Threads lança API com suporte a recursos avançados

Movimento da Meta vai na contramão de X (antigo Twitter) e Reddit, que limitaram acesso gratuito às suas interfaces de programação

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 1 mês
Mão segura celular. Nele está a marca do aplicativo Threads.
API do Threads dá dados estratégicos para usuários (Imagem: Thássius Veloso / Tecnoblog)

A Meta lançou a API para o Threads, sua rede social de textos curtos. Com a plataforma, desenvolvedores poderão criar “integrações exclusivas”, nas palavras da empresa. A interface permite publicar posts, acessar conteúdo e até mesmo usar recursos mais específicos, como ocultar publicações e criar análises a partir de dados de engajamento.

A API do Threads é gratuita, o que pode ser visto como um diferencial da rede. No ano passado, o X (antigo Twitter) impôs limitações bastante restritas ao acesso a ferramentas desse tipo. O Reddit também seguiu por este caminho, sob protesto de usuários.

Ícone do Threads no iOS (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Plataformas de gerenciamento de redes sociais tiveram acesso antecipado à API do Threads (imagem: Emerson Alecrim / Tecnoblog)

API do Threads oferece muitas opções

A plataforma da rede social da Meta dá várias possibilidades aos desenvolvedores. Em um blog post, Jesse Chen, diretor de engenharia da empresa, diz que é possível publicar posts, acessar conteúdo, definir controles de respostas e citações e ocultar respostas específicas, entre outras funcionalidades.

A empresa destaca os insights, um dos recursos mais pedidos pelos desenvolvedores. Com a API, dá para ver números de curtidas, republicações, citações, além de informações demográficas sobre os seguidores do usuário.

Adam Mosseri, CEO do Instagram, anunciou a criação de uma API em outubro de 2023. De lá para cá, a interface ficou em beta fechado, com testadores selecionados, como as plataformas de gerenciamento de redes sociais Hootsuite e Sprout. Com a novidade, a Meta espera que os desenvolvedores criem “integrações exclusivas” usando a API. O movimento pode ajudar a aumentar o conteúdo na rede.

Uma ferramenta já existente e usada por uma empresa, por exemplo, pode passar a oferecer integração com o Threads, levando as publicações que iriam para outras redes também para lá. Essa presença pode gerar um interesse maior e atrair mais usuários.

Outra possibilidade é que desenvolvedores criem apps diferenciados, melhorando a experiência da plataforma para pessoas comuns. Há uma década, essa fórmula fez sucesso com o Twitter: aplicativos como TweetBot e o próprio TweetDeck eram bastante populares entre usuários. No entanto, o acesso à API foi ficando cada vez mais limitado, como forma de aumentar o uso do app oficial.

Além da API, o Threads será integrado ao chamado fediverso, protocolo aberto para comunicação entre diferentes redes sociais, que tem o Mastodon como um dos exemplos mais famosos.

Com informações: Meta, The Verge, TechCrunch

Relacionados