Meio Bit » Fotografia » Lumia 920 — A Câmera

Lumia 920 — A Câmera

Testamos na prática o Lumia 920. Como a câmera dele se comporta em condições reais? Ele é essa Coca-Cola toda? (spoiler: é.)

7 anos e meio atrás

nokiacameradomal

Iniciando uma longa série de artigos sobre o Lumia 920, vamos direto ao mais suculento e um dos maiores pontos de venda do bicho: A Câmera.

A Nokia colocou em prática tudo que aprendeu com aquela grosseria do Nokia 808 com sensor de 41 megapixels, e desenvolveu talvez a melhor câmera já embarcada em um smartphone. Ao menos é a primeira com estabilização mecânica de imagem, coisa que faz muita diferença.

Vamos às características:

  • Sensor de 1/3 de polegada
  • Aspecto 16:9 nativo
  • Resolução de até 8,7Megapixels - 3552 x 2448 
  • Flash de LEDs duplo
  • Estabilização mecânica de imagem
  • Vídeo em FullHD
  • Abertura: f/2,0
  • Lentes Carl Zeiss
  • Distância focal mínima: 8cm
  • Geotagging
  • Tamanho do pixel no sensor: 1,4 µm
  • Botão de disparo físico

A câmera do Lumia 920 tem a bem-vinda semelhança com as de verdade, no uso do botão de disparo. Se você aperta até a metade, ele aciona o foco, travando no objeto centrado no visor. Isso permite vários efeitos legais.

O aspecto 16:9 nativo significa que ao fazer uma foto widescreen não ocorre horizontal, todos os pixels do sensor são usados, o corte é na vertical, nos pixels que não serviriam pra nada mesmo.

A App nativa de câmera é bem simples, com recursos simples para alterar balanço de branco, ISO e escolher modos de imagem. Na prática o modo automático dá conta de todas as configurações, muito bem.

A Nokia criou o conceito de “lentes”, aplicações associadas à câmera que são agregadas dentro da aplicação de câmera, uma excelente forma de organizar apps espalhadas pelos 4 cantos do aparelho.

wp_ss_20130226_0002

Embora a imagem 4:3 de 3264 x 2488 tenha mais pixels que a 16:9 de 3552 x 2000, 8.120.832 versus 7.104.000, a de 16:9 tem mais pixels horizontais, e a imagem widescreen hoje faz muito mais sentido que a 4:3, legado da velha televisão, por sua vez legado do cinema.

Vamos então ao que interessa, as fotos. Não deu pra sair e fazer um ensaio completo, o Gilson regula as modelos edificantes, então vamos pra rua mesmo. As fotos estão todas linkadas para o arquivo original no Flickr, e não sofreram nenhum tipo de corte ou pós-processamento exceto a redução do Windows Live Writer:

Aqui uma quase-macro:

WP_20130224_004

Nesta percebe-se que o foco é bem central. as bordas ficaram relativamente ruins.

WP_20130226_022

WP_20130225_006

Agora algumas paisagens:

Fim de Tarde:

fimdetarde

Manhã:

WP_20130226_001

Contra-luz, o Sol escondido atrás do galho da direita:

WP_20130224_006

Foto noturna, com o Flash duplo:

WP_20130224_026

Na vertical, afinal foto de celular tem que ser na vertical:

WP_20130226_020

E os vídeos?

A Nokia foi pega (ou pêga?) de calças curtas fazendo um video fake do Lumia 920, para demonstrar a tecnologia de estabilização de imagem. O mais revoltante é que NÃO ERA NECESSÁRIO, o troço funciona, é uma magia negra total colocarem micromotores que movimentam o conjunto da câmera inteiro, mas como toda boa magia negra que não é direcionado pro filho da Lilly, ela funciona e muito bem.

No vídeo abaixo, de novo sem efeito de pós nenhum exceto corte, fiz um panorama e depois um teste de macro, filmando um copo d’água (desculpe).

Note que a câmera fica tentando resolver o foco, foi hagada minha, deveria ter feito a gravação desabilitando isso, mas é errando que se aprende a errar de formas mais criativas.

Veja em FullHD, como foi filmado.

Conclusão:

Não sou fotógrafo. Uso a mesma câmera prosumer, a H50 desde pelo menos 2008, Sempre fui fã de câmeras compactas na mochila, em um espírito Peter Parker. Não tenho pretensões artísticas, me contento em registar meu cotidiano, e o Lumia 920 é o primeiro celular que realmente atende essa necessidade.

Se você se preocupa com detalhes a ponto de ter um lado na briga Nikon/Sony/Canon, não deve perder tempo com um celular, mas se é uma pessoa comum, que quer carregar uma câmera E um telefone no bolso, com qualidade de imagem rivalizando qualquer câmera de menos de R$500,00, eu posso recomendar o 920.

Leia também:

relacionados


Comentários