OLX Brasil compra ZAP Imóveis e Viva Real por R$ 2,9 bilhões

Compra do Grupo ZAP pela OLX Brasil ainda precisa passar por aprovação do Cade

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
OLX

Você já se perguntou alguma vez quão valiosos são os principais sites de anúncios de imóveis? Agora é possível ter uma ideia: na tarde de terça-feira (3), a OLX Brasil anunciou a aquisição de 100% das ações do Grupo ZAP, responsável pelo ZAP Imóveis e o Viva Real. O negócio foi avaliado em R$ 2,9 bilhões.

Criado em 2000, o marketplace ZAP Imóveis é um dos negócios online mais tradicionais do Brasil. Em novembro de 2017, a empresa anunciou uma fusão com a plataforma de imobiliárias e incorporadas Viva Real, lançada em 2009. Por conta do negócio, o conglomerado adotou o nome Grupo ZAP.

Ao longo de 2019, os sites do Grupo ZAP tiveram por volta de 340 milhões de visitas e registram, atualmente, cerca de 12 milhões de anúncios para venda ou aluguel de imóveis.

É o crescimento do setor de publicidade online no Brasil que levou a OLX a comprar o conglomerado. A própria companhia destacou, com base em um levantamento da IAB Brasil, que o país movimentou R$ 16,1 bilhões em anúncios digitais só em 2018, com o mercado de classificados online (categoria do Grupo ZAP) respondendo por aproximadamente 10% desse volume.

Juntando esse fator ao atual cenário de queda na taxa de juros que, como tal, estimula a procura por imóveis ao possibilitar financiamentos mais baratos, a OLX Brasil concluiu que este é um bom momento para o negócio.

“Essa transação irá alavancar a capacidade de inovação da OLX Brasil e o desenvolvimento de uma experiência superior para os consumidores”, explica Andries Oudshoorn, CEO da OLX Brasil.

O negócio ainda precisa passar por aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A expectativa é a de que, não havendo objeções, a transação seja concluída até o segundo semestre deste ano.

A OLX Brasil existe desde 2010 e é controlada por dois grupos de investidores: a Prosus, um dos braços da Naspers (que foi dona do Buscapé por alguns anos), e a Adevinta. Em 2019, a companhia registrou faturamento de cerca de R$ 400 milhões.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados