Como saber a geração do processador AMD

Identificando o modelo de processamento; como saber a geração do processador AMD para conhecer suas especificações

Leandro Kovacs
Por

É tudo uma questão de nome do modelo. Veja abaixo, como saber a geração do processador AMD identificando as características marcantes e cheias de informações sobre o modelo do chip em cada parte dos seus extensos nomes. A sequência de números que acompanha sua identificação não está ali à toa, tem sempre um propósito.

Como saber a geração do processador AMD? (Imagem: Olivier Collet/Unsplash)
Como saber a geração do processador AMD? (Imagem: Olivier Collet/Unsplash)

A Era Zen

A AMD anunciou sua microarquitetura Zen em 2016. Os primeiros processadores reais baseados em Zen foram lançados em março de 2017. Até agora, existem quatro gerações da microarquitetura. A quarta geração (Zen 3) foi lançada em 2020.

Basicamente, o nome das gerações é: Zen, Zen+, Zen 2 e Zen 3. A nomenclatura das gerações de arquitetura não é tão simplista pela quebra com o Zen+, apesar disso, o nome completo do processador tem uma lógica que permite uma fácil identificação de suas características.

Como saber a geração do processador AMD?

Uma série de informações pode ser identificada através do nome completo do processador, inclusive sua geração. Vamos ver como identificar a geração do processador em 3 exemplos diferentes.

  • AMD Ryzen 3 1200 – é um processador Zen, portanto de primeira geração;
  • Ryzen 7 2700X – é um processador Zen+, portanto de segunda geração;
  • Ryzen 5 3600XT – é um processador Zen 2, portanto de terceira geração;
  • Ryzen 9 4900H – é um processador Zen 2, portanto de terceira geração;
  • Ryzen 5 5600X – é um processador Zen 3, portanto de quarta geração.

O que podemos concluir desses exemplos? Até os modelos 1200, 2700, 3600 é mais simples, a geração está diretamente ligada ao primeiro dígito da quadra. O modelo 4900 também é de terceira geração, mas de uma linha exclusiva de processadores para dispositivos móveis (notebooks, ultrabooks). Por fim, o modelo 5600 é de quarta geração, por ser o próximo espaço disponível na sequência lógica.

Entendendo a estrutura completa do nome

Vamos dar uma olhada na estrutura completa do nome dos processadores AMD e entender o que cada detalhe tem de informação para o usuário. O nome Ryzen é a marca, a família de processadores que trabalham com a arquitetura Zen.

Estrutura de nome dos processadores AMD (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Estrutura de nome dos processadores AMD (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Classe de público alvo

Esse primeiro número após a família do processador indica o nível de público alvo ao qual ele foi destinado. Por exemplo, é possível encontrar o número 3, 5, 7 ou 9 nessa posição, e cada um tem uma informação específica.

  • 3 – Mainstream (para o público em geral que busca eficiência a baixos custos);
  • 5 – High Performance (usuários que procuram uma melhor performance);
  • 7 – Entusiastas que buscam um desempenho além, para funções complexas;
  • 9 – Pro (o máximo de qualidade da AMD oferecido a um valor equivalente).

Quadra de números

Um conjunto de 4 dígitos que aparecem unidos após a classe do público alvo. O primeiro dígito já foi explicado anteriormente, como sendo identificador da geração do processador e da tecnologia correspondente.

O segundo dígito representa o nível de performance do processador, com subdivisões mais específicas:

  • < 4 – qualquer valor abaixo de quatro representa performance comum;
  • 4, 5, 6 – são dígitos que representam a classe de alta performance de forma crescente;
  • 7, 8 – são mais específicos para o grupo de entusiastas divididos em 2 níveis;
  • 9 – performance profissional, o que de mais moderno a AMD pode oferecer.

Os terceiros e quartos dígitos representam pares, onde o seu significado apresenta velocidades de speed bump ou diferenciador de SKU. Atualmente os mais comuns encontrados são: 00, 50 ou 80.

Sufixo de poder

Após a quadra de números, alguns modelos podem apresentar letras que são chamadas de sufixos de poder ou potência. A variedade é maior nesses sufixos do que nas variações anteriores.

  • “sem sufixo” – CPU padrão de desktop;
  • X – Alta performance, com o XFR;
  • G – DT com GFX;
  • T – Desktop de baixo consumo;
  • S – Desktop de baixo consumo com GFX;
  • H – Alta performance mobile;
  • U – Padrão mobile;
  • M – Mobile de baixo consumo.

Com essas informações já podemos saber qual a geração do processador AMD além de todas as suas outras especificações.

Com informação: AMD, Glenn SQL performance.