Ministério da Saúde é alvo de novos ataques hacker e desliga rede interna

Depois de problemas no ConecteSUS, Ministério da Saúde sofre duas tentativas de invasão a sistemas internos durante o fim de semana

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 8 meses
Ministério da Saúde (imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Ministério da Saúde (imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Os problemas do Ministério da Saúde parecem não ter fim. Depois de ficar com informações sobre a vacinação indisponíveis, os sistemas da pasta foram alvo de tentativas de invasão durante o fim de semana. As redes de telefone e internet do órgão precisaram ser desligadas, assim como o sistema de trabalho da pasta.

As informações sobre estes novos ataques são do UOL, do Congresso em Foco e do Metrópoles. Na madrugada de domingo (12), técnicos detectaram que hackers estavam tentando acessar o site do Ministério. Seguindo conselhos da Polícia Federal, a pasta divulgou o mínimo de informações sobre o episódio.

Anteriormente, os hackers teriam conseguido credenciais de acesso de pelo menos 23 órgãos do governo. Com isso, foi possível acessar o sistema do ConecteSUS hospedado na Amazon e deletá-lo. No domingo (12), porém, o ataque teria sido diretamente à rede da pasta, mas foi bloqueado.

A sequência não para por aí. Outra tentativa de ataque foi identificada na madrugada de segunda-feira (13). Redes de telefone e internet foram desligadas, assim como o sistema interno de trabalho da pasta.

Oficialmente, o Ministério da Saúde diz que o Datasus está realizando uma “manutenção preventiva na rede interna da pasta” nesta segunda (13), o que deixou os sistemas indisponíveis e obrigou alguns servidores a trabalharem de casa.

Informações sobre vacinas sumiram do ConecteSUS

Os problemas do Ministério da Saúde começaram na sexta-feira (10). O ConecteSUS, aplicativo da pasta com diversos serviços do Sistema Único de Saúde, deixou de exibir as informações sobre as vacinas aplicadas contra a COVID-19. Isso afetou o acesso à Carteira Nacional de Vacinação e a emissão do Comprovante de Vacinação contra COVID-19, documento necessário para diversas atividades, como viagens ao exterior.

Na tarde desta segunda-feira (13), as informações continuam indisponíveis. A orientação da pasta é ir até o posto de vacinação onde a primeira ou a segunda dose foi aplicada e pedir o certificado. Outra opção é procurar sites e aplicativos da secretaria municipal ou estadual de saúde.

O ministro Marcelo Queiroga disse à TV Globo que os dados foram recuperados e que a estimativa é de que o sistema seja reestabelecido nesta terça-feira (14).

Com informações: UOL, Congresso em Foco, Metrópoles

Receba mais sobre Ministério da Saúde na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados