Início » Celular » Lenovo anuncia Moto G5 e Moto G5 Plus

Lenovo anuncia Moto G5 e Moto G5 Plus

Corpo de alumínio, leitor de impressões digitais, processadores atualizados e telas menores

Paulo Higa Por

A Lenovo anunciou neste domingo (26) a quinta geração do Moto G. Os primeiros smartphones da família, Moto G5 e Moto G5 Plus, têm corpo de alumínio, leitor de impressões digitais na parte frontal, processadores atualizados e, na contramão do mercado, tamanhos menores: eles possuem telas de 5 e 5,2 polegadas, respectivamente.

Moto G5

O Moto G5 é um pequeno downgrade em relação ao Moto G4 em termos de desempenho bruto: o Snapdragon 617 foi embora para dar lugar a um processador octa-core Snapdragon 430 de 1,4 GHz, com CPU levemente inferior. Ele possui tela IPS LCD de 5 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels, 16 ou 32 GB de armazenamento (com entrada para microSD) e 2 ou 3 GB de RAM.

A bateria do modelo básico tem capacidade de 2.800 mAh (também inferior aos 3.000 mAh do antecessor) e os mesmos números de câmera: um sensor traseiro de 13 megapixels e lente com abertura f/2,0, e um frontal de 5 megapixels. Uma boa adição é o leitor de impressões digitais, característica anteriormente restrita ao modelo mais caro.

Moto G5 Plus

Já a variante Plus foca em fotografia. A câmera traseira do Moto G5 Plus tem sensor de 12 megapixels e uma lente com abertura bem maior, de f/1,7 — em alguns mercados, ela também será capaz de filmar em 4K a 30 quadros por segundo. Diz a Lenovo que, por meio da tecnologia Dual Autofocus Pixels, o foco está 60% mais rápido em relação ao modelo passado. É a mesma técnica utilizada pelas câmeras do iPhone 7, Galaxy S7 e outros topos de linha.

O Moto G5 Plus suportará mais combinações de hardware: ele pode vir com 32 ou 64 GB de espaço (normalmente a Lenovo é bem generosa com capacidade de espaço no mercado brasileiro) e 2, 3 ou 4 GB de RAM. Em relação ao Moto G4 Plus, a tela IPS LCD diminuiu de 5,5 para 5,2 polegadas (1920×1080 pixels), enquanto a bateria continua em 3.000 mAh, com direito ao carregador TurboPower de 15 watts incluso na caixa. O processador é o Snapdragon 625, que já virou padrão na categoria.

Novidades e ausências

O leitor de impressões digitais continua não sendo um botão, mas agora suporta gestos: você pode acessar os aplicativos recentes deslizando para a direita, ou voltar à tela anterior fazendo o movimento contrário. Para acessar a tela inicial, basta dar um toque simples. Boa notícia: se você ativar os gestos no sensor biométrico, pode ocultar os botões virtuais do Android, liberando espaço na tela. Uia!

Chamou a atenção a existência do antigo conector Micro-USB, enquanto boa parte dos concorrentes da mesma faixa de preço já aposta no USB-C. Também senti falta do NFC no modelo mais acessível. O Moto G5 Plus terá NFC em alguns mercados, mas não nos Estados Unidos, e não sabemos se o modelo brasileiro contará com o recurso.

Quanto custa e quando chega

O preço do Moto G5 continua no mesmo patamar no exterior, por 199 euros na versão básica, com 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento. Já o Moto G5 Plus, com 3 GB de RAM e 32 GB de espaço, tem preço sugerido de 279 euros.

A data de lançamento e os preços sugeridos para o mercado brasileiro ainda não foram divulgados. A Lenovo marcou um evento em São Paulo para o dia 7 de março, quando essas informações devem ser reveladas — assim como um possível modelo de entrada, a ser chamado de Moto G5 Play.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Wolner Bergamaschine
Sinceramente, a Motorola perdeu muita qualidade após ser comprada pela Lenovo. Os Moto G geração 1 e 2 eram excelentes, smartphones sólidos e bem acabados, com um sistema android leve e rápido. Tive o Moto G1 por três anos e só quebrou por erro meu (root). Minha noiva possui o Moto G2 também há 3 anos e só agora é que ele demonstra alguns engasgos. Comprei o Moto G4 e o telefone perdeu muita qualidade de acabamento. Não parece ser um telefone sólido, na verdade, parece ser um telefone de plástico barato. Agora temos o Moto G5, que sinceramente, não acrescenta nada de novo no mercado. Parabéns, Lenovo!
Leandro Santos
Estão matando o moto g desde a segunda geração.
Ronaldo Correia
Também estou curioso!
Tales
É, de longe, o lançamento mais "zzzzzzzzzzzzz" de toda a linha Moto G.
Thiago Motta
Esse dois pontinhos pretos no alto do celular será uma tormenta para quem tem TOC.
jonas720
Muito boa essa ideia de ocultar os botões e usar gestos. Restar saber o quanto isso é prático.
Paulo Higa
Uia! Dia 7 a gente descobre.
Renan Maia Fernandes
O site espanhol da Motorola diz ser tela AMOLED no modelo Plus, e agora, verdade ou não? https://uploads.disquscdn.com/images/07ec3d3ae97c76e2d76186dc27c65973e5fafcc630d695ba3e19e3a0025d33b5.png
Marcus Araújo
A Lenovo anda com uns problemas na qualidade de construção dos produtos. Vibe K5 e Moto G4 apresentando relatos de várias queixas relacionadas a desempenho e funcionamento. Pra piorar, lançam uns 10 modelos por mês no mercado sem se posicionar publicamente sobre essas falhas, algo que a Apple ou até mesmo a Samsung já teriam ao menos feito.
Joseph Arimateias Diniz
Esse lançamento está parecendo um remendo disfarçado. Só eu fiquei com essa impressão?
Allyson
Trouxeram o U-Touch da linha Zuk pra linha Moto o.O
Sandro Soares

Provável que as opções de 3 e 4 GB de RAM do G5 não cheguem por aqui... caso venham, o preço pode vir alto a ponto de canibalizar a linha Vibe e a linha Z, fazendo uma confusão digna de aparelhos Samsung

Sandro De Jesus Soares
Provável que as opções de 3 e 4 GB de RAM do G5 não cheguem por aqui... caso venham, o preço pode vir alto a ponto de canibalizar a linha Vibe e a linha Z, fazendo uma confusão digna de aparelhos Samsung
André Silva
E os problemas de retenção de imagem e ghost touch, será que receberam downgrade também e desapareceram da linha? Porque no G4 está ridículo a quantidade de pessoas com problemas.