Notícias Negócios

Amazon avança contra Spotify e compra rede de podcasts Wondery

Com acordo de US$ 300 milhões pela compra da Wondery, Amazon pretende ampliar produção de podcasts originais

Victor Hugo Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Depois de liberar podcasts em seu serviço de streaming, a Amazon continua investindo no ramo. A empresa chegou a um acordo de compra da rede de podcasts Wondery e deve aumentar a concorrência com o Spotify por conteúdos originais. O valor do negócio não foi oficialmente divulgado, mas, segundo o New York Times, é de US$ 300 milhões.

Wondery tem dezenas de podcasts (Imagem: Reprodução)

Wondery tem dezenas de podcasts (Imagem: Reprodução)

Como comparação, o Spotify investiu cerca de US$ 200 milhões em 2019 para comprar a rede de podcasts Gimlet Media. Em comunicado sobre o acordo, a Amazon indicou que pretende aproveitar a experiência da Wondery na produção de podcasts narrativos, como Dirty John, Dr. Death e The Shrink Next Door.

“Junto com a Wondery, esperamos acelerar o crescimento e a evolução dos podcasts, trazendo criadores, hosts e experiências imersivas para ainda mais ouvintes em todo o mundo, assim como fazemos com a música. Este é um momento crucial para expandir a oferta do Amazon Music para além da música, à medida que os hábitos do ouvinte evoluem”, afirmou a empresa.

Com o acordo, o CEO Hernan Lopez, que fundou a Wondery em 2016, será substituído pela diretora de operações da produtora, Jen Sargent. Ex-executivo da Fox, Lopez foi alvo de acusação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que apontou o pagamento de propina a dirigentes da Conmebol em acordos de transmissão da Libertadores e das Eliminatórias da Copa do Mundo. Lopez nega as acusações.

Amazon promete não restringir podcasts

A Amazon informou que os ouvintes dos podcasts da Wondery não serão afetados após a conclusão do negócio. De acordo com a empresa, os conteúdos seguirão disponíveis em várias plataformas. Em vez disso, a ideia da compra é que a produtora passe a publicar ainda mais conteúdo.

No comunicado, a Amazon não revelou uma previsão de quando o acordo será concluído e afirmou apenas que ele está sujeito às condições comuns de fechamento.

Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque