Multilaser faz acordo com DJI para vender drones Mini e Mavic no Brasil

Multilaser amplia parceria com marcas globais ao fechar acordo para comercializar e distribuir drones DJI no Brasil

Emerson Alecrim
Por
Drone JDI (imagem: divulgação/Multilaser)

A Multilaser segue com a estratégia de estabelecer parcerias com companhias estrangeiras para expandir o seu leque de produtos no Brasil. O acordo mais recente envolve a DJI: a companhia brasileira irá comercializar e distribuir drones e outros dispositivos da marca chinesa no país.

Inicialmente, a Multilaser comercializará drones DJI de categoria “consumer”, ou seja, voltados a usuários finais. Entre eles estarão drones de pequeno porte, como os modelos DJI Mini 2 e DJI Mini SE, que não são (muito) caros e podem ser operados com relativa facilidade.

Mas opções mais profissionais, por assim dizer, como os modelos DJI Mavic Air 2S e Mavic 3, também devem fazer parte do portfólio de drones comercializados pela Multilaser.

Além de drones, está nos planos da companhia trazer para o Brasil outros produtos da DJI, como câmeras de ação e estabilizadores para celulares (tipo de acessório mais conhecido como gimbal).

Mas são os drones que devem gerar mais resultados para a parceria, por motivos óbvios: a DJI é referência mundial no assunto.

Outros produtos DJI poderão ser oferecidos em etapas futuras.

Quando e quanto?

Para o consumidor, essa parceria é interessante porque facilita o acesso aos produtos da DJI no Brasil. Mas isso se os preços forem mais convidativos do que os valores praticados via importação, é claro.

Infelizmente, os preços ainda não foram divulgados. Isso porque os primeiros produtos oriundos da parceria só começarão a ser distribuídos no Brasil no segundo trimestre de 2022.

Enquanto isso, a Multilaser celebra a ampliação de suas parcerias com marcas globais. Agora, a companhia passa a ter acordos com 11 delas. Além da DJI, uma das mais recentes é a Sony: no final de 2021, a Multilaser começou a vender fones da marca japonesa no Brasil.

As parcerias com a Rapoo (marca chinesa de periféricos) e com a Toshiba (para TVs), ambas fechadas em 2021, são outros exemplos.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados