O que é subscrição de ações?

Entenda o que é subscrição de ações na Bolsa de Valores, como funciona esse processo e evite alguns erros de iniciantes

André Leonardo
Por

Uma dúvida comum entre novos investidores da Bolsa de Valores é entender o que é subscrição de ações. Isso é algo compreensível, pois ao entrar na Bolsa recebemos muitas informações novas. Vamos esclarecer essa dúvida e informar como esse processo acontece.

O que é subscrição de ações

O que é subscrição de ações

O processo de subscrição de ações é quando uma empresa decide aumentar seu capital social e oferece ao mercado uma nova quantidade de ações. Os objetivos de uma subscrição de ações são variados e podem envolver o aumento da capacidade produtiva da empresa, adquirir concorrentes ou mesmo reduzir dívidas.

O direito à subscrição de ações foi criado para que acionistas de uma empresa não tenham sua participação na companhia diminuída após a entrada de novos acionistas no processo de subscrição. Neste processo o acionista recebe o direito de comprar um determinado percentual de ações definido pela empresa por um preço preestabelecido.

Como o processo de subscrição é executado

Normalmente o acionista é avisado pela empresa com antecedência sobre a abertura do processo de subscrição ou própria corretora informa ao cliente sobre a oportunidade. A subscrição pode ser feita através de um formulário online ou do Home Broker. Contudo, cada instituição funciona de maneira diferente, por isso em caso de dúvidas, fale com sua corretora.

Entre as Informações importantes nos comunicados de subscrição temos:

  • Preço de exercício: é o valor que as ações serão disponibilizadas que pode ser mais baixo que o preço que serão disponibilizadas ao mercado;
  • Período de reservas: data de início e fim do período de reservas;
  • Data de Liquidação: dia que será descontado o valor a ser pago pelas ações na sua conta da corretora;
  • Reserva: número de ações que o acionista tem direito;

É importante ficar atento ao preço informado no direito de subscrição e analisar se realmente vale a pena fazer a negociação. Além disso, o acionista não é obrigado a fazer a subscrição de ações. Caso não tenha interesse em participar, basta ignorar o fato.

Como participar de uma subscrição sem ser acionista

Você pode participar do processo de subscrição de uma empresa, mesmo não seja acionista. Para isso basta comprar os direitos de subscrição de alguém que esteja vendendo. Isso pode ser feito pelo Home Broker da corretora, porém, é preciso avaliar se a operação de comprar direitos de subscrição, somado à compra da própria ação é uma operação interessante.

Evite um erro comum em subscrições

Um erro bastante comum entre investidores iniciantes é comprar direitos de subscrição, em vez de ações. Fique atento, pois direitos de subscrição de ações aparecem no Home Broker com os códigos de final 1 e 2. Por exemplo, um direito de subscrição de uma ação do Banco Itaú, recebe o código ITUB1 ou ITUB2, enquanto ações recebem o código ITUB3 ou ITUB4. É muito importante ficar atento a essa diferença para não perder dinheiro.

Comprar ações em um período de subscrição pode render boas oportunidades, porém é importante estudar a empresa, ver suas perspectivas para o futuro, assim como estudar sua própria carteira de investimentos e confirmar se vale a pena aumentar a posição na companhia.

Com informações: Portal do Investidor

André Leonardo

Analista de Conteúdo

André Leonardo é jornalista e radialista formado pela UCAM, com MBA em Mídias Sociais. Trabalhou por 15 anos no mercado audiovisual em empresas como TV Brasil e TV Globo antes de entrar para o Tecnoblog, em 2020. Apaixonado por games, produziu conteúdo para sites e seu canal no YouTube. Já foi judoca, skatista e atualmente está começando a encarar corridas leves.

Relacionados

Relacionados