O que é um sistema ERP? [Enterprise Resource Planning]

Automação e integração entre todos os setores de uma empresa; entenda melhor o que é um sistema ERP e qual a sua importância

Amanda Machado
Por

Para uma empresa que possui diversos setores que precisam se comunicar para manter todas as áreas integradas, é importante a utilização de um sistema – ou softwareEnterprise Resource Planning (ERP). Continue aqui comigo para entender melhor o que é um sistema ERP e qual a diferença que faz para a gestão de um negócio.

É um software que permite a automação de todos os processos em uma empresa. Ou seja, integra todos os setores (estoque, vendas, marketing, financeiro, recursos humanos, entre outros) em um único lugar, o que facilita a comunicação e a análise de dados.
O que é sistema ERP? (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Um sistema de planejamento de recursos empresariais – Enterprise Resource Planning (ERP), corresponde a um software que permite a automação de todos os processos em uma empresa. Ou seja, um ERP integra todos os setores (estoque, vendas, marketing, financeiro, recursos humanos entre outros que houver) em um único lugar, facilitando a comunicação e a análise das informações.

Como funciona um ERP?

Mesmo integrando toda a empresa em um único espaço, num sistema ERP cada setor possui a sua área no software, como se cada departamento tivesse o seu próprio sistema dentro de uma mesma interface.

O que é importante destacar de um ERP é que ele não é um sistema fechado, se adaptando às necessidades de cada empresa. Dessa forma, esse tipo de software compreende diversos módulos que atendem os requisitos específicos de cada negócio.

Trazendo para a nossa realidade, de forma bem ampla, um e-commerce precisaria de módulos relacionados a controle de estoque e venda, por exemplo. Já uma empresa de serviço, como uma agência de marketing, precisaria de módulos para gerenciamento de projetos e de controle de clientes.

Em relação à implantação de um software ERP, tudo também depende das necessidades da empresa. Hoje, existe o modelo de implantação on-premise, onde é instalado no hardware e nos servidores da própria empresa, com controle total pela área de TI.

No entanto, com a evolução da tecnologia, se tornou popular os sistemas ERP cloud, onde é utilizado o servidor do próprio fornecedor e os dados são armazenados na nuvem e acessados facilmente de forma online.

Por fim, há também disponível no mercado a implantação híbrida, onde combina o ERP on-premise com o cloud.

suas pessoas com notebook e fazendo anotações no papel
Um ERP pode se adaptar às necessidades de cada empresa. (Imagem: Scott Graham / Unsplash)

Quais são as vantagens do software?

Além da sua principal vantagem, que é integrar todos os setores de uma empresa, facilitando a gestão, existem outros bons benefícios que impulsionam a necessidade de um sistema ERP no mercado:

  • Facilidade na geração de insights: é possível acompanhar o andamento de todas as áreas e entender os pontos fracos da empresa em uma única interface.
  • Escalabilidade: o sistema consegue acompanhar o crescimento da empresa, devido à personalização dos módulos seguindo cada necessidade e momento.
  • Compartilhamento de informações: com a integração de todos os setores, fica mais fácil compartilhar informações importantes com todos.
  • Colaboração multicanal: o ERP incentiva o engajamento entre todos os setores, facilitando a comunicação e a interação.
  • Baixo custo: com a integração em um único sistema, a empresa reduz o tempo em rotinas de alinhamento e evita gastos com sistemas para cada área do negócio.

Já conhecia um sistema ERP? Como foi a sua experiência? Deixe a sua opinião nos comentários!

Com informações: Investopedia e Netsuite.

Amanda Machado

Analista de Conteúdo

Amanda Machado é jornalista formada pela Universidade Norte do Paraná. Trabalhou por três anos como produtora de conteúdo online nas áreas de marketing digital, mercado online e lojas virtuais. Por um ano ficou à frente da newsletter da Nowall School, abordando temas sobre redes sociais, tecnologia, produção de conteúdo e estratégias digitais. Entrou para o Tecnoblog em 2021, como analista de conteúdo.

Relacionados

Relacionados