Zuckerberg comemora 175 milhões de usuários no Threads

Mais conhecido como "Twitter da Meta", Threads quebrou recordes no lançamento, teve momento de queda e vem crescendo lentamente desde então

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 2 semanas
Mão segura celular. Nele está a marca do aplicativo Threads.
Threads chegou em julho de 2023 (Imagem: Thássius Veloso / Tecnoblog)
Resumo
  • A plataforma de texto Threads completou um ano com 175 milhões de usuários ativos mensais.
  • O crescimento da rede social depende da integração com o Instagram.
  • Threads atingiu 100 milhões de downloads em cinco dias, mas enfrentou queda no engajamento inicial.
  • A Meta adicionou recursos como trending topics, hashtags, botão de editar e layout em colunas.
  • A plataforma não promove discussões políticas ou notícias, focando em publicações positivas.

O Threads completou um ano de lançamento e chegou à marca de 175 milhões de usuários ativos mensalmente. A plataforma de texto do Instagram chegou em um momento de muitas dúvidas sobre o X, ainda chamado Twitter naquela época, e vem ganhando recursos pouco a pouco.

O número foi anunciado por Mark Zuckerberg, CEO da Meta, em sua conta do Threads. Apesar de impressionante, é preciso analisá-lo com certa calma. Como nota o Verge, a Meta divulga o número de usuários ativos diariamente de Facebook, Instagram e WhatsApp, mas não do Threads. Isso sugere que o número de pessoas que acessam a rede com mais frequência não deve ser tão grande assim.

Publicado por @zuck
Ver no Threads

Segundo funcionários ouvidos pela reportagem do Verge, o crescimento ainda depende muito da integração com o Instagram, que exibe posts do Threads no feed. O site também apurou que a Meta vai tentar se concentrar em mercados onde há mais chance de concorrer com o X, como o Japão. Além disso, executivos consideram passar a exibir anúncios a partir do ano que vem.

Um ano de muito barulho, queda e crescimento

Lançado em julho de 2023 com presença de artistas e influenciadores, o Threads se tornou o app a chegar a 100 milhões de downloads em menos tempo: apenas cinco dias. Anteriormente, o recorde era do ChatGPT, que levou dois meses para atingir a marca.

As semanas seguintes, porém, trouxeram alguma desconfiança, com quedas no número diário de usuários ativos e no tempo de engajamento.

De lá para cá, o Threads vem apresentando um crescimento mais lento, mas também mais estável: eram 100 milhões de usuários ativos mensalmente em outubro de 2023 e 130 milhões em fevereiro de 2024.

Threads vem ganhando recursos aos poucos

A resposta da Meta às reviravoltas dos primeiros meses foi melhorar a plataforma.

O lançamento do Threads pareceu apressado, para marcar posição em um momento de crise do Twitter. Dias antes, Elon Musk limitou a visualização de tweets para combater robôs que estavam raspando dados da rede social. A medida praticamente inviabilizou o uso durante um dia inteiro.

Por isso, o Threads chegou sem vários recursos essenciais de rede social, como feed cronológico e mensagens diretas.

De lá para cá, ferramentas básicas foram adicionadas, como trending topics, hashtags e botão de editar. A Meta também está dando um jeitinho de separar um pouco melhor o Threads do Instagram, um ponto que afastava alguns usuários.

Threads com colunas
Colunas do Threads trazem diferentes feeds, com opção de atualização em tempo real (Imagem: Divulgação / Meta)

Alguns recursos avançados também apareceram, como o layout em colunas, similar ao X Pro (antigo TweetDeck), uma API para integrações e a conexão com outras redes sociais do fediverso.

E mesmo com as comparações com o X, a Meta já deixou claro que quer que o Threads seja outra coisa: Adam Mosseri, CEO do Instagram, disse que a plataforma não vai promover discussões políticas e notícias, duas coisas que existem de sobra na rede social de Elon Musk. A empresa também estaria incentivando criadores a fazer publicações “good vibes”.

Com informações: The Verge

Relacionados