ou de colocar no mercado um chip com especificações simplificadas. A demanda por celulares básicos ou intermediários que podem se beneficiar de chips como o Snapdragon 6s Gen 3 continua grande.

O problema é que, ao usar um nome atual para o produto, a Qualcomm pode transmitir a ideia de que o chip é totalmente novo e, portanto, um de seus projetos mais modernos. O Snapdragon 6s Gen 3 não é uma coisa, nem outra, mesmo havendo demanda para ele.

É o tipo de abordagem de marketing ou branding que a gente não espera de uma companhia na posição da Qualcomm, de referência mundial em chips com arquitetura Arm.

Relacionados