Meio Bit » Engenharia » Tesla no Brasil - entre o improvável e o impossível

Tesla no Brasil - entre o improvável e o impossível

A Tesla vai vir para o Brasil? Querer o Presidente quer, mas a realidade é mais cruel, e diz que é simplesmente inviável economicamente abrirem uma fábrica.

24 semanas atrás

A Tesla ocupou as notícias nos últimos dias depois que o Presidente Bolsonaro divulgou que pretende se reunir com a empresa em sua próxima viagem aos EUA, com o intuito de convencer Elon Musk a instalar uma fábrica no Brasil. Obviamente os fãs, que achavam carro elétrico coisa de ecochato agora consideram a melhor idéia do mundo. Infelizmente a Realidade não colabora com essa vontade presidencial, como veremos adiante.

É óbvio que industrialização é bom para o país, uma fábrica gera milhares de empregos, impostos, comércio secundário, etc, etc, mas uma fábrica não existe no vácuo, exceto uma fábrica orbital. "trazer uma fábrica para o Brasil" é uma afirmação por si só vazia. Há todo um universo de fatores a considerar.

Primeiro de tudo, uma fábrica precisa ser economicamente viável. Sei que estou entrando em Teoria Econômica Avançada, mas a fábrica precisa gerar mais lucro do que custos. Fazendo a conta mais grosseira possível, a Gigafactory da Tesla nos EUA representa um investimento de US$5 bilhões. A uma média de US$50 mil por carro, uma fábrica dessas teria que vender 100 mil unidades só para se pagar, desconsiderando custos operacionais.

A Realidade dos Teslas

A Tesla tem vários modelos, o Tesla Cybertruck, Tesla Model S, Tesla Model 3, Tesla X e o Roadster. O mais barato é o Tesla 3, com preço inicial de US$41,190.  Um Honda Civic zero bala custa US$19,750. Um Camaro LT1 custa US$34 mil. Uma Ford F150 custa US$28,495.

A realidade é que Teslas são carros caros. O Tesla X, aquele suv futurista maravilhoso com asas de gaivota tem preço-base de US$84,990. Isso é fora da realidade da maioria do público americano, que dirá brasileiro.

O Tesla model 3, a versão mais barata custa, sem impostos, sem taxas, só na conversão R$180,745.84. E é um carro espartano.

O Tesla não é um carro para o brasileiro médio, e isso fica evidente quando é importado. Em 2016 nosso site co-irmão noticiou o início das importações, com um Tesla Model S de US$74.500,00 saindo por... R$745.000,00. Céus, isso é o modelo de precificação da Apple no Brasil, muda a unidade de Dólar pra Real e adiciona um zero.

Ah sim, isso tudo com alíquota de importação zero, graças ao programa Meu Tesla Minha Vida.

O Model 3 sai mais em conta, "apenas" R$325 mil. Por R$329 mil você compra um Porsche.

E é por isso que a Porsche não tem fábrica no Brasil. Simplesmente não compensa. Há mercado? Sim, tanto que eles celebraram o crescimento da marca no Brasil, depois de investirem em infra e concessionárias. Os números? Nos primeiros sete meses de 2017 venderam... 648 unidades.

Ah mas a BMW tem fábrica no Brasil

Tem, e em 2019 vendeu... 12500 unidades. Essa fábrica não existe por causa da gente, existe por sermos mão de obra barata, e o frete Brasil-EUA (destino do grosso da produção) ser bem mais em conta do que o custo de produção na Alemanha e o respectivo frete.

Montar Teslas no Brasil para exportação significaria o custo do carro brasileiro sair mais barato do que o produzido nos EUA ou Europa, mercados principais para os modelos. Sejamos realistas o povo da América Latina não vive comprando carro de R$180 mil.

Dado o Custo Brasil, nossa mão-de-obra já deixou de ser competitiva exceto quando comparada com o Primeiro-Mundo. Não faz sentido trazer uma planta para nosso país, se Musk quer mão-de-obra barata e frete em conta, ele abre uma fábrica no México. Contatos ele tem.

Indústria Ancilária

Uma montadora não é uma entidade isolada. Ela depende de uma imensa cadeia de suprimentos, dependendo do modelo com mais de 200 empresas agregadas. Essas empresas dependem de investimentos para se adaptar a um novo modelo, em muitos casos os fornecedores se recusam a fornecer para novos modelos, e quando falamos de uma fábrica da Tesla, estamos lidando com um tipo de fornecedor que simplesmente não existe no Brasil.

Trazer a Tesla para o Brasil significa fomentar toda uma cadeia de suprimentos específicos para carros elétricos, com toda a complexidade envolvida nisso. Do contrário a Tesla terá que importar o grosso de seus componentes, aumentando o custo. Isso sem falar nas eventuais desvalorizações do Real.

Não tá fácil pra ninguém

Enquanto a gente discute se a Tesla pode vir para cá, temos gente saindo. Ano passado a Ford fechou uma fábrica em São Bernardo do Campo, e produzindo carros bem mais populares, como o Ecosport e o Fiesta. Mesmo que a Tesla tivesse um modelo popular com preço competitivo, teria que enfrentar um mercado saturado e com extrema fidelidade de marca. O Brasileiro simplesmente não troca de fabricante, depois que se apega a um.

Nem sempre é mais barato

A Tesla inaugurou recentemente a Giga Shanghai, uma fábrica de 864 mil metros quadrados na China, um investimento de mais de US$2 bilhões. A meta é produzir 250 mil carros por ano, para atender o mercado local e evitar o custo de transportar de navio carros vindos dos EUA ou Europa. Agora o pulo do gato: O Tesla Standard Range Plus Model 3s importado custa na China US$63 mil. A versão produzida localmente custa... US$50 mil. Não há nenhuma redução de custo mágica envolvida. O Tesla continua sendo um caro caro, fora do alcance da maioria da população.

A diferença é que tudo (ok, quase tudo, wink wink) é grande na China, e o marketismo-leninismo produziu o país com mais milionários do mundo, são 4,4 milhões deles. Há gente rica o suficiente para bancar o mercado. No Brasil esse número cresceu para 259 mil em 2019, não me pergunte quantos são youtubbers.

Os Delírios

Os fãs da idéia do Presidente tentam justificar a fábrica da Tesla com argumentos que chegam a ser fofos. Uns dizem que carros elétricos são o futuro e alguém precisa investir e criar o mercado, e que o governo daria isenção total de impostos. Bem, no Brasil a carga tributária dos veículos automotivos varia entre 48,2% e 54,8%. É virtualmente impossível Estados, Municípios e a Federação abrirem mão dessa bocada. E o tal Tesla 3 continuaria sendo um carro de R$100 mil.

Também é importante lembrar que a Tesla não pode se dar ao luxo de abrir uma fábrica para "criar mercado".  Vão fazer o quê enquanto os carros não vendem, jogar dominó? Querem que a fábrica abra, comece a produzir sem ter pra quem vender? Que delírio é esse? A Tesla não é uma ONG.

E não, eles não podem criar um carro elétrico popular baratinho pra gente. Bem que gostariam, mas não conseguem nem pros EUA, Elon Musk adoraria um carro de US$15 mil financiado a perder de vista para todo estudante de Humanas comprar. Ele vai chegar lá, mas não hoje, nem amanhã.

A Infra Agregada

Outro custo que o pessoal não vê: Uma Tatá da vida pode abrir uma fábrica, entregar o carro na concessionária e pronto, acabou a parte dela. A Tesla não. Ela tem toda uma infraestrutura de carregadores espalhados pelo país. São 1063 postos de carga espalhados pelo mundo. Cada posto desses significa aluguel, manutenção, custo de instalação... na Europa é tranquilo, é tudo perto, aqui no Brasil pense em quantos postos seriam necessários para uma viagem São Paulo-Bahia. A Tesla teria que, além dos custos da fábrica, arcar com o investimento dos postos de recarga.

Conclusão

É unanimidade entre os analistas, fábrica da Tesla no Brasil é uma idéia inviável, não há mercado suficiente pra justificar sua construção, a empresa não tem sequer revendas oficiais ou suporte por aqui. O país é grande demais e pobre demais para tornar essa operação lucrativa. E não, coisas como o autopilot e a maioria dos recursos de mídia e conectividade não funcionam.

Os fanboys, claro, não desistem, e desencavaram um twit fora de contexto postado por Musk dois anos atrás:

Ele está apenas sendo diplomático, crianças. E Elon Musk também quer viajar para Marte. Eu pessoalmente acho que isso acontece antes da Tesla chegar ao Brasil.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários