Líbia

Artigos de Líbia

Vídeo no YouTube causa protestos, morte de embaixador e intervenção da Casa Branca

às 15h03 por

Um vídeo vem causando muita polêmica nos Estados Unidos e em países de tradição islâmica. Publicado no YouTube, o filme “Innocence of Muslims” apresenta o profeta Maomé, símbolo religioso máximo para muçulmanos, de uma maneira que claramente ultraja a comunidade ao redor do mundo. Tanto que a Casa Branca teve que intervir e pedir ao Google que removesse o vídeo do site. O Google se recusou. Para simplificar as coisas: o Islã proíbe a representação da figura de Maomé. É absolutamente tão simples quanto isso. Qualquer ilustração,

Google Maps reconhece novo governo da Líbia

às 17h32 por

Os rebeldes líbios que estão próximos a concluir sua luta para derrubar o regime do ditador Muammar Gaddafi, no poder há 42 anos, tiveram duas conquistas nos últimos dias. Além da conquista da capital Tripoli e do apoio da Liga Árabe (organização fundada em 1945 para defender os interesses dos países da região), os revoltos também conquistaram o (simbólico) apoio de ninguém menos que o Google Maps.Desde a noite do último domingo o serviço de mapas do gigante da web atendeu a determinação dos rebeldes e passou a chamar a antiga Pra

Governo da Líbia impõe toque de recolher online

às 09h14 por

Por mais que os governos autoritários tentem manter a população sem internet para conter possíveis protestos e a divulgação de informações sobre eles, seu povo vai encontrar formas de transmitir para o mundo as informações que quiserem. Foi assim no Egito e na Argélia, que foram ajudados com a ajuda de linhas de telefone e conexões dial-up. Dessa vez é a Líbia que entra na lista de países com conflitos internos que também vai precisar recorrer a esse tipo de acesso.

Governo líbio toma controle do domínio de topo .ly

às 12h44 por

Se você chegou nesse post pelo Twitter, provavelmente clicou em um link do bit.ly. O serviço encurtador de URLs só pode ser criado porque alguém registrou o domínio "bit" com o final ".ly", que está reservado para a Líbia, um país no norte da áfrica. Mas esse encurtador pode desaparecer da internet junto com diversos outros se o governo líbio bem entender, é o que afirma o ex-dono do domínio vb.ly, Ben Metcalfe.