Início / TB Responde / Finanças /

O que é um contrato de mútuo conversível

Uma garantia adiantada de “sociedade”; saiba o que é um contrato de mútuo conversível e sua importância para startups

Por

Uma das melhores alternativas para arrecadação de capital pelas startups e de benefício efetivo para os investidores. Veja abaixo, o que é um contrato de mútuo conversível e quais são os benefícios das partes, tanto das startups quanto para os investidores iniciais do negócio embrião.

O que é um contrato de mútuo conversível? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
O que é um contrato de mútuo conversível? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Definição

Um contrato de mútuo conversível é um título de dívida corporativa de renda fixa que rende o pagamento de juros, mas pode ser convertido em um número predeterminado de ações ordinárias ou ações. A conversão do título em ações pode ser feita em determinados momentos durante o ciclo de vida do contrato e geralmente fica a critério do detentor do título.

Como funciona o investimento

Os contratos mútuos conversíveis são uma opção de financiamento flexível para as empresas — principalmente as startups que buscam capital para seu desenvolvimento. O contrato oferece aos investidores um tipo de título híbrido, que tem características de um título, com pagamentos de juros, ao mesmo tempo que oferece a oportunidade de possuir ações.

A taxa de conversão determina quantas ações você pode obter com a conversão de um título. Por exemplo, uma proporção de 7:1 significa que um título seria convertido em sete ações ordinárias. O contrato de mútuo conversível determina as regras e pode significar o coletivo desses títulos.

Startups e o contrato

Para as startups esse modelo é muito benéfico pois agiliza a captação de recursos para o maior desenvolvimento da empresa sem a necessidade de abrir mão de ações. Além disso, caso a empresa que tenha adquirido o contrato seja da mesma área de atuação e veja uma excelente oportunidade de desenvolvimento, podem se tornar parceiras societárias e até compartilhar expertises.

Para os investidores

A princípio, para os investidores será algo rentável como qualquer outra modalidade com o pagamento de taxas fixas protegidas da inadimplência. A grande vantagem estará no futuro, caso a startup decole muito alto e rapidamente, os investidores terão prioridade para adquirir ações da empresa, o que poderá ampliar seus ganhos ou negociar uma própria sociedade, até a possível aquisição da empresa. Por isso, desde o começo, é importante estar atento a diversos fatores que podem indicar qual o potencial de uma startup, sair na frente, nesses casos, pode ser o mesmo que ganhar na loteria.

Com informação: Agstartups, Investopedia.