Início / TB Responde / Antivírus e Segurança /

Como proteger o Windows 10: dicas para deixar o sistema mais seguro

Configurações preventivas no PC; saiba como proteger o Windows 10 com dicas para deixar o sistema mais seguro e robusto

Leandro Kovacs

Por

TB Responde
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O sistema Windows de qualquer versão é sempre citado por suas brechas, mas ninguém quer perder os dados ou ter seu sistema invadido. Veja abaixo, como proteger o Windows 10 com uma série de dicas de configuração que deixarão o sistema operacional da Microsoft mais seguro. O importante é não facilitar o trabalho de hackers por problemas conhecidos.

Dicas de como deixar o Windows 10 mais seguro (Imagem: Clint Patterson/Unsplash)
Dicas de como deixar o Windows 10 mais seguro (Imagem: Clint Patterson/Unsplash)

1. Desabilite o login automático do Windows

Para aqueles que viajam com seus notebooks, pessoais ou de trabalho, essa é uma dica importante. Desabilitar essa função é uma das primeiras configurações que deve-se alterar ou verificar no computador.

Ao configurar um novo PC com Windows 10 pela primeira vez, se cria uma conta de usuário. Por padrão, a nova conta está configurada para fazer login automaticamente na inicialização.

Se o notebook costuma ficar em casa o tempo todo ou não tiver acesso a dados confidenciais (muito difícil), isso pode não ser um problema. O risco de segurança está no exemplo de abrirem seu computador e obterem acesso imediato aos dados e sistemas da empresa ou pessoais. Caso costume usar dispositivo em lugares como um café, aeroporto ou espaços abertos de coworking, o melhor é desabilitar.

  1. Digite o comando “Netplwiz” na barra de pesquisas e execute o comando;
  2. Marque a opção “Usuários deverão digitar nome de usuário e senha para usarem o computador”.
Configurando a necessidade de nome de usuário e senha para usar o PC (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução
Configurando a necessidade de nome de usuário e senha para usar o PC (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução

2. Verifique ou ative o Windows Firewall

Apesar de não ser o melhor em defesas, sem ele tudo piora. Nas versões recentes dos sistemas operacionais da Microsoft, incluindo o Windows 10, o firewall é habilitado por padrão. Provavelmente está tudo pronto, mas não faz mal verificar as configurações para garantir que não esteja desativado.

O firewall do Windows é um sistema de segurança de rede integrado. Ele foi projetado para impedir o acesso não autorizado de ou para sua rede privada. As modalidades firewall são frequentemente usados para impedir que usuários não autorizados da Internet acessem redes privadas conectadas à Internet, especialmente intranets (caso profissional).

  1. Escreva “Windows Firewall” no campo de pesquisa e abra o app;
  2. Selecione “Ativar/Desativar Windows Firewall Defender”;
  3. Verifique se está ativo, caso contrário, marque para ativar.
Ativando o firewall do Windows (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)
Ativando o firewall do Windows (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

3. Desabilite o acesso remoto

Na tentativa de proteger o Windows 10, o acesso remoto é um grande vilão pois permite que alguém controle tudo no computador como se estivesse conectado diretamente a ele. Infelizmente, os hackers podem explorar a área de trabalho remota do Windows.

Em alguns exemplos de ataque, os criminosos tentaram obter o controle de sistemas remotos, instalando um malware ou roubando bancos de dados cheios de informações pessoais. Por padrão, o recurso está desabilitado. Uma vez ativado, no entanto, é fácil desativá-lo novamente.

  1. Escreva “Painel de Controle” na barra de pesquisa e abra o app;
  2. Na janela que se abre, na barra de pesquisa no canto superior direito digite “remote”;
  3. Na parte de “Sistemas” clique sobre a opção “Permitir acesso remoto ao computador”;
  4. Desabilite a caixa que permite a função.
Desabilitando função de acesso remoto no Windows 10 (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)
Desabilitando função de acesso remoto no Windows 10 (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

4. Ative as atualizações automáticas do Windows 10

Muitos usuários acabam desativando as atualizações automáticas, normalmente, são usuários de sistemas não autenticados (piratas). Isso é um problema, em qualquer texto ou curso sobre Cybersecurity, o primeiro passo para proteger o computador é através de atualizações de sistema.

As brechas de segurança são comuns e ao longo do tempo identificadas pela Microsoft que as corrige, justamente, com atualizações do sistema. As brechas são um dos primeiros fatores de ataque usados por hackers. Manter o sistema atualizado é a forma de minimizar o acesso não autorizado.

  1. Escreva “Configurações” na barra de pesquisa e abra o app;
  2. Vá na opção “Atualização e Segurança” e clique sobre ela;
  3. Se as atualizações automáticas estiverem ativadas tudo está correto, caso contrário pode-se verificar novas atualizações ou ativar nas “configurações avançadas”, atualizações de segurança são quase diárias;
  4. Além das atualizações “obrigatórias”, pode-se ver atualizações de sistema opcionais, basta baixar e instalar na própria janela de “Atualização e Segurança”.
Ativar e verificar atualizações do sistema é importante (Imagem: Leandro Kovacs/Tecnoblog)
Ativar e verificar atualizações do sistema é importante (Imagem: Leandro Kovacs/Tecnoblog)

5. Use gerenciador de senhas

À medida que os hackers estão cada vez melhores em roubar ou quebrar senhas, as empresas de tecnologia estão nos forçando a tornar nossas senhas mais fortes e mais complicadas. Isso também significa que mais pessoas começam a reutilizar senhas (um erro).

Caso uma senha seja roubada em uma violação de dados, essa senha poderá dar aos hackers acesso a várias contas com informações pessoais, financeiras ou profissionais. Os gerenciadores de senhas servem de controle para todas as suas senhas, que podem finalmente ser mais complexas sem precisar decorar ou anotar e perder no papel.

Já deve ter ouvido falar de gerenciadores de senhas como Lastpass, 1Password, Keeper ou Dashlane. Existem muitos outros, escolha o que parece bom para você e comece a usá-lo. Alguns gerenciadores de senhas, como o Lastpass, oferecem uma versão gratuita com todas as ferramentas básicas necessárias.

Com esses cuidados básicos para proteger o Windows 10, ele se torna um sistema operacional mais seguro. Obviamente existem outras configurações, como a criação e controle de regras de acesso e conexão individuais para cada software, que é um pouco mais avançado. Não se esqueça de instalar um bom antivírus. Boa sorte.

Com informação: Computer world, Microsoft, Securicy.