Arquivo Brasil

PagSeguro lança ferramenta de pagamento por smartphones e tablets

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O brasileiro PagSeguro lançou hoje uma nova ferramenta que permite fazer pagamentos com cartão de crédito por meio de dispositivos móveis. A ferramenta é voltada para profissionais autônomos, prestadores de serviços e pequenos varejistas, que poderão aceitar cartões de crédito mesmo sem aquelas maquininhas, que normalmente cobram taxas mensais e de adesão.

A ferramenta do PagSeguro é muito parecida com o Square e o PayPal Here, que ainda não estão disponíveis no Brasil. O vendedor pode adquirir um leitor de cartões de crédito que é conectado a entrada de fone de ouvido do smartphone ou tablet; para fazer o pagamento, basta passar o cartão no acessório e confirmar a compra. O leitor custa R$ 118,80, pagos em 12 parcelas.

pagseguro-pagamento-movel

Segundo o PagSeguro, as principais bandeiras são suportadas, incluindo Visa, Mastercard e American Express. Se houver falha, é possível fazer o estorno no próprio aplicativo, que está disponível gratuitamente no Google Play e na App Store. Nenhum dado é armazenado no aparelho, e as informações são transmitidas de maneira criptografada.

O aplicativo e o leitor de cartões do PagSeguro funcionam com todos os modelos de iPhone e alguns smartphones Android, incluindo Galaxy Nexus, Galaxy Note II e Motorola RAZR. Eles também são compatíveis com o iPad, o Galaxy Tab e o Motorola Xoom. Também é possível fazer vendas usando outros smartphones e tablets, mas sem o leitor – será necessário digitar os dados do cartão de crédito manualmente.

Com informações: Gizmodo Brasil, UOL.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque