Quase todo o Brasil já emite a Carteira de Identidade Nacional

Carteira de Identidade Nacional (CIN) substitui o RG; disponível em versões física e digital, documento já foi emitido para mais de 9 milhões de cidadãos

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 1 semana
Carteira de Identidade Nacional (imagem: reprodução/Instituto-Geral de Perícias do RS)
Carteira de Identidade Nacional (imagem: reprodução/Instituto-Geral de Perícias do RS)

Nesta semana, a Bahia passou a emitir a Carteira de Identidade Nacional (CIN) aos cidadãos que a solicitarem. Com isso, o número de estados brasileiros que já emitem o documento que substitui o RG chegou a 25. Mais de 9 milhões de cidadãos já têm a CIN, de acordo com o Serpro.

O que é a Carteira de Identidade Nacional?

A CIN é um documento implementado para modernizar a identificação de cidadãos brasileiros. Uma de suas vantagens é ter como base o mesmo número do CPF do cidadão. Outra é ser oferecida tanto em formato físico (papel ou cartão) quando digital.

O novo documento também conta com um QR Code que permite checar ou validar o documento, bem como verificar se ele foi roubado ou extraviado.

Por ter sua emissão regulada em nível nacional, a CIN deve facilitar ainda o acesso do cidadão a serviços públicos federais ou oferecidos em diferentes pontos do país.

Mais de 9 milhões de CINs emitidas

A CIN começou a ser emitida oficialmente em agosto de 2023, mas de modo gradativo. Mais de 9 milhões de CINs foram emitidas desde então, informa o Serpro, órgão que fornece tecnologia para o sistema do documento.

Com a Bahia passando a emitir a Carteira de Identidade Nacional nesta semana, a lista de estados que já dão acesso ao documento passou a ser esta:

  • Acre
  • Alagoas
  • Amazonas
  • Bahia
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Pará
  • Paraíba
  • Paraná
  • Pernambuco
  • Piauí
  • Rio de Janeiro
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Rondônia
  • Santa Catarina
  • São Paulo
  • Sergipe
  • Tocantins

Faltam Amapá e Roraima para a cobertura ser inteiramente nacional.

Carteira de Identidade Nacional (imagem: reprodução/MGI)
Carteira de Identidade Nacional (imagem: reprodução/MGI)

RG vai ser válido até 2032

Com a chegada da CIN, o RG continua sendo aceito, mas não por muito tempo: o antigo documento de identificação será válido até 28 de fevereiro de 2032.

Faz sentido. O RG tem controle estadual. Isso significa que o mesmo cidadão pode emitir o documento em mais de um estado. Como a Carteira de Identidade Nacional é baseada no número de CPF, único para todo o Brasil, essa “bagunça” deixará de existir.

Como emitir a Carteira de Identidade Nacional?

Cabe aos estados a emissão da CIN. Isso significa que você deve procurar o órgão designado para emitir o documento na região em que você mora. Em São Paulo, por exemplo, os cidadãos pode solicitar a CIN nas unidades do Poupatempo.

Cidadãos baianos, que podem ter acesso ao documento a partir de agora, devem agendar a solicitação no site ba.gov.br.

A Carteira de Identidade Nacional tem a sua gratuidade garantida por lei, mas pode haver cobrança de emissão de segunda via ou da versão emitida em cartão.

Relacionados