Vi

Artigos de Vi

Vi Station, que vendia celulares baratos da Meizu, desiste de smartphones

às 14h49 por

A brasileira Vi Station se destacava por vender celulares Android da Meizu com um bom custo-benefício; os preços chegavam a R$ 399. Sem alarde, ela mudou de estratégia este ano, passando a trabalhar com Xiaomi e outras marcas. No entanto, a empresa acabou desistindo de smartphones e tomou um chá de sumiço: suas redes sociais não são atualizadas desde julho; e seu site ainda está no ar, porém não funciona.

Celulares da Meizu são vendidos no Brasil sem homologação da Anatel

às 13h46 por

A brasileira Vi comercializa celulares da Meizu há vários anos através de seu site oficial e de marketplaces como Submarino, Ponto Frio e Magazine Luiza. No entanto, a empresa não solicita a homologação de aparelhos há anos: dos oito modelos atualmente à venda, apenas um foi certificado pela Anatel — e a autorização vence em setembro. A Xiaomi e DL se envolveram em uma polêmica semelhante no Brasil.

Meizu M6 Note, com processador Snapdragon, chega ao Brasil por R$ 1.199

às 10h47 por

Fazia um tempo que não víamos novos aparelhos da chinesa Meizu no Brasil. A Vi trouxe, esta semana, um smartphone com especificações intermediárias e bateria grande. Trata-se do Meizu M6 Note. Este é o primeiro smartphone da empresa com processador da Qualcomm, mais especificamente um Snapdragon 625 octa-core — o mesmo do Moto G5S Plus.

Meizu M5 Note chega ao Brasil com bateria enorme por R$ 1.299

às 09h51 por

A Meizu é uma conhecida fabricante chinesa de smartphones que costuma aliar boas especificações a um preço competitivo. A Vi, empresa que representa a Meizu no Brasil, vai lançar mais um aparelho da marca por aqui - desta vez, o destaque é a bateria. O Meizu M5 Note possui tela IPS de 5,5 polegadas com resolução Full-

Meizu MX4: o smartphone cheio de acessórios que vai custar bem caro no Brasil

às 13h10 por

O smartphone Meizu MX4 começará a ser vendido nesta quarta-feira (28) por meio da Vi, representante da fabricante chinesa no Brasil. Com a mesma estratégia de vendas da Xiaomi e Quantum, a empresa inicialmente comercializará o aparelho somente pela internet e focará em marketing nas redes sociais. Mas a estratégia de preços não será a mesma: ofertado por pouco mais de 300 dólares no exterior, o smartphone