Mortal Kombat: a linha do tempo dos jogos da franquia

Acompanhe cronologia de Mortal Kombat e não fique perdido com as mudanças que ocorrem nos principais jogos da série

André Leonardo
Por

Mortal Kombat é uma das franquias com maior longevidade no mundo dos games e uma daquelas que procurou manter a continuidade em seu enredo, mesmo após quase 30 anos e mais de uma dezena de títulos. Isso pode deixar muitos jogadores perdidos, por isso veja como funciona a linha do tempo de Mortal Kombat.

Linha do tempo Mortal Kombat
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ NetherRealm)

Este artigo é focado apenas nos jogos principais da franquia, por essa razão, spin-offs como o divertido Mortal Kombat: Shaolin Monks, assim como Mortal Kombat vs DC Universe, o crossover com a DC Comics, que conta como oitavo game da série, ficam de fora.

Importante: Em Mortal Kombat existem duas linhas do tempo: uma que começa no primeiro game da série e   vai até Mortal Kombat: Armageddon. A outra que se inicia em Mortal Kombat 9 e termina em Mortal Kombat 11.

Mortal Kombat (1992)

Linha do tempo Mortal Kombat
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ Warner Bros)

A história do primeiro game inspirou o primeiro filme, com o Raiden escolhendo três guerreiros para disputarem o Mortal Kombat e evitar que Outworld tenha o direito de controlar o Reino da Terra após vencer o décimo torneio seguido.

Liu Kang, Sonya e Johnny Cage são os escolhidos de Raiden, com cada um tendo seu próprio objetivo a ser cumprido.

Além da trama principal, existe a história de vingança de Scorpion, ninja do clã Shirai Ryu, que volta do Reino dos Mortos (Netherealm), visando matar Sub-Zero, ninja do clã Lin Kuei que assassinou Scorpion e sua família.

No fim, Liu Kang vence Goro e Shang Tsung, garantindo a sobrevivência da Terra e Scorpion consegue sua vingança contra Sub-Zero.

Mortal Kombat II (1993)

Linha do tempo Mortal Kombat
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ Warner Bros)

Após o fracasso de Shang Tsung no primeiro torneio, Shao Kahn, o imperador de Outworld convida os lutadores para um segundo torneio e propõe que, caso lutadores vençam, Outworld não tentaria invadir a Terra, mas caso perdessem deveriam entregar o reino ao imperador.

Kitana se junta ao time dos heróis. Kuai Liang, irmão mais novo do Sub-Zero original, assume o manto e está à procura de Scorpion, enquanto Jax Briggs entra no torneio para resgatar sua amiga Sonya, que ficou presa em Outworld.

O torneio termina com mais uma vitória de Liu Kang, após vencer Kintaro e Shao Kahn.

Mortal Kombat 3  (1995)

Linha do tempo Mortal Kombat
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ Warner Bros)

Após outro fracasso, Shao Kahn decide invadir a Terra. Para isso ele ressuscita a rainha Sindel, mãe de Kitana e antiga soberana de Edenia, reino que havia sido completamente conquistado por Outworld.

Com o retorno de Sindel é possível quebrar uma barreira de magia e invadir a Terra sem realizar um torneio. Durante a invasão, as almas de milhares de habitantes são roubadas.

Durante os confrontos, Johnny Cage é morto por Motaro, Sub-Zero é perseguido por seu clã que planeja transformar todos os ninjas em ciborgues.

Liu Kang vence Shao Kahn mais uma vez e as almas capturadas pelo imperador são devolvidas.

Mortal Kombat 4 (1997)

Linha do tempo Mortal Kombat
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ Warner Bros)

Neste game, temos a entrada de Quan Chi, um feiticeiro de Netherealm, seguidor de Shinnok um deus ancião exilado em NetherRealm. As decisões e traições do feiticeiro influenciam bastante no enredo de todos os jogos da franquia.

Shinnok planeja se vingar Raiden e dos deuses anciões, mas o plano não funciona, fazendo com que ele e Quan Chi sejam banidos novamente para Netherealm.

Esse jogo reforça que foi Quan Chi manipulou os ninjas e fez com que o primeiro Sub-Zero matasse Scorpion, gerando o ciclo de ódio entre ambos.

Vale lembrar que Quan Chi também ressuscitou Bi-Han, o Sub-Zero original, que posteriormente assumiu a identidade de Noob Saibot.

Mortal Kombat: Deadly Alliance (2002)

Linha do tempo Mortal Kombat
Mortal Kombat: Deadly Alliance (Imagem: Reprodução/ Warner Bros)

Após servirem como auxiliares de seus mestres, Shang Tsung e Quan Chi resolvem se unir, com o objetivo de utilizar o exército de Onaga, o Rei Dragão, o primeiro governante de Outworld. Quan Chi descobriu o poderoso exército em uma de suas fugas entre reinos, utilizando o amuleto de Shinnok.

O plano dos feiticeiros consistia em matar seus principais opositores: Shao Kahn em Outworld e Liu Kang no Reino da Terra para enfraquecer as defesas dos reinos e depois utilizar as almas dos guerreiros mortos nos corpos do exército de Onaga.

Mortal Kombat V foi um jogo criticado por sua gameplay, mas foi um passo importante na maneira em que o estúdio resolveu desenvolver o enredo da série. Além disso, matar o protagonista e o principal vilão pode ser considerada uma decisão corajosa do estúdio.

Mortal Kombat: Deception (2004)

Linha do tempo Mortal Kombat
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ Warner Bros)

Muitos anos antes dos eventos de Mortal Kombat, Onaga fingiu ser um emissário dos deuses anciões e convenceu o jovem Shujinko a reunir seis artefatos místicos, chamados Kamidogus.

Durante muitos anos Shujinko seguiu em sua missão, acreditando estar ajudando os deuses, mas após reunir todos os objetos, acabou provocando a ressurreição de Onaga.

Ao fim de MK Deadly Alliance, os guerreiros da Terra falham e Raiden desafia Shang Tsung e Quan Chi.

O Deus do Trovão é vencido e após o confronto, os feiticeiros decidem lutar entre si, pelo amuleto de Shinnok, quando Onaga aparece e se torna a maior ameaça a todos. Os três lutam juntos e Raiden se sacrifica em uma explosão para deter Onaga, mas sem sucesso.

Raiden revive como uma versão mais impiedosa, traz Liu Kang de volta à vida como um zumbi (sim, isso aconteceu). No fim, Shujinko acaba lutando contra Onaga, em busca de redenção e vence.

Após a vitória, Raiden acaba matando Shujinko, por ter ajudado Onaga, mesmo que tenha sido enganado para fazer isso.

Mortal Kombat: Armaggeddon (2006)

Linha do tempo Mortal Kombat
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ Warner Bros)

Depois da derrota de Onaga, foi iniciada uma profecia relacionada ao fim do mundo, em que Blaze, um guerreiro elemental desperta e aquele que o vencesse, receberia o poder para governar todos os reinos.

Vários guerreiros que estavam mortos, retornam à vida, procurando uma forma de chegar ao topo da pirâmide em que Blaze se encontra.

Shao Kahn vence a disputa e quando vai acertar o último golpe em Raiden, esse gasta suas últimas forças para mandar uma mensagem para alguém. A mensagem era “Ele deve vencer”.

Mortal Kombat 9 (2011)

MK 9
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ NetherRealm)

Mortal Kombat 9 é outro game importante, pois aproveita para fazer um “reboot” na série ao mudar acontecimentos como mortes de personagens e detalha algumas tramas pouco desenvolvidas nos três primeiros games da série.

Quem recebe a mensagem enviada por Raiden é sua versão mais jovem, ainda no torneio do primeiro Mortal Kombat. Durante a trama, Sindel é trazida de volta à vida. Shao Kahn invade a Terra e muitos guerreiros são mortos no conflito, inclusive Kitana, Jax, Sub-Zero e Scorpion.

Raiden entende que a mensagem é para que Shao Kahn vença o torneio e assim o armagedom seria evitado. O Deus do Trovão tenta convencer Liu Kang disso, mas sem sucesso. Os dois lutam e Raiden, acidentalmente mata Liu Kang.

Muitos dos guerreiros mortos, acabam tendo suas almas capturadas e se tornam ferramentas de Quan chi.

Após Kahn derrotar Raiden durante a invasão, os deuses anciões interferem e garantem um poder ainda maior para que Raiden vença Shao Kahn.

Mortal Kombat X (2015)

MKX
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ NetherRealm)

Mortal Kombat X reescreve os eventos a partir de Mortal Kombat 4, com Quan Chi ressuscitando Shinnok novamente. Desta vez, Raiden conta com a ajuda de Fujin e os demais guerreiros para evitar que o pior aconteça. A Terra passa por um período de paz por 25 anos.

Neste tempo Johnny Cage e Sonya se casam, Sub-Zero e Scorpion resolvem suas diferenças e lideram seus clãs.

Houve a criação de uma força composta por jovens para enfrentar ameaças de Outworld. Entre os membros da equipe estão: Cassie Cage, filha de Johnny e Sonya, Kung Jin, um primo mais novo de Kung Lao, Takeda, discípulo de Scorpion e Jacqui Briggs, filha de Jax.

Depois de muitas reviravoltas, Quan Chi consegue trazer Shinnok de volta. O plano do vilão consistia invadir o Templo do Céu dedicado aos deuses anciões e usar seu amuleto para corromper toda energia vital da Terra.

Raiden consegue evitar que Shinnok execute seu plano e purifica a energia usando o próprio amuleto do vilão. Contudo, o Deus do Trovão se corrompe e se torna uma versão maligna no processo.

Mortal Kombat 11 (2019)

MK11
Linha do tempo Mortal Kombat (Imagem: Reprodução/ NetherRealm)

As alterações na linha temporal acabam chamando atenção de Kronika, a Guardiã do Tempo.

Para consertar as mudanças, o plano de Kronika consiste em reiniciar a linha do tempo, com isso versões antigas dos lutadores, acabam encontrando suas versões atuais. Em muitas ocasiões há parcerias inusitadas, mas conflitos também acontecem.

Durante a história, Raiden une sua alma ao corpo de Liu Kang, fazendo com que o herói se torne o Deus do Fogo. Contudo, mesmo com a união, não é possível parar o plano de Kronika.

O último confronto entre Liu Kang e Kronika acontece no passado. O game oferece três finais diferentes. Dois em que Liu Kang vence e outro em que a vilã Kronika sai vitoriosa.

O último título da série procurou acertar a confusão que se tornou a linha do tempo de Mortal Kombat. Optei por não dar muitos spoilers sobre MK 11, pois é o jogo mais recente e muita gente ainda não ter jogado.

De qualquer forma, o jogo termina com um gancho e será interessante ver quais rumos o pessoal da NetherRealm vai seguir com a franquia.

Com informações: Screenrant, Den of Geek e CBR

André Leonardo

Analista de Conteúdo

André Leonardo é jornalista e radialista formado pela UCAM, com MBA em Mídias Sociais. Trabalhou por 15 anos no mercado audiovisual em empresas como TV Brasil e TV Globo antes de entrar para o Tecnoblog, em 2020. Apaixonado por games, produziu conteúdo para sites e seu canal no YouTube. Já foi judoca, skatista e atualmente está começando a encarar corridas leves.

Relacionados

Relacionados