Notícias Brasil

PF realiza operação para investigar ataque hacker que derrubou ConecteSUS

Operação Dark Cloud, da PF, cumpre mandados em quatro estados para apurar ataques contra ConecteSUS e outros sistemas do governo

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Dark Cloud. Esse é o nome da operação que a Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (16), para apurar os ataques hackers contra órgãos federais no final de 2021. Na ocasião, vários sistemas do Ministério da Saúde foram afetados, com destaque para o ConecteSUS, que ficou inacessível por quase duas semanas.

Operação da Polícia Federal (imagem: divulgação/Polícia Federal)
Operação da Polícia Federal (imagem: divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal afirma que os ataques “foram realizados por uma organização criminosa transnacional dedicada à prática de crimes dessa natureza”.

Não há menção de nomes, mas, provavelmente, as autoridades policiais se referem ao Lapsus$ Group. Os invasores se identificaram como tal quando atacaram o site do Ministério da Saúde.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, oito mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em cidades da Paraíba, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. As ordens judiciais para essas ações foram expedidas pela 12ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal.

O objetivo da operação Dark Cloud é colher informações que possam fazer as investigações do caso avançarem. O inquérito em questão foi instaurado em 10 de dezembro de 2021, justamente a data em que os ataques ao Ministério da Saúde foram identificados.

Ataques ao Ministério da Saúde e outros órgãos

Os ataques hackers realizados no final de 2021 causaram transtornos para o governo e para a população. O ConecteSUS, por exemplo, que dá acesso ao certificado de vacinação contra COVID-19 e a outros serviços de saúde, ficou quase duas semanas sem funcionar.

Site do Ministério da Saúde hackeado (imagem: Twitter/Jeff Nascimento)
Site do Ministério da Saúde hackeado (imagem: Twitter/Jeff Nascimento)

Mas os ataques foram além dos sistemas do Ministério da Saúde. A Polícia Federal reforça que vários outros órgãos públicos foram atacados. Entre eles estão Controladoria-Geral da União, Ministério da Economia, Agência Nacional de Transporte Terrestre e Polícia Rodoviária Federal.

A Polícia Federal destaca ainda que a organização por trás dos ataques visou alvos públicos e privados não só no Brasil, mas também em países como Estados Unidos, Portugal e Colômbia.

De fato, se pensarmos especificamente no Lapsus$ Group, os hackers associados ao grupo fizeram estragos em organizações de várias partes do mundo. Até a Microsoft chegou a ser um alvo e, ao investigar a ação, descobriu detalhes reveladores sobre como o Lapsus$ atua.

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado Infowester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque