Testamos Celular

Mexemos no Nexus One, o superphone do Google

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Hoje tive a chance de brincar com um Nexus One, o tão aclamado Google SuperPhone lançado na terça-feira. E ele não é tão impressionante quanto dizem para levar o apelido de SuperPhone, apesar de ter ótimas especificações técnicas. Dentre elas, está o Android 2.1 rodando no aparelho, uma câmera de 5 MP, suporte a WiFi 802.11b/g/n, Bluetooth e um processador poderoso de 1 GHz. Outras características, no entanto, tem o poder de deixar qualquer dono de iPhone deprimido como a fantástica tela de AMOLED com 3,7 polegadas, suporte a cartões de memória microSD de até 32 GB e uma bateria que permite até 7 horas de conversação, e que pode ser trocada diga-se de passagem.

O aparelho é vendido mundialmente desbloqueado ou com contrato de 2 anos através da operadora americana T-Mobile respectivamente por US$ 529,00 (R$ 917) e US$ 179,00 (R$ 310).

Rafael Silva

Ex-autor

Rafael Silva estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Como redator, produziu textos sobre smartphones, games, notícias e tecnologia, além de participar dos primeiros podcasts do Tecnoblog. Foi redator no B9 e atualmente é analista de redes sociais no Greenpeace, onde desenvolve estratégias de engajamento, produz roteiros e apresenta o podcast “As Árvores Somos Nozes”.