TB Responde Finanças

O que é Banking as a Service? [BaaS]

Oportunidades financeiras fora dos bancos; saiba o que é Banking as a Service e como funciona essa estrutura digital

Leandro Kovacs
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

As fintechs e os bancos digitais sempre tentaram buscar a confiabilidade que os bancos tradicionais possuem. Veja abaixo, o que é Banking as a Service e como funciona o sistema de serviços financeiros feitos por terceiros mas baseado nas estruturas que consolidaram os bancos tradicionais.

O que é Banking as a Service (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
O que é Banking as a Service (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

BaaS

É a sigla para a expressão Banking as a Service — na tradução livre, “bancos como serviços” —, é o modelo que permite aos não bancários oferecer serviços financeiros essenciais a seus clientes, integrando-se aos bancos por meio de APIs.

Exemplos comuns como empresas fintechs ou com outra nomenclatura criam produtos com base na infraestrutura bancária tradicional.

É um formato de ponta a ponta — originalmente end-to-end — que permite aos bancos digitais e outros terceiros se conectarem aos sistemas bancários diretamente por meio de APIs.

Desse modo, ofertas bancárias são criadas com base na infraestrutura regulamentada dos provedores, bem como possibilitar a reformulação de oportunidades bancárias abertas no cenário de serviços financeiros globais.

Como funciona o Banking as a Service

O modelo BaaS começa com uma fintech, banco digital ou outro provedor terceirizado — chamados de TPP — pagando uma taxa para acessar a plataforma BaaS.

A instituição financeira abre suas APIs para o TPP, concedendo assim acesso aos sistemas e informações necessárias para construir novos produtos bancários ou oferecer serviços bancários de marca branca (sistema em que as empresas colocam sua própria marca em produtos feitos por terceiros).

Além de avançar em serviços bancários abertos, às instituições tradicionais que lançam suas próprias plataformas BaaS também estão abrindo novos fluxos de receita. As duas principais estratégias de monetização do Banking as a Service incluem cobrar dos clientes uma taxa mensal pelo acesso à plataforma ou cobrar a parte para cada serviço usado.

Exemplos brasileiros de BaaS

Algumas empresas já se posicionaram ao perceber que o BaaS é boa parte do futuro econômico global e renovação das instituições bancárias clássicas.

MagaluPay

Oferece produtos financeiros através de uma conta digital com o objetivo de facilitar a vida do consumidor, oferece também cashback em consumo na empresa. Os depósitos são feitos via Pix (Banco Central), transferência entre contas digitais do próprio produto e transferências através do Banco do Brasil.

BanQi

O produto das Casas Bahia oferece além da conta digital, empréstimos, pagamento e gerenciamento dos carnês (com cashback), cartão pré-pago, saques e depósitos nas próprias lojas da varejista e recargas (celulares, por exemplo).

iFood

A empresa oferece cartões como forma de benefícios ou “presente” para os funcionários. Serve tanto para os presentes temporais como datas festivas e comemorações. São 3 meses para resgatar o cartão e outros 3 para utilizar o valor da “carteira” digital.

Com informação: Insider intelligence, Cash free.

Esse conteúdo foi útil?

Leandro Kovacs

Ex-autor

Leandro Kovacs é jornalista e radialista. Trabalhou com edição audiovisual e foi gestor de programação em emissoras como TV Brasil e RPC, afiliada da Rede Globo no Paraná. Atuou como redator no Tecnoblog entre 2020 e 2022, escrevendo artigos explicativos sobre softwares, cibersegurança e jogos.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque