Criador do GIF, formato que mudou a internet, morre de COVID-19 aos 74 anos

Stephen Wilhite, que fez de uma imagem de um avião o primeiro GIF da história da internet, morreu na última semana

Pedro Knoth
Por

Stephen Wilhite, criador do GIF (que se pronuncia corretamente: “jif”) morreu na semana passada, aos 74 anos. De acordo com sua esposa, Kathaleen, o inventor de um dos tipos de arquivo mais famosos da internet faleceu por complicações da COVID-19, mas cercado por sua família. Em seu obituário, Wilhite é descrito como “alguém muito humilde e bondoso” apesar de ter revolucionado o universo online.

Stephen Wilhite, criador do GIF
Stephen E. Wilhite, criador do GIF (Imagem: Reprodução / YouTube)

Um GIF é universal. Hoje, esse formato que reúne um pequeno corte de um vídeo, ou uma imagem animada, é usado em memes, mensagens e reações.

Wilhite começou a desenvolver o tipo de arquivo na década de 1980, enquanto trabalhava como programador na CompuServe. Ele se aposentou nos anos 2000 para cultivar hobbies como montar trens no porão de sua casa, ou sair para acampar.

Foi justamente enquanto Wilhite planejava uma viagem com sua esposa que o inventor do GIF contraiu a COVID-19. “Veio de repente. Ele acordou uma manhã e disse, ‘querida, não estou me sentindo muito bem. Nem um pouco’. Ele estava com febre e vomitando bastante. No dia seguinte, ele começou a ter muita tosse”, disse Kathaleen à NPR.

Ela levou o esposo ao hospital perto da casa deles, em Milford, em Ohio. Como Kathaleen também foi diagnosticada com COVID-19, os dois não poderiam se ver até que ela testasse negativo para a doença, o que ocorreu em 10 de março. Quatro dias depois, uma ligação do hospital confirmou que o estado de saúde de Wilhite havia piorado muito.

Momentos depois, Wilhite morreu por complicações da doença.

A pronúncia é “jif” e não “guif”

Mesmo que o GIF seja hoje um sinônimo de memes, não foi por isso que Wilhite criou o formato. A CompuServe introduziu a linguagem na década de 1980 como um meio de distribuir arquivos de “alta qualidade e com gráficos de alta resolução” em cores. Na época, a velocidade da internet era a passos de tartaruga, e pelo arquivo dos GIF ser comprimido, até as conexões mais lentas conseguiam baixar as imagens que usavam a linguagem. A primeira imagem de um GIF, segundo Wilhite em uma rara entrevista ao Daily Dot, foi a de um avião.

“Ele inventou o GIF por conta própria — na verdade, foi algo feito em casa e que Wilhite levou ao trabalho só depois de aperfeiçoar o formato”, comenta Kathaleen. “Ele costumava pensar muito sobre os detalhes, montar o quebra-cabeça mental e depois ia ao computador programar as soluções”.

Enquanto a discussão sobre a pronúncia do formato é anacrônica, o próprio Wilhite fez questão de esclarecer a polêmica sobre como se fala GIF ao ganhar o prêmio de Lifetime Achievement no Webby Awards de 2013.

YouTube video

Sim, é pronunciado como “jif” e não “guif”. O pai do formato esclareceu isso em uma entrevista ao The New York Times. “O dicionário de Oxford aceita as duas pronúncias. Eles estão errados. É um G mudo. Se pronuncia ‘jif’ e pronto”.

Wilhite é descrito também como um trabalhador modelo da CompuServe, que teve uma grande influência no sucesso da empresa e fez outras contribuições importantes.

O Tecnoblog agradece o pai do GIF por ter tornado a internet ainda mais divertida.

O primeiro GIF da história (Imagem: Giphy/ Reprodução)

Com informações: The Verge

Relacionados

Relacionados