Lenovo Tab K10, tablet Android com versão sem bateria, está chegando ao Brasil

Anatel homologa Lenovo Tab K10; tablet possui ficha técnica com processador MediaTek, tela de 10,3 polegadas e vem com Android

Bruno Gall De Blasi Everton Favretto
Por e
• Atualizado há 8 meses
Lenovo Tab K10 é homologado pela Anatel e já pode ser vendido no Brasil (Imagem: Divulgação/Lenovo)
Lenovo Tab K10 é homologado pela Anatel e já pode ser vendido no Brasil (Imagem: Divulgação/Lenovo)

Lenovo está prestes a lançar um tablet novo no mercado brasileiro. O Lenovo Tab K10 recebeu o selo de aprovação da Anatel nesta terça-feira (15) e já pode ser vendido oficialmente no Brasil. Ao todo, as duas versões do dispositivo com atualização prevista para o Android 12 foram homologadas, sendo uma sem bateria.

A agência deu o sinal verde para duas edições do tablet. Uma é identificada pelo modelo TB-X6C6F e a outra pelo código TB-X6C6NBF. De acordo o site da Lenovo do Reino Unido, as duas variantes carregam o nome comercial Lenovo Tab K10. Mas há uma diferença bem específica entre as variantes: uma tem bateria e a outra, não. 

Calma que eu te explico.

Fotos do Lenovo Tab K10 nos arquivos da Anatel (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Fotos do Lenovo Tab K10 nos arquivos da Anatel (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Tablet da Lenovo tem opções com e sem bateria

Comecemos pelo TB-X6C6F. O site da fabricante informa que o tablet vem com uma bateria de 7.700 mAh, o suficiente para mantê-lo até 15 horas longe das tomadas, a depender do uso. Além disso, o certificado da Anatel acessado pelo Tecnoblog faz menção à telefonia celular, porém, apresenta apenas frequências para redes Wi-Fi.

O modelo TB-X6C6NBF vem sem bateria. Mas o site da Lenovo expõe o motivo: “[O tablet] está pronto para o uso corporativo e é altamente personalizável para as necessidades do seu negócio, com uma bateria que dura o dia todo, bem como uma opção sem bateria para monitores fixos e sempre ativos” (grifo meu). O documento da Anatel também fala sobre o “uso especifico em ambiente industrial”.

A lógica é similar à proposta do Galaxy Tab Active 3. O tablet apresentado em 2020 também funciona sem o componente. Dessa forma, com o modo “sem bateria”, o dispositivo pode ser colocado na bancada de uma loja para que a tela fique ligada constantemente e exiba os produtos à venda, por exemplo.

Certificado de homologação do Lenovo Tab K10 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Certificado de homologação do Lenovo Tab K10 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Lenovo Tab K10 possui tela de 10 polegadas e Android 11

Desconsiderando a bateria, os modelos são idênticos. Ou seja, as duas variantes oferecem uma tela de 10,3 polegadas com resolução Full HD (1920 x 1200 pixels). Além disso, o Lenovo Tab K10 dispõe uma câmera frontal de 5 megapixels e outro sensor fotográfico na parte de trás, com 8 megapixels.

A ficha técnica é liderada pelo processador MediaTek Helio P22T. Já a memória RAM pode ser de 3 GB ou 4 GB enquanto o armazenamento de 32 GB até 128 GB pode ser expandido através de um cartão de memória microSD. O dispositivo vem com Android 11 de fábrica, mas o site da Lenovo do Reino Unido informa que o tablet será atualizado para o Android 12.

O site da Lenovo ainda ressalta outras características do tablet para atender o público corporativo. É o caso das ferramentas Lenovo Commercial Software Development Kit (CSDK) e Commercial Customization System (CCS). O dispositivo ainda atende aos padrões de segurança internacional para internet das coisas (IoT) e traz a certificação ioXt, segundo a companhia.

Não há previsão de data e preço de lançamento do Lenovo Tab K10 no Brasil. No Reino Unido, por sua vez, o modelo com Wi-Fi e 4G está à venda por 199,99 libras esterlinas. O valor equivale a cerca de R$ 1.405 em conversão direta.

Receba mais sobre Android na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Ex-autor

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Escreveu para o TechTudo e iHelpBR. No Tecnoblog, atuou como autor entre 2020 e 2023.

Everton Favretto

Everton Favretto

Assistente de Conteúdo

Everton Favretto é bacharel em Tecnologias Digitais pela UCS e caça homologações da Anatel para o Tecnoblog. Gosta de telefones (velhos e novos) e está sempre pronto para falar de aviões. Consegue identificar um modelo de 737 olhando para a fotografia dele e tem um Raspberry Pi Zero W na sacada só para rastrear as aeronaves por ADS-B.

Canal Exclusivo

Relacionados