Início » Curiosidades » UPS testa drone de entrega, mas a tecnologia ainda está longe da perfeição

UPS testa drone de entrega, mas a tecnologia ainda está longe da perfeição

Por
22/02/2017 às 11h00
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

Não é só a Amazon que está tentando viabilizar a ideia dos drones de entrega. A UPS, uma das maiores companhias de logística do mundo, também está desenvolvendo uma aeronave para esse fim. E o protótipo da empresa já é funcional. Mas ele ainda precisa passar por muitos refinamentos para conseguir fazer papel de entregador.

UPS - drone

A ideia da UPS não é fazer o drone sair diretamente de um centro de distribuição, mas de um caminhão. Um funcionário leva o veículo até determinada região, estaciona em local seguro e aciona o drone para que ele leve o pacote até o destino. Depois o drone volta, pega mais um pacote e faz outra entrega. Esse ciclo se repete até tudo ser entregue.

O objetivo da companhia não é substituir o trabalho humano, mas complementá-lo. O drone poderá ser usado para fazer entregas em regiões de difícil acesso, por exemplo. Assim, áreas afastadas serão mais bem atendidas, sem contar que a UPS conseguirá economizar com combustível. Dá até para agilizar o trabalho: enquanto o funcionário entrega um volume grande, o drone transporta um pacote menor na mesma região.

UPS - drone

Além do drone, a UPS está tendo que adaptar o caminhão. A aeronave pousa sobre o veículo e, por meio de uma abertura no teto, o funcionário coloca o pacote em uma espécie de cesta acoplada ao drone. Ali, a bateria da aeronave também pode ser recarregada.

Depois, o funcionário precisa programar a entrega, definindo em uma tela no painel do caminhão o endereço que o drone deverá atender. A orientação é auxiliada por GPS. A tecnologia necessária para isso está sendo desenvolvida em conjunto com a Workhorse, empresa especializada em drones e veículos elétricos.

UPS - drone

Inegavelmente, a ideia é promissora. A UPS prevê que conseguirá economizar até US$ 50 milhões com o programa de drones. Se tudo der certo, as entregas também poderão ser agilizadas e haverá redução de poluição, pois os caminhões circularão menos.

Mas isso em um cenário perfeito. No estágio atual, o drone ainda tem falhas importantes. Durante um teste feito na presença do pessoal do TechCrunch, a aeronave caiu para o lado ao tentar decolar do caminhão. Talvez UPS e Workhorse tenham que fazer ajustes na cesta para evitar que o pacote cause desequilíbrio.

De todo modo, ambas as empresas acreditam que os problemas serão corrigidos com o passar do tempo. Provavelmente, serão mesmo. O maior desafio da UPS será conseguir autorização para trabalhar com drones: atualmente, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) exige que as aeronaves fiquem dentro do campo de visão do operador, ou seja, elas ainda não podem trabalhar autonomamente.

Mais sobre: , ,
  • Henrique Queirós

    Não seria mais fácil roubar encomendas assim?

    • Carlos Taylor

      Sim, mas obviamente isso não está sendo desenvolvido levando em conta o comportamento das pessoas em alguns lugares como o Brasil rsrs
      Nos estados unidos com certeza logo logo essa maneira de entrega ou encomenda vai estar em uso. Aqui só vai chegar quando conseguirem um drone a prova de balas e um caminhão blindado com reforço armado..

      • Marsupial radical

        Que nada. Vai ter brother pescando drone de rede (se o drone voar baixo). Se for chegar aqui, será em poucos lugares, muito bem específicos.

    • Eu já pensei exatamente no contrario… Tu parar o caminhão num lugar seguro e mandar o drone entregar é mais seguro do que arriscar roubarem o caminhão inteiro.

      • Henrique Queirós

        Sim e não, se ficar derrubando os drones o prejuízo seria ainda absurdo, porém, olhando teu ponto de vista, quem caralhos vai ficar derrubando apenas um produto por vez?

  • David

    Melhor descer do caminhão e entregar pessoalmente

  • Arley Martins

    Evolução é sempre bem vinda. Agora fica pensando em roubos é complicado, pois sempre haverá a menos que acontece um milagre muito grande no planeta.