Início / Testamos / Celular /

Xperia Z3 Compact: um topo de linha que não é gigante

Novo smartphone da Sony será lançado no Brasil nos próximos dias por R$ 2.099

Por

A era dos smartphones que podem ser usados com apenas uma mão está acabando: até aparelhos básicos estão adotando telas maiores que 5 polegadas. A Sony também está seguindo a tendência dos displays gigantes, mas pelo menos oferece uma alternativa, o Xperia Z3 Compact, um Android topo de linha com tela de 4,6 polegadas que começará a ser vendido no Brasil nos próximos dias.

Uma tela de 4,6 polegadas pode assustar quem está acostumado com 4 polegadas ou menos, mas o Xperia Z3 Compact é realmente compacto. A Sony diminuiu bastante a moldura em volta da tela e tentou ocupar o mínimo espaço possível com os outros componentes — não há botões físicos e os alto-falantes estéreo, que são de ótima qualidade, estão bem espremidos. A pegada é ótima e o resultado ficou interessante quando comparado a um iPhone 5s:

Como aproveitar bem o pouco espaço disponível

Como aproveitar bem o pouco espaço disponível

Quem acompanha meus reviews de smartphones e meus pitacos no Tecnocast sabe que, embora eu já tenha me acostumado com telas grandes, ainda prefiro aparelhos com displays menores. Portanto, o lançamento do Xperia Z3 Compact foi uma grata surpresa: nós já tínhamos smartphones “mini” no mercado brasileiro, mas eles sempre vinham com baixas significativas no hardware, o que não aconteceu aqui.

Com um Snapdragon 801, formado por processador quad-core de 2,5 GHz e GPU Adreno 330, minhas primeiras impressões sobre o desempenho são as mesmas que eu teria com a maioria dos smartphones avançados: o sistema é fluido e alternar entre aplicativos é uma tarefa instantânea. Os jogos rodam muito bem, obrigado: Dead Trigger 2 com os gráficos no alto fica suave como manteiga.

Bordas de "reflexo líquido", como diz a Sony (é um plástico muito bacana)

Bordas de “reflexo líquido”, como diz a Sony (é um plástico muito bacana)

Como o Xperia Z3 Compact possui o mesmo poder de processamento do Xperia Z3, mas uma resolução de tela menor (1280×720 pixels, não 1920×1080 pixels), espero que o desempenho gráfico seja até melhor que o do aparelho maior. E a tela não decepciona: o painel IPS é de ótima qualidade e a definição é excelente — não vai agradar quem prefere números grandes, mas esta é uma tela melhor do que a maioria das telas que a Sony já usou em seus smartphones, inclusive nos mais caros, como Xperia ZQ e Z1.

sony-xperia-z3-compact-traseira

As dúvidas ficam por conta da bateria e da câmera. Se a bateria de 2.600 mAh realmente atingir uma autonomia de dois dias, como promete a Sony, e o sensor de 1/2,3 polegada com resolução de 20,7 MP entregar uma qualidade de foto que faça jus a sua quantidade de pixels, provavelmente estaremos diante de um dos melhores lançamentos do ano.

O fator que ainda causa grande rejeição é o preço. Mesmo produzido no Brasil, o Xperia Z3 Compact chega ao país por R$ 2.099, significativamente mais caro que o atual melhor custo-benefício entre os topos de linha, o Moto X de 2ª geração, lançado por R$ 1.499. Mas, se considerarmos que o aparelho da Sony também é muito caro nos Estados Unidos (US$ 599) e a japonesa está praticamente sozinha nesse segmento, quem não quer gastar tudo isso não tem muita opção a não ser esperar as promoções.

xperia-z3-compact-lateral-topo

Descobriremos mais sobre o Xperia Z3 Compact no review completo, que será publicado nos próximos dias. O que você quer saber sobre ele?