2G

Artigos de 2G

TIM e Vivo fecham acordo para compartilhar redes 2G e 4G no Brasil

às 09h51 por

A TIM e a Vivo assinam nesta terça-feira (23) um Memorando de Entendimento sobre novos acordos de compartilhamento de rede: as duas operadoras preveem o compartilhamento da rede 2G em nível nacional; e do 4G em municípios pequenos, com menos de 30 mil habitantes. TIM lança pacotes de WhatsApp e Instagram para roaming internacional Viv

TIM quer leilão de 5G o quanto antes e rede única de 2G e 3G com Claro, Vivo e Oi

às 17h26 por

Manter tecnologias mais antigas pode ser um problema para as operadoras. Ter uma rede 2G ou 3G funcional resulta em altos custos e ocupação de espectro, sendo que essas tecnologias estão cedendo lugar para o 4G e 5G. Para diminuir custos e preparar caminho para o futuro, a TIM defende manter uma única rede legada com Vivo, Claro e Oi. Entenda a diferença entre 3G, LTE, 4G, 4G+, 4,5G e 5G

Por que o 3G deve desaparecer no Brasil antes do 2G

às 14h42 por

A tendência de mercado é que uma tecnologia nova sempre tome o lugar da versão imediatamente anterior. No setor de telefonia móvel, o 4G substituiu o 3G, que substituiu o 2G. Só que o desligamento das redes deve acontecer em uma ordem diferente: no Brasil, é bastante provável que as operadoras desativem as redes 3G antes mesmo do 2G. Essa é a visão do conselheiro da Anatel, Leonardo Euler de Morais. Não é difícil entender o motivo: você provavelmente migrou de forma natural do 3G para o 4G quando trocou de smartphone, mas o 2G é utilizado especialmente por terminais M2M, como

Qual operadora tem a melhor cobertura no Brasil?

às 17h01 por

Você sabe qual operadora tem a melhor cobertura no Brasil, incluindo TIM, Vivo, Claro, Oi e Nextel? Neste post, vamos listar as operadoras móveis que têm melhor cobertura 4G, 3G e 2G, separando pelo padrão da rede. Esse é um dos quesitos para saber qual plano de celular escolher: a qualidade do sinal. Afinal, não adianta contratar um plano baratíssimo que não pega onde você mora, né?

AT&T deixa de oferecer tecnologia 2G nos Estados Unidos

às 15h58 por

A AT&T, segunda maior operadora de telefonia móvel dos Estados Unidos, tomou uma medida drástica no último dia de 2016: deu adeus à tecnologia GSM (2G) no país e passou a oferecer serviços apenas em 3G e LTE. A companhia havia preparado o terreno há algum tempo: o anúncio foi feito meses antes e a operadora ofereceu gratuitamente um novo celular aos assinantes que ainda utilizavam rede 2G. Uma vez que por lá a maior part

O 4G finalmente ultrapassou o 2G no Brasil

às 15h27 por

Os números da Anatel referentes ao mês de outubro de 2016 revelam uma virada importante nos acessos móveis: pela primeira vez, há mais celulares no Brasil conectados às redes 4G do que as antigas 2G. A notícia chega pouco mais de três anos após o lançamento das primeiras conexões LTE no país, em meados de 2013. Em ou

Uso de 2G cai para menos da metade do total de celulares no Brasil; 3G e 4G avançam

às 19h39 por

Nesta quinta-feira (28), a Anatel publicou seu relatório mensal sobre a telefonia móvel no Brasil. Os dados divulgados mostram que, no mês de julho, o número de celulares que operavam apenas com redes 2G no país finalmente caiu para menos da metade. Julho de 2014 encerrou com 276,15 milhões de linhas móveis ativas. Deste total, pouco mais de 134 milhões utilizaram somente tecnologias 2G (GSM e CDMA), número que corresponde a 48,5% da base. É um decréscimo signi

3G deve superar 2G e ser a tecnologia móvel mais utilizada no Brasil até o final do ano

às 15h43 por

Um estudo feito pelo portal Teleco aponta que 2014 será o ano no qual o 3G ganhará ainda mais forças. A tecnologia, que teve sua primeira operação no Brasil feita em 2007 pela Telemig Celular (atual Vivo), finalmente deverá ultrapassar a tecnologia 2G em número de acessos. A previsão foi feita com base dos dados liberados pela Anatel, que informam quantos aparelhos cada operadora vendeu em determinado período de tempo. Atualmente, a base 2G ainda domina o mercado móvel: no mês de maio, a agência registrou 142,7 milhõe

Vivo realinha frequências e amplia capacidade de sua rede 3G

às 11h47 por

Há alguns anos, a Vivo comprou em diversos estados brasileiros o direito de uso da Banda L, uma faixa de frequências em 1.900 MHz com 5 MHz de espectro. Essa licença permitiu que a operadora iniciasse suas operações no Nordeste e ampliasse a capacidade das redes 2G em outros estados. Entretanto, a Anatel autorizou que a operadora realinhe essa frequência para 2.100 MHz, permitindo explorar 3G nessa licença.