Início » Gadgets » Kindle Paperwhite (2019): melhorando o melhor custo-benefício

Kindle Paperwhite (2019): melhorando o melhor custo-benefício

Novo e-reader da Amazon é o melhor custo-benefício entre os Kindles e ganhou proteção contra água

Paulo Higa Por

Desde que foi lançado, em 2012, o Kindle Paperwhite sempre foi o melhor custo-benefício na linha de leitores de ebooks da Amazon. Sem custar tão caro, ele oferece uma tela com mais definição que o modelo básico, tem iluminação embutida para ler confortavelmente mesmo no escuro e é equipado com uma bateria que dura várias semanas.

Em 2019, a Amazon lançou no mercado brasileiro a quarta geração do Kindle Paperwhite, melhorando alguns aspectos: é a primeira vez que o modelo ganha design à prova d’água, uma característica que até então só estava disponível no Kindle Oasis, que custa mais que o dobro do preço. Além disso, ele já começa com 8 GB de armazenamento e está mais fino e leve que o antecessor.

Vale a pena comprar o novo Kindle Paperwhite? Senta aí que eu conto tudo nos próximos minutos.

Em vídeo

O que é legal?

Um leitor de ebooks é um eletrônico tão simples que é difícil imaginar o que poderia ser feito para melhorá-lo. Mas a Amazon conseguiu elevar o nível do Kindle Paperwhite na nova geração: mesmo que você não costume ler na piscina ou na banheira, a proteção contra água é um belo diferencial para te deixar mais seguro ao utilizar o e-reader em um lugar potencialmente perigoso, como em uma mesa com uma caneca de café e uma pessoa desastrada por perto.

Amazon Kindle Paperwhite (2019)

A Amazon melhorou inclusive o que não precisava de melhoria alguma: o Kindle Paperwhite tinha 4 GB de memória e passou para 8 GB na nova versão, o que certamente deve ter contribuído para o pequeno aumento de preço, de R$ 479 para R$ 499. Tem ainda uma versão com 32 GB de armazenamento interno que, assim como todos os outros Kindles, não possui entrada para cartão de memória.

E para que serve tanto espaço em um Kindle, se um ebook raramente passa de 2 ou 3 MB? A Amazon me contou que muitos brasileiros utilizam o serviço de audiolivros Audible, cujos arquivos ocupam mais espaço — ele não está disponível no Brasil, mas é possível assiná-lo com uma conta americana. Por isso, faz sentido ter um Kindle de 32 GB no mercado nacional. O que eu queria mesmo era mais uma empresa de peso investindo nesse formato no país, mas não existe previsão de lançamento do Audible por aqui.

O resto do novo Kindle Paperwhite continua exatamente como você espera de um Kindle Paperwhite. A tela e-ink de 6 polegadas tem boa definição e contraste para ler mesmo com as fontes no menor tamanho possível. E a iluminação se mostrou bastante uniforme no escuro: na primeira geração, ainda era possível enxergar inconsistências na parte inferior da tela; na nova, o branco fica liso como no Kindle Oasis.

Amazon Kindle Paperwhite (2019)

O software do Kindle Paperwhite continua evoluindo e merece destaque. Ele traz diversos recursos que melhoram a experiência, como os dicionários integrados, as marcações instantâneas e as pesquisas rápidas na Wikipédia. E, em uma época em que as pessoas fazem quase uma espécie de adoração ao modo noturno nos aplicativos de smartphones, também vale uma menção ao recurso de inversão em preto e branco do Kindle, que deixa o fundo preto e o texto branco para tornar a leitura mais confortável.

Amazon Kindle Paperwhite (2019)

O ecossistema da Amazon incentiva bastante a leitura, principalmente por causa do Whispersync, que sincroniza a última página lida e todas as suas anotações com a nuvem. Mesmo no ônibus lotado, quando não é tão simples sacar um Kindle da mochila, dá para continuar lendo algumas páginas de um livro exatamente do ponto em que parou no celular.

Amazon Kindle Paperwhite (2019)

Por fim, não dá para deixar de citar um dos grandes pontos fortes de qualquer leitor de ebooks dedicado: a bateria do Kindle Paperwhite dura muito. A Amazon diz que a autonomia chega a até seis semanas, considerando uma leitura diária de 30 minutos, em média. Eu não consegui acabar com a bateria até a publicação deste review, mas a duração ficou em linha com os outros Kindles que eu testei: dá para ler um livro de 200 páginas com a iluminação ligada e ainda sobra mais da metade da carga.

O que não é legal?

Amazon Kindle Paperwhite (2019)

Eu sei que a Amazon precisa vender ebooks. E que arquivos em PDF nunca foram feitos para serem lidos: são formatos para impressão. Mas, infelizmente, eles são onipresentes na vida, no trabalho e na faculdade. O Kindle Paperwhite até corta as bordas do documento para tentar melhorar a leitura, mas a experiência de ler qualquer PDF é terrível: as fontes ficam muito pequenas e o gesto para dar zoom não é nada responsivo.

Mesmo no Kindle Oasis, que é equipado com tela de 7 polegadas (em vez de 6 polegadas), a leitura de arquivos PDF é menos pior, mas não exatamente boa. E não parece tão complicado melhorar a experiência: o antigo Saraiva Lev conseguia extrair o texto do documento e mostrar o PDF com fonte de tamanho configurável, aproveitando melhor a tela e-ink.

Amazon Kindle Paperwhite (2019)

Também vale uma menção à responsividade da tela do Kindle Paperwhite (ou melhor: a falta dela). É mais comum do que eu gostaria tocar em algum lugar da tela e o e-reader simplesmente não detectar nenhum toque — várias vezes preciso tocar duas vezes para trocar de página ou acessar o menu. Digitar no teclado virtual? Boa sorte. Esse é um problema que não existia no Kindle Oasis, e que poderia ter sido melhorado na nova geração do Kindle Paperwhite.

Vale a pena?

Amazon Kindle Paperwhite (2019)

A Amazon lançou pelo menos cinco Kindles desde que eu testei o primeiro Kindle Paperwhite. E uma coisa não mudou: o leitor de ebooks intermediário da Amazon continua tendo o melhor custo-benefício dentro da linha.

Ele não é tão barato quanto o Kindle de R$ 299, mas entrega uma tela significativamente melhor, com mais definição e iluminação embutida. Ao mesmo tempo, a quarta geração do Kindle Paperwhite traz uma característica muito interessante, o design à prova d’água, mas sem custar os olhos da cara como o Kindle Oasis, que continua sendo vendido por R$ 1.149 no Brasil.

O suporte a PDF não deve melhorar tão cedo — se você é dependente desse tipo de arquivo para ler artigos científicos, relatórios e outros documentos, é melhor comprar um tablet. E, claro, comprar qualquer Kindle é quase como se casar com a Amazon, já que você precisa gastar com ebooks na loja para realmente aproveitar os recursos do Kindle, como a sincronização de marcações e posição de leitura.

Mas, para quem procura um novo leitor de ebooks, o novo Kindle Paperwhite é certamente a opção mais interessante da Amazon.

Especificações técnicas

  • Modelo: Kindle Paperwhite 10ª geração (2019)
  • Tela: E Ink Carta de 6 polegadas com resolução de 1448x1072 pixels (300 pixels por polegada) e cinco LEDs de iluminação
  • Armazenamento: 8 GB ou 32 GB (sem entrada para cartão de memória)
  • Bateria: até seis semanas, com 30 minutos de leitura diária, iluminação no nível 13 e conexão Wi-Fi desligada
  • Conectividade: Bluetooth, Wi-Fi 802.11b/g/n, USB 2.0 (micro USB)
  • Formatos de ebook compatíveis: Kindle 8 (AZW3), Kindle (AZW), TXT, PDF, MOBI sem proteção, PRC nativo, HTML, DOC, DOCX, JPEG, GIF, PNG, BMP por meio de conversão
  • Proteção: IPX8 (imersão em água doce a 2 metros de profundidade por 30 minutos)
  • Peso: 182 gramas
  • Dimensões: 167x116x8,2 mm

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ageu
No kindle tem entrada para áudio? que pelo menos eu sou alguém que ouve música enquanto lê, o que tornaria difícil para mim sem poder usar o spotify.
Ageu
No kindle tem entrada para áudio? que pelo menos eu sou alguém que ouve música enquanto lê, o que tornaria difícil para mim sem poder usar o spotify.
Fagner Ribeiro
Esse é o meu segundo Kindle. Com relação ao equipamento todo mundo já sabe o quão bom é. Basta ver os trocentos reviews na internet. Meu review é sobre a experiência do uso do Kindle. Pra começar cai por terra a falácia do custo benefício. A maioria dos títulos que eu pesquiso para comprar a diferença entre o e-book e o livro físico á bastante pequena. Para alguns títulos o e-book sai mais caro que o livro físico+frete. E se o usuário pesquisar em sebos na internet facilmente ele encontra os títulos físicos mais baratos que os e-books. Eu leio em média 2 livros por mês, e pelas minhas contas, a diferença entre livro físico e e-book meu Kindle vai se pagar em mais de 2 anos. E esse tempo é porque eu comprei o Kindle pela Giraffa com mais de R$ 120,00 de desconto em relação ao preço comum. Se fosse o Kindle Oasis o tempo seria bem maior que isso. Agora imagine um usuário que não ler com tanta frequência assim. Então vamos combinar que o custo benefício do Kindle é uma falácia. Os e-books vendidos pela Amazon custam o equivalente aos físicos vendidos por ela mesma e por demais lojas.
Roger "The Flood" Inacio
Vlw meu caro. Esse Onyx Boox é uma execelente alternativa por suportar aplicativos das lojas.
Cristina Nascimento
Obrigada pelo esclarecimento!
Helmut
Você pode trocar a orientação do display do Apple Watch, então o botão fica do lado que você quiser utilizar.Sim.
claudio lemes
Minha dúvida, a versão br não possui conexão bluetooth é isso mesmo ?
André Oliveira Rielo
Não lê epub. Valeu falows.
Jennifer Klein
Hey❤ https://google.com/#btnI=ru...My id 888904
Bil
Cara, olha a resposta do funcionário:Compreendo Gabriel então neste caso acontece que esse dispositivo Kindle foi comprado no ano 2013 e já está totalmente fora da garantia da Amazon, inclusive a Amazon nos seguintes 5 anos após da compra do dispositivo oferece uma ajuda econômica aos clientes se alguma coisa acontecer mas lamentavelmente no seu caso também já passaram esses 5 anos então Gabriel lamentavelmente a Amazon não tem nenhum processo para lhe ajudar com o seu problema.
Bil
Muito obrigado pela dica!
Ivens Schmitts
Mesmo fora da garantia a Amazon dá um cupom de desconto para quem tem um Kindle danificado! O desconto é bem bão, e dá pra trocar de Kindle sem pagar o valor total anteriormente. Entra em contato com o chat deles ;)
SignaPoenae
É justamente por decisão comercial, e não por impossibilidade técnica... Se ele ler Epub, você vai poder abandonar a amazon e comprar seus e-books em outras lojas, então creio que isso não vai acontecer nunca, pois a amazon vive de e-books, e não de kindles.Tanto que existe um firmware alternativo para o kindle que lê muito melhor PDF e também suporta vários outros formatos além do padrão.
Ednei P. de Melo
Já usei o Calibre em algumas oportunidades, mas a conversão não fica muito boa. Em geral, até que dá para se virar sem o epub, mas convenhamos: o "melhor" leitor de ebooks no mercado não suporta justamente o principal formato de livro? &;-D
Guilherme Pereira
Agradeço imensamente pela dica. Sempre quis utilizar o app Kindle para Android para ler e não conseguia
rmcrys
Como eu disse, uma tela de 8 polegadas continua sendo muito compacta especialmente se as bordas forem diminuídas em 50%. Os e-book "otimizados" para 6 polegadas... salvo os pdf digitalizados sem ocr, os e-book são dinâmicos, ou seja, as letras e imagens podem ser auto adaptadas em tamanho e distribuição com zero esforço.Não digo que terminem com 6 polegadas mas pelo menos que haja oferta barata de 6 + 8 polegadas. Se para você 6 está bom, para mim 8.
rmcrys
Não estou discutindo a comodidade de livro vs e-book nem cd vs MP3. Os livros e música são feitos digitalmente e logo existe um processo extra para transformar em formato físico e distribuir, e esse preço extra tem que ser descontado; também você precisa ver que um formato físico, você pode revender, emprestar ou ficar com ele para sempre. Se você compra um álbum pelo mesmo preço, você não pode revender nem emprestar e se o serviço falir em 5 anos, você pode perder as músicas. Por isso um formato digital apesar de cômodo tem muitas razões para ter que ser mais barato. Se você não se importa de pagar o mesmo, isso é uma opção sua mas no geral digital deveria de ser um 25-30% mais barato que físico.
SignaPoenae
tá ai um aparelho que, se você tem um funcionando bem, não terá motivos pra trocar por uma versão melhor.
SignaPoenae
O foco dos kindles não é pra ler PDF, e sim os e-books da store. Tá lá como um quebra galho, mas geralmente você passa tanta raiva que acaba desistindo de ler pdf no kindle e vai no celular ou tablet mesmo.
SignaPoenae
Nem vejo como desvantagem, tendo em vista que as lojas que vendem epub no brasil são horríveis e tem um atendimento péssimo.Agora se a questão for pra colocar e-books Jack Sparrow, é só dar uma passadinha no calibre que fica tudo certo, ou geralmente o próprio e-mail de documentos da amazon dá conta do recado.
SignaPoenae
Algumas vezes aparece umas bizarrices, como por exemplo, a edição de colecionador da trilogia dos espinhos eu paguei 59,90 em uma promoção. Os três e-books sairiam pelo menos 30% mais caro que isso. Sem falar que nos lançamentos os preços são bem similares entre as versões físicas e digitais.
SignaPoenae
Apenas uma vez paguei mais de R$15 em um e-book, e foi porque ganhei o primeiro volume em uma promoção.Minha regra é essa: entupo minha lista de desejo com tudo que quero ler, e ocasionalmente cai uma porrada de livros abaixo dese valor. Tenho kindle desde que ele começou a ser vendido no brasil, e nunca fiquei sem um livro pra ler.Porém, outra coisa que entra em conta é o fator comodidade e conforto. Livros são pesados, juntam poeira, se for comprar online tenho que esperar 15 dias pelo frete (se comprar aqui na cidade fica o dobro de um e-book), não consigo ler no escuro, não consigo alterar a fonte, pra anotar qualquer coisa tenho que rasurar, tem a questão dos dicionários ... e por aí vai. Ou você ainda compra CDs e anda com um disckman na cintura apenas porque o CD está mais barato que o mp3 da playstore?
Roger Araújo
Essa questão vai ser sempre discutível. Se o interesse for mais recursos seria melhor mesmo, mas se o alvo for apenas leitura, aí é melhor o ereader mesmo.
Wendell Favacho
1000 reais? Nào é melhor partir para um tablet ou um ipad? para pdf nào vejo nada melhor....
Wendell Favacho
Auuuuuuuuuuuuuuuuuuuu boa!
Ednei P. de Melo
Pena que é o único leitor de ebooks que não suporta o EPUB... &;-D
johndoe1981
Até que dá pra ler numa tela de 6", eu vivo lendo material de exatas na internet de boa num smartphone com tela de 5.5", até mesmo artigos na Wikipedia cheios de gráficos e ilustrações, sem precisar ficar dando zoom.Mas um leitor com tela de 8" já seria mais que suficiente para mim para eu ler PDF confortavelmente.
johndoe1981
E-ink e colorido fica difícil mesmo rsrs. Talvez haja outra tecnologia para melhorar a leitura em tablets, só vejo pessoal elogiar essa tal de tecnologia e-ink.
Doug
Estamos falando de trocar a cada ano. Não a cada 20 ou 8 anos.
Roger Araújo
Na verdade, o Kindle faz e dar gosto de ler até pra quem não tem.
Roger Araújo
Verdade, em preços a Amazon é sempre melhor.
lucasvlbarros
Adoro meu Kindle Paperwhite, único problema que acho nele é não ter botôes para passar as páginas igual ao Kindle Oasis, é a única feature que me faz cogitar a troca.
johndoe1981
Me interessei, um leitor que suporta nativamente PDF e ainda tem acesso à Kindle Store é tudo que eu preciso!
rmcrys
Então porque não um de 4"? Seria ainda mais compacto... Não, um ecrã de 6" é mais pequeno que muitos livros de bolso e tem umas margens muito superiores às necessárias para segurar um e-book. Se tens um ecrã de 8" (e margens metade das atuais) tens um tamanho decente para livros, artigos e até razoável para revistas, além de espaço interno para uma boa bateria. Não o fazem por margens de lucro.
johndoe1981
Boa sorte converter uma página de livro de ciências exatas, cheia de gráficos, fórmulas e imagens. Quase sempre perde a formatação.
johndoe1981
"Eu sei que a Amazon precisa vender ebooks. E que arquivos em PDF nunca foram feitos para serem lidos: são formatos para impressão."Oi? De onde o autor tirou isso? O formato PDF foi desenvolvido para apresentar documentos, incluindo a formatação do texto e imagens, e com o intuito de ser agnóstico, sendo suportado independente do aplicativo, sistema operacional ou hardware. Já li livros e revistas inteiras em PDF sem queixas no smartphone ou no notebook, e se fosse em um tablet seria melhor ainda a experiência.Fico pensando se um dia lançassem um tablet decente barato com tela e-ink, tornaria leitores pesos de papel. Não tem como comprar um aparelho como o Kindle que não suporte nativamente PDF, pois muitas vezes precisamos ler documentos avulsos e não somente livros comprados nas lojas oficiais.Quem sabe quando a Amazon parar com essa birra contra o PDF eu não compre um Kindle, pois ficar torcendo pra conversão pro formato proprietário de leitor ficar boa não dá não.
Eyjafjallajökull
Na verdade nunca tentei por sempre ler comentários desanimadores. Ou não convertia bem ou era muito difícil.Vou tentar.Obrigado pela dica.
betacaroteno
Depende. Um carro com mais de 20 anos consome mais, polui mais, te gera mais custos com manutenção. Aí, nesse caso, melhor trocar por um novo. Idem em relação a celulares. Não precisa trocar todo ano, mas um celular de 8 anos já não faz mais nada nos dias de hoje e nem estamos falando de obsolescência programada e sim de evolução de tecnologia. Aí o jeito é trocar....
Mendonza
Se tem interesse em ler livro a pessoa via é ler o livro.. não parece óbvio?
Bil
O meu PW de primeira geração morreu essa semana. Não queria gastar o mesmo valor pra ter quase a mesma coisa que já tinha. Esperava algo melhor.
rmcrys
Eu tenho um e-book Android comprado na Europa e posso fazer isso, tenho muitas aplicações para ler todos os formatos e paguei 400 reais. A Amazon pode introduzir muitos updates no software mas não quer para vender mais dos novos. Se o cliente não se queixa ...A minha mulher tem outro e-book de uma livraria europeia (Tolino), comprou por 99€ e já há 5 anos que recebe update com novas funções, nem parece o mesmo! E está 2x mais rápido.
rmcrys
O que ele disse tem o seu sentido. Quando você compra uma música ou livro, você paga todos os gastos: a música ou livro em si, o marketing, distribuição e o suporte (cd, dvd, folhas).Sendo que um CD ou livro impresso e sua distribuição custam pelo menos 1 a 3$, eu espero que um livro ou música digitais sejam o correspondente mais barato. Se você tem o mesmo preço, então é a plataforma que está cobrando exagerado de você.
rmcrys
Algo que continuo achar nestes dispositivos é o tamanho da tela muito pequeno. 6" até um smartphone (noutro formato é certo) tem, além de bordas no geral demasiado largas. O ideal seria um e-book com 8" com bordas finas, apenas o suficiente para agarrar. Não conheço ninguém com um e-book (eu incluído) que não ache a tela de 6" demasiado pequena e no final acaba por ler no tablet. Os fabricantes fazem 6" para baixar o custo de produção e mesmo assim cobrar caro.
César
Enquanto alguns reclamam dessa função, pra mim funciona perfeitamente.... contanto que o PDF seja realmente de 'palavras' e nao um scan de imagens né. Outro recurso interessante sao extensoes como Mercury Reader que uso pra mandar diretamente ao Kindle artigos de internet e contos que lia no navegador
Estoque Brasil
Este apontamento que o Kindle Paperwhite tem 4 gerações é um erro que está se perpetuando. Até os chineses usam a informação errada. O Paperwhites foram lançados na 5a geração com o Model no. EY21, na 6a geração com o Model no. DP75SDI e na 10a geração com o Model no. PQ94WIF. Logo são 3 gerações apenas.Ocorre que tiveram pequenas mudanças na qualidade de processador, outras eletrônicas e tela entre a 5a e a 10a geração, mas isto poderíamos chamar de edição. Iguais os livros!A Amazon do Brasil até colocou numa caixa que era o Kindle Paperwhite da 7a edição, e por isso os compradores queriam a pouco tempo o Kindle Paperwhite da 8a geração, não queriam mais o da 7a! O curioso é que todos aceitam que seja da 10a geração sem se questionar sobre a 9a!Na 7a geração foi lançado o Kindle Touch e o Voyage, na 8a geração teve um novo Touch e um Oasis de 6". A nona geração teve apenas o Oasis 2 com tela de 7".Claro que eu tenho embasamento para o que falo, trabalho desde 2011 com acessórios para kindle e sou da área de eletrônica e informática :)
betacaroteno
Quem Não tem avalia o custo benefício e toma a decisão se compra ou não. Vai do perfil de cada um.
Heisenberg2024
Pdf2mobi funciona bem.
Leandro
Por 500 laranjas eu passo... Vou ficar com o meu de segunda geração mais uns dois ou três anos.
Cristina Nascimento
Compra, ora!
Cristina Nascimento
"biroliros", eo ri, de onde tu tirou isso? Foi lá do fundo do baú, né? kkkkk
Cristina Nascimento
OFF TOPIC: - o botão do Apple Watch no braço direito não deveria ficar voltado para o antebraço, já q no esquerdo ficaria voltado para a mão? Ou eu estou enganada? Se estou, me corrija.- Aquela é uma caixa bluetooth da Beats? Deve ser mais cara q uma da JBL, será?
Tiago Henrique
Eu só gostaria de saber uma coisa, por que o modo escuro (ou noturno, ou cores invertidas) sempre é somente comentado, mas ninguém explica porque ele não chega aos outros kindles, pensei que o Higa fosse falar algo a respeito, mas novamente, só comentou da funcionalidade, embora seja ela um diferencial que infelizmente a Amazon não disponibilizou para as demais versões dos kindles que não custam o preço de um rim.
Rick Silròd
Sim, realmente eu concordo contigo. Pra mim que gosta de coisas pra ontem, tá ótimo!!! Hahaha
SignaPoenae
Realmente toma tempo, e exige algum conhecimento. A conversão da amazon nesse caso é bem mais prática, porém fica apenas aceitável.
Rick Silròd
Compreendo. Mas eu digo no sentido de quando você quer fazer algo bem rápido e decente, entende? No Calibre eu não acho que fique tão bem sem dar umas "ajeitadas" antes de usar o ebook, entende? Bom, ao menos no meu caso eu não consigo, talvez com um pouco de prática...
SignaPoenae
O calibre sempre funcionou melhor, pelo menos pra mim. Posso editar quase tudo no livro.
Rick Silròd
Já convertei PDFs em epub ou mobi por outros meios, como por exemplo, o Calibri? Quando o fizer, ficará imensamente feliz com a conversão do Kindle!!! kkkk
Rick Silròd
Eu ia comentar isto mesmo. Vi mencionar na matéria que o concorrente faz isto e não mencionou que o Kindle tem este recurso. Agora, me conta, quais outros macetes há no Kindle? Hahaha
SignaPoenae
Engraçado como as pessoas ainda costumam usar o papel como lastro para definir o valor de um e-book... É a mesma coisa que dizer que não vai comprar uma música na playstore porque o cd está mais barato...E comparar uma tela de E-ink com um tablet e dizer que são a mesma coisa é pura ignorância. Não tem conhecimento nenhum do que você está falando.
SignaPoenae
Já cheguei a ter três kindle simultaneamente : dois paperwhite e um daqueles com botões (o primeiro a ser vendido no Brasil) E nenhum ficava jogado ...Acontece que um e-reader não passa de uma ferramenta para ler livros, e se a pessoa não tem interesse em ler, vai ficar jogada em um canto, assim como um livro.
SignaPoenae
Pois é, mas o que lasca é o maldito DRM dos epubs... Tem que quebrar ele pra poder passar os livros pro kindle, e isso é um saco.Agora se forem livros sem DRM, melhor ainda é dar uma passada no Calibre do que usar a conversão da Amazon.
­­­­­­­­­­­­­­­
e quem não tem
LekyChan
e quanto ta o barril dele na bolsa?
Paquito78
Tanta bobagem que você falou que nem sei por onde começar a te explicar como vale MUITO a pena ter um kindle se você lê muito.
Frederico Martins
Exceto iPhones. 😂😂😂😂
Lex Aleksandre
Meu primeiro ereader foi um Kobo Glo que comprei em 2013. Possuo um bom acervo de ebooks nele, que ainda está funcionando perfeitamente. Infelizmente a parceira da Kobo no Brasil está quebrando (Livraria Cultura) e isso me fez adquirir esse novo Kindle. Na Amazon encontro editoras que não estão no catálogo da Kobo. Sem contar com as promoções arrasadoras que a Amazon sempre faz. Boto fé que meu Kobo ainda durará um bom tempo, mas de agora em diante só adquirirei ebooks para o Kindle.
Pedro Augusto
A parte do casamento eu discordo... Consigo mandar meus documentos convertidos para .mobi para o email do Kindle e consigo usar o Whispersync em todos os meus dispositivos.
Doug
Como praticamente tudo na vida.
brunocabral
Até que bem, tem uma biblioteca razoável.
Eyjafjallajökull
Mas o resultado final ainda continua ruim.Talvez por isso o autor não tenha feito questão de mencionar.
Mendonza
Meu irmão tem essa porra de Kindle e tá jogado em algum lugar na sala dele.
Roger Araújo
Infelizmente, só exterior por enquanto.Mas é bem simples, o Kobo Forma você pode comprar da Itália no site da livraria mondadori, chega em 5 dias úteis e não paga imposto se não comprar com a capa. Custa 229 euros, com cartão de crédito internacional. 8 polegadas.Já o Onyx Boox você importa da Alemanha, tem vários tamanhos e preços, dependendo se tem luz, memória, capa, tamanho, etc. Compra pelo site da Ereader Store.
Aldeneide Ribeiro
Para os arquivos em PDF existe uma solução simples é só mandar um e-mail para o endereço de e-mail de seu Kindle com o assunto "CONVERT" com o arquivo anexado e pronto, chegará no Kindle no formado amigável. E tem outros macetes no Kindle.
Nilson Luca
Qual o valor desses aparelhos e onde adquiri-los? Somente na gringa?
Mr. Poopybutthole
100 reais se não pega nem um tablet que presta talvez um fuleiro todo ferrado. No seu mundo de fantasia R$100.00 tá bem pago.
Pryderi
Tem diferença. um Tesla com tecnologia de ponta, com custo de combustível ridiculo frente à gasolina, para um troço que só faz uma coisa, e tem-se que pagar pelos livros, nem sempre com preço inferior ao livro impresso, que tem custo de impressão é armazenagem.Galaxy Tah E tá menos de 800, fazendo mais, muito mais, inclusive com App do Kindle. Não, a tela não é diferencial. Parem de justificar preços carosde empresas que descobriram que tem consumidor babaca que pagaTesla é carro de luxo com itens que nem carro de luxo vendido aqui te. Sua comparação não é nem estúpida. Nem mesmo gente estúpida falaria tal insanidade
Pryderi
Ebook reader é commoditie. 100 reais tops tá mais que bem pago. Parem com esta mania de querer pagar caro só porque disseram que sim
Roger Araújo
O Kindle já foi ultrapassado faz tempo. O Kobo Aura One já o tinha deixado pra trás e agora o Kobo Forma faz questão de torná-lo esquecido de vez.O Boox então é covardia falar... Lê todos os formatos, roda Android (isso faz poder usar os aplicativos do Kindle e Kobo por exemplo), tem telas de vários tamanhos até 12,3 polegadas e pesa menos que todos.
brunocabral
AudioluAudi = Google playLivros/e-books = Amazon
betacaroteno
Mais um review e continua aquela velha história de custo benefício: quem já tem um, não precisa comprar outro.
lucas.lop
Pra mim só vai melhorar quando lerem epub sem gambiarra, direto, sem precisar converter nada. E não tenho esperança que isso aconteça, a propósito.
Junior Sousa
como em uma mesa com uma caneca de café e uma pessoa desastrada por perto. O Tecnoblog deveria resumir essas frases à: à prova de MOBILADAS
Capitão Caverna
Vc vai se dar bem em blogs de automóveis, onde sempre aparece um espertão que diz que pagaria no máximo 20mil reais no último lançamento da Tesla.No fim, são só comentários de haters frustrados que nada agregam na conversa
Helmut
O Oasis tem um público bem exclusivo. 300 pelo normal e 500 reais por esse aí eu acho bem ok, ainda mais considerando o desconto de uns 100 reais que a Amazon da várias vezes durante o ano.
Paul
Kkkkkkkk
Pryderi
Pago 100 reais NO MÁXIMO1150 reais por um leitor de ebook é um assalto. Nem que viesse com livros gratuitos