Início » Xiaomi
Razão Social Xiaomi Technology Co., Ltd.
Fundação 6 abril, 2010
Yingu Mansion, Pequim, China
Website Oficial mi.com

Xiaomi

A Xiaomi é uma das maiores fabricantes de eletrônicos do mundo, conhecida principalmente por seus smartphones de baixo custo. A empresa foi fundada na China em 2010 por Lei Jun, atual CEO e a 25ª pessoa mais rica do país, segundo a revista Forbes.

O nome da marca vem da combinação “Xiao” (pequeno em mandarim) e Mi (arroz em mandarim). Apesar de nunca ter sido confirmado, rumores sugerem que a escolha do nome deve-se ao objetivo da Xiaomi de estar tão presente na vida das pessoas como o arroz.

A proposta inicial da empresa era bem simples: vender smartphones bons e baratos através da internet, aplicando uma ótima estratégia de marketing nas redes sociais para atrair os consumidores.

Em novembro de 2014, a Xiaomi tornou-se a empresa recém-criada de tecnologia mais valiosa do mundo após ter recebido US$ 4,1 bilhões de financiamento, aumentando sua valorização para mais de US$ 46 bilhões. Em outubro de 2020, a chinesa ultrapassou a Apple no ranking de maiores fabricantes de celulares do mundo, obtendo a terceira posição e ficando atrás apenas de Samsung e Huawei.

O primeiro produto da marca foi lançado em abril de 2010. Tratava-se da primeira versão da MIUI, uma interface personalizada baseada no Android 2.2 Froyo e que até hoje é atualizada.

Quanto ao primeiro smartphone, ele chegou ao mercado em agosto de 2011 como Xiaomi Mi 1. Esse modelo foi o primeiro da China com processador dual-core e preço bem abaixo da concorrência. Desde então, a Xiaomi já lançou outros celulares mais potentes, todos registrando um imenso sucesso.

Além do setor mobile, a Xiaomi também atua em outras áreas da indústria, com produtos para casa inteligente, televisores, smartwatches, impressoras, câmeras de segurança, notebooks e muito mais.

Continue lendo »

Fotos

Produtos

Xiaomi Mi 5: hardware caprichado, design familiar

às 05h54 por

Direto de Barcelona — A Xiaomi anunciou nesta quarta-feira (24) o Mi 5, próxima geração do flagship da marca chinesa que começará a ser vendido a partir de março. Com Snapdragon 820, até 128 GB de memória e acabamento sofisticado, com direito a uma traseira resistente de cerâmica no modelo mais caro, o smartphone tem design bastante familiar. O Mi 5 possui corpo com moldura de alumínio e traseira

Redmi 2: uma olhada no primeiro smartphone da Xiaomi no mercado brasileiro

às 14h48 por

A Xiaomi chegou ao Brasil chacoalhando a concorrência. O Redmi 2, smartphone de estreia da fabricante, tem hardware de aparelho intermediário, mas preço de dispositivo de entrada. Para entregar tela HD, processador quad-core de 64 bits e conectividade 4G, a chinesa cobra R$ 499 — e faz os concorrentes parecerem caros. O que o Redmi 2 tem de bom? Eu fui dar uma olhada. Para quem não conhece a MIUI, ligar o Redm

Outras Empresas