Como criar uma loja virtual? [Plataformas]

Plataformas disponíveis no mercado; veja como criar uma loja virtual e outros passos importantes a seguir para começar a vender online

Amanda Machado
Por

Seja pelo conforto ou facilidade, o número de pessoas que tem optado por adquirir produtos pela internet cresce constantemente, ainda mais que o ramo tem passado mais segurança aos consumidores. Se você tem um negócio e pretende migrá-lo para o online ou pensa na ideia como uma soma ao seu negócio físico, veja como criar uma loja virtual, quais passos são importantes seguir e quais plataformas temos disponíveis no mercado. Vamos lá? ✌️

pessoa com notebook no colo segurando um cartão de crédito
Como criar uma loja virtual? (Imagem: Karolina Grabowska / Pexels)

Basicamente, uma loja virtual – também popularmente conhecida como loja online ou e-commerce – é uma página na internet para compra e venda de produtos ou serviços. Mas não é qualquer página. O que faz uma loja virtual funcionar são as plataformas (também chamadas aplicações) que permitem que transações nesse sentido aconteçam de forma segura e intuitiva entre vendedores e consumidores.

Com a ascensão do mercado online, é possível encontrar com mais facilidade opções de plataformas disponíveis, em que cada uma oferece determinadas especificações que são muito importantes de serem consultadas na hora da contratação, seguindo, claro, as necessidades do seu negócio.

Plataformas para desenvolvimento de lojas virtuais 🛒

1. Adobe Commerce (Magento)

A plataforma Adobe Commerce era conhecida como Magento. (Imagem: Reprodução / Adobe Commerce)

O Adobe Commerce, antigo Magento, é uma plataforma de e-commerce multicanal, onde integra back-end e front-end, possibilita o gerenciamento de vários canais de venda, integrações com sistemas necessários para a gestão de uma loja online, inteligência artificial, personalização e até infraestrutura em nuvem.

Apesar de todas as facilidades oferecidas pela plataforma, o Adobe Commerce necessita de conhecimento técnico, já que a sua linguagem de programação é baseada em PHP, assim como JavaScript, HTML e CSS.

Por ser open source (código aberto), com códigos disponíveis para download, a plataforma possui uma comunidade global de desenvolvedores.

👉 Link para o site

2. Wix eCommerce

O Wix eCommerce tem mais de 500 templates disponíveis (Imagem: Reprodução / Wix eCommerce)

O foco do Wix eCommerce são empreendedores que estão começando ou desejam migrar suas lojas físicas para o online. A plataforma te permite montar o e-commerce do zero, lançá-la, gerenciá-la, desde produtos até a entrega dos pedidos, e impulsioná-la com anúncios.

São mais de 500 templates disponíveis, com a possibilidade de domínio personalizado e integração com sistemas de pagamento e envio.

O eCommerce do Wix possui três planos: Básico, Ilimitado e VIP. Cada um varia o espaço de armazenamento e apenas o plano VIP conta com relatórios personalizados.

👉 Link para o site

3. Shopify

Os planos da Shopify são cobrados em dólar. (Imagem: Reprodução / Shopify)

Também uma plataforma de venda online, a Shopify possui 70 modelos de sites profissionais e totalmente personalizáveis, adaptados para dispositivos móveis. Sua aplicação possui painel de controle com visão geral de pedidos, recursos de SEO e marketing, integração de estoque e taxas de frete.

Assim como Wix eCommerce, a Shopify conta com três planos: Basic, Shopify e Advanced. Todos são cobrados em dólar. Você pode experimentar a plataforma por 14 dias.

👉 Link para o site

4. Nuvemshop

A plataforma Nuvemshop tem teste gratuito de 30 dias. (Imagem: Reprodução / Nuvemshop)

Outra plataforma de criação de e-commerce disponível no mercado é a Nuvemshop. Ela oferece mais de 30 layouts profissionais e gratuitos para customização, além de integração com variadas formas de pagamento e envio de produtos.

Com layouts 100% otimizados para dispositivos móveis, a gestão da loja virtual criada na Nuvemshop permite também a divulgação dos produtos em outros canais de venda como Facebook, Instagram, WhatsApp, Loja física e Marketplaces.

São quatro planos disponíveis: Impulso, Influência, Escala e Empresarial (para marcas que possuem faturamento acima de R$100mil por mês). Os três primeiros planos disponibilizam 30 dias de teste grátis.

👉 Link para o site

5. WordPress

O WordPress eCommerce possui integração com pagamentos em mais de 60 países. (Imagem: Reprodução / WordPress)

Quem pensa que o WodPress é dedicado apenas para o desenvolvimento de blogs, está enganado. A plataforma também possui o plano chamado eCommerce, ideal para lojas online.

A opção conta com todos os benefícios da aplicação, como: recebimento de pagamentos em mais de 60 países; suporte via chat; integração com Google Analytics; integração com as principais transportadores; e opção de designs exclusivos para lojas online.

👉 Link para o site

O que mais é preciso para criar uma loja virtual? 🤔

Muitos não sabem, mas para criar uma loja virtual e fazê-la funcionar corretamente é necessário considerar outros pontos além da plataforma de desenvolvimento. Apesar de ser uma decisão importante a escolha da aplicação onde a loja será criada, somente a página feita e no ar não garante vendas.

Por isso, o processo de criar uma loja virtual também inclui:

  • Identificar e pesquisar o seu mercado de atuação para entender demandas e comportamentos;
  • Pensar em um domínio adequado, que seja facilmente lembrado pelos consumidores e esteja de acordo com a proposta da loja virtual;
  • Firmar parcerias com bons fornecedores dos produtos do seu negócio, pensando sempre na qualidade;
  • Utilizar sistemas para gestão de estoque e logística (movimentação e envio de produtos);
  • Escolher os sistemas de pagamento que serão disponíveis aos clientes, sempre lembrando de atender todas as necessidades como boleto, crédito, débito e Pix;
  • Garantir a confiança dos consumidores com um site seguro que possui todas as informações que eles precisam e também certificado de segurança para compartilharem dados sem medo;
  • Desenvolver um layout que seja de fácil navegação e que também combine com a proposta/identidade da loja virtual;
  • Selecionar os produtos e descrevê-los corretamente para que os consumidores tenham as informações necessárias para tomar a decisão final da compra.
  • Escolher um bom servidor que vai armazenar, processar e carregar todos os dados de produtos e pedidos do seu e-commerce de forma segura;
  • Garantir um suporte de qualidade para os consumidores, com todos os canais de atendimento disponíveis como e-mail, telefone, WhatsApp e redes sociais.

Essas foram as plataformas e dicas que eu separei para você criar uma loja virtual do zero e começar a vender no online. Tem alguma outra plataforma que utiliza ou dica indispensável para compartilhar? Conte nos comentários! 😊

Amanda Machado

Analista de Conteúdo

Amanda Machado é jornalista formada pela Universidade Norte do Paraná. Trabalhou por três anos como produtora de conteúdo online nas áreas de marketing digital, mercado online e lojas virtuais. Por um ano ficou à frente da newsletter da Nowall School, abordando temas sobre redes sociais, tecnologia, produção de conteúdo e estratégias digitais. Entrou para o Tecnoblog em 2021, como analista de conteúdo.

Relacionados

Relacionados