Benchmarks mostram que GeForce RTX 4090 é um monstro em ray tracing

Nvidia apresentou alguns detalhes de sua nova GeForce; desempenho de alguns games será quase quatro vezes maior no modo performance

Ricardo Syozi
Por

A nova placa de vídeo GeForce RTX 4090 será lançada em outubro de 2022 com o preço sugerido de US$ 1.599. Contudo, o que muitos de nós queremos saber é o ganho na performance dos jogos, fator importante para decidir se vale ou não o investimento. Sendo assim, a Nvidia divulgou algumas informações sobre o assunto em uma apresentação para a imprensa. Como resultado, podemos dizer que dá para impressionar.

GeForce RTX 4090
GeForce RTX 4090 (Imagem: Divulgação / Nvidia)

É verdade que apenas alguns slides foram mostrados com os dados de desempenho, mas se tudo ocorrer como a empresa está afirmando, então é possível dizer que a próxima GeForce topo de linha promete bastante.

Os testes ocorreram em 4K com a DLSS Super Resolution ligada no modo performance. Eles usaram uma CPU Intel i9 12900K com 32 GB de memória e Windows 11. A companhia quis mostrar o poder da placa de vídeo, então garantiu que apenas títulos com suporte ao DLSS 3 fossem usados.

Para ilustrar, a Nvidia separou tudo em duas categorias: “Jogos de hoje” e “Jogos de amanhã”. O ray tracing é o grande destaque, pois com seu uso, certos games alcançam quase quatro vezes mais quadros por segundo.

Slide da apresentação da GeForce RTX 4090 (Imagem: Divulgação / Nvidia)
Slide da apresentação da GeForce RTX 4090 (Imagem: Divulgação / Nvidia)

As características do gráfico realmente fazem a GeForce RTX 4090 parecer um monstro quando o assunto é ray tracing. Cyberpunk 2077, por exemplo, vai para 90 FPS no máximo de performance, contra seus 60 quadros nativos. Já o clássico Portal pode chegar a 117 FPS com ray tracing no nível máximo.

No entanto, vale lembrar que para alcançar esses números impressionantes, o jogo precisa ter suporte total a DLSS 3.

Benchmarks não foram apresentados na RTX 4080

Saindo do topo de linha, não podemos esquecer das duas outras opções que a Nvidia colocará nas lojas em outubro. A RTX 4080 chegará com versões de 12 GB e 16 GB de memória. Suas quantidades de núcleos Cuda são distintas, assim como a frequência base e o consumo padrão.

Durante a apresentação, a empresa decidiu não mostrar nenhum teste com essas placas de vídeo. O motivo disso deve-se ao fato de as especificações serem menos explosivas em ambos modelos em comparação à RTX 4090. Em outras palavras, a companhia preferiu destacar o seu carro chefe.

Porém, será necessário conferir os benchmarks após o lançamento dos produtos para realmente apontar os destaques de cada item.

As características de cada uma das três novas placas de vídeo refletem não apenas preços diferenciados, mas o quanto o usuário busca de desempenho. Se quiser conhecer mais sobre os detalhes, confira o que o Tecnoblog separou sobre o assunto.

A RTX 4090 realmente empolga, mas vamos aguardar até os prováveis hands-on que vão ocorrer em seu lançamento.

Com informações: Wccftech.

Relacionados

Relacionados