Nevasca e corridas sem regras são o coração de The Crew 2: Blizzard Rush

Experiência do game de corrida da Ubisoft diverte horrores sem exigir gastos extras por parte do jogador; episódio começou no dia 18 de janeiro

Ricardo Syozi
Por
• Atualizado há 5 meses
The Crew 2 Blizzard Rush
Blizzard Rush em The Crew 2 (Imagem: Divulgação / Ubisoft)

A Ubisoft é famosa (ou infame, dependendo de quem fala) no que se refere à estrutura de seus jogos de mundo aberto. Eles são normalmente longos demais, com diversas missões paralelas que pouco agregam à campanha e uma constante sensação de que tudo podia ser cortado pela metade. Contudo, no meio de tantos títulos similares, a empresa lançou The Crew 2 há cinco anos, um game de corrida que foca em temporadas e muito conteúdo gratuito. Blizzard Rush é o segundo episódio da temporada 7 e me divertiu por dias.

Ainda vale a pena entrar em The Crew 2?

Para ser honesto, antes de começar o acesso antecipado ao episódio, fazia bastante tempo que não conferia a obra da empresa. No entanto, logo que entrei na jogatina de Blizzard Rush, me senti em casa, como em qualquer outro jogo de corrida de estilo arcade. A sensação de velocidade é incrível e a jogabilidade que não exige as melhores habilidades por parte do jogador é excelente para um motorista fraquinho como eu.

Isso não quer dizer que não somos desafiados, mas dependendo dos seus objetivos, não se faz necessário ser um ás do volante. Nisso, The Crew 2 consegue se destacar, pois ele é simplesmente um jogo divertido. Se você nunca deu uma chance ao game, esta é uma oportunidade bacaninha, já que sempre há eventos novos para curtir.

A jogatina é insana, mas em momento algum é frustrante. Sendo assim, me senti animado em continuar completando as disputas para desbloquear recompensas como veículos e roupas. É claro que não é fácil derrotar jogadores mais experientes, porém, a curva de aprendizado é competente e me prendeu por horas.

Blizzard Rush
Alguns dos carros de Blizzard Rush (Imagem: Divulgação / Ubisoft)

Mas e o Blizzard Rush?

O foco deste review é o segundo episódio da sétima temporada de The Crew 2. A brincadeira traz 5 novos eventos épicos de Hypercar, além de uma recompensa bem legal no carro BMW M8 Coupé No Rules Edition. Se você é fã em colecionar o máximo de veículos possível, é bom saber que nome como Camaro, Porsche e GT fazem parte da festa.

De longe, a parte que mais curti foram os embates em meio a uma forte nevasca. A física me ajudou a ser mais atencioso com os controles, pois qualquer deslize (piada proposital, claro) poderia me jogar para fora da pista. Além disso, a narrativa de corrida underground e sem regras lembra bastante uma série de filmes por aí, mas sem a atuação exagerada dos atores.

Me diverti com praticamente tudo o que vi, mas admito que a leva de Live Summits com os Rabbids me chamou pouco a atenção. Em minha opinião, eles só ficaram legais no RPG estratégico em parceria com o Super Mario.

De qualquer forma, são tantas recompensas em Blizzard Rush, que acho que vou continuar nas pistas de The Crew 2. Ponto para a Ubisoft.

The Crew 2
Brrrrrrrrrrrrrrr (Imagem: Divulgação / Ubisoft)

Tem grind, não se esqueça disso

Mesmo com todos os meus elogios, não posso deixar de lembrar que para conseguir todas as recompensas do jogo, é preciso investir muitas horas na brincadeira.

Há diversão em apenas curtir uma corrida aqui e outra ali, mas uma parte importante de The Crew 2 e seu sistema de temporadas é juntar o máximo de itens e carros que conseguir. Ou seja, se está começando no game, então é válido saber que precisará respirar as disputas se tiver interesse em alcançar outros motoristas.

Blizzard Rush é uma temporada gratuita e já está disponível para Xbox Series X | S, Xbox One, PlayStation 5, PlayStation 4 e PC, via Ubisoft Store, Epic Games Store, Steam e serviço por assinatura Ubisoft+.

Receba mais sobre The Crew 2 na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Ex-autor

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. No Tecnoblog, autor entre 2021 e 2023. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral.

Relacionados