SNES

Artigos de SNES

Quando o assunto é jogo, ignorância nem sempre é uma benção

às 15h56 por

Quando a internet começou a ganhar espaço na nossa consciência coletiva lá pelos anos 90 (seja através de matérias na Veja ou na trama daquela novela com ciganos que curtiam mIRC e mutantes), uma das maiores promessas era a democratização da informação. Eu mal sabia o que "informação" era, e sabia menos ainda o que "democratização" significava. Entretanto, hoje eu imaginei uma forma perfeita de explicar democratização da informação pro Izzy Nobre de 1995. Bastava dizer que eu não precisaria mais compra

Estamos no século 21 e nada de realidade virtual decente

às 17h33 por

Sabe uma coisa que eu tinha saudade nos anos 90? A promessa da realidade virtual. Lembram disso? Eram joguinhos com menos polígonos que o primeiro Virtua Fighter. Compensava a falta de definição com a experiêcia de estar "dentro" do jogo. Houve uma época em que a cultura popular estava enamorada da tecnologia de realidade virtual, o que a fazia aparentar

Lembro de quando os games me deixavam com raiva

às 16h50 por

Jogos, como outras formas de arte (defendo constantemente a concepção de que games são um meio artístico) costumam produzir diversas emoções. Empolgação é evidentemente a mais predominante, e esta começa às vezes antes mesmo de começar a jogar o game. Cheats e Códigos de GTA San Andreas (PS2, Xbox 360, PC e Android) Cheats e códigos GTA 4 [PS3, Xbox 360 e PC] Eu estive no lançam

Batman e outros quadrinhos que deram origem a games

às 17h14 por

Existe uma tríplice sagrada dos interesses nerds: cinema, games e histórias em quadrinhos. E embora ocorra uma considerável interseção entre os fãs dos três meios, o mundo das HQs me parece o mais underground dos três.  Geralmente quem é fanático por um costuma ao menos ter um domínio leve no outro, porque ocorre uma certa polinização cruzada entre os três (filme virando game, quadrinho virando filme, e por aí vai). Isso é curioso porque os quadrinhos são a arte mais antiga entre as três preferidas pelos geeks. Sim, meu caro,

Gamer também tem suas próprias gírias

às 16h16 por

Uma das primeiras coisas que uma subcultura desenvolve é um dialeto próprio. Skatistas tinham suas gírias características, assim como os surfistas -- ou pelo menos era o que a revista Veja tentava nos convencer sempre que faziam matérias sobre essa turma. Eles costumavam colocar um infográfico no cantinho da página, com as "traduções" dos termos mais comumente usados. Até hoje lembro de uma dessas reportagens; segundo a qual o termo "morte horrível" significava pros surfistas tombar da prancha e ter o corpo rudemente jogado contra a própria pela força das ondas

As piores capas de games de todos os tempos

às 16h22 por

Quando éramos garotos, não havia o fácil acesso à internet que temos hoje. Consequentemente, não existia um livre acesso de informações a respeito de jogos. Deve ter sido uma época boa pra produzir jogos medíocres; quando os depoimentos de boca em boca atingissem massa crítica, o jogo já tinha vendido um número consideravelmente satisfatório que jamais teria sido atingido se tivéssemos acesso a resenhas. E por isso, só havia naquela época dois veículos para descoberta de bons jogos: as revistas especializadas, que traziam resenhas com imagens dos jogos, e as caixas dos jog

Retrospectiva: Mortal Kombat

às 16h58 por

Mortal Kombat é uma das mais icônicas franquias de jogos de luta, seja nos arcades — ainda existem arcades? — ou nos consoles. A série teve sua nova iteração lançada na terça, 19 de abril, sob o simples título Mortal Kombat. A série supostamente acabaria após o Mortal Kombat Armageddon, mas acabou voltando para um bis em Mortal Kombat vs DC Universe, e está agora sendo reiniciada com este novo lançamento. É difícil acreditar que esta séri

3 tecnologias de games que foram abandonadas

às 16h42 por

Em meu último artigo, falei sobre redes online para consoles que muitos leitores nunca souberam que existiram. É um bom exemplo de uma feature dos consoles que nasceu um pouco antes da hora mas acabou retornando e se estabelecendo como padrão anos mais tarde, quando a tecnologia permitiu que serviços similares fossem mais que uma mera curiosidade. Nesta semana, no entanto, vamos tomar a mão contrária. Trago aqui exemplos de tecnologias que, apesar dos esforços dos

Retrogaming: Diablo

às 14h56 por

Em 1997, a ainda relativamente desconhecida Blizzard Entertainment lançaria um clássico que daria o pontapé inicial na origem de todo um novo estilo de jogo: Diablo. "Relativamente desconhecida" para os PC gamers, isso sim. A série Warcraft era ainda recém-nascida (e o blockbuster Starcraft, que def