Início » Brasil » Deezer sobe preço da assinatura para R$ 16,90

Deezer sobe preço da assinatura para R$ 16,90

Plano familiar também foi reajustado

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Deezer está mais caro no Brasil. Pela primeira vez desde que estreou no país, em 2013, a companhia reajustou os preços dos seus serviços: o plano Premium+ passou de R$ 14,90 para R$ 16,90 por mês; já o pacote Deezer Family pulou de R$ 22,35 para R$ 26,90 mensais. Os novos valores estão em vigor deste terça-feira (4).

No plano Premium+, o reajuste foi de pouco mais de 13%. Já no plano Deezer Family, que pode ser utilizado por até seis pessoas e permite a criação de perfis específicos para crianças, o aumento foi de 20%, aproximadamente.

A empresa explica que a elevação das mensalidades foi motivada pela inflação acumulada nos últimos anos que, por consequência, levou ao aumento dos seus custos operacionais. Ao Estadão, o Deezer informou que o reajuste já estava previsto, não havendo relação, por exemplo, com a cobrança de ISS (Imposto Sobre Serviços) que passou a vigorar para serviços de streaming — a companhia afirma que já pagava esse imposto na condição de fornecedora de software.

Deezer

Por enquanto, as novas mensalidades valem apenas para novos assinantes. Quem já utilizava um dos planos pagos continuará tendo acesso aos valores antigos pelos próximos três meses.

Para quem é cliente da TIM, os preços antigos do Deezer também permanecem: R$ 14,90 por mês na modalidade pós e R$ 3,90 por semana na modalidade pré. Não está descartada a possibilidade de aumento para usuários que assinam o serviço a partir da operadora, mas, até o momento, nenhuma das partes deu informações sobre isso.

De todo modo, o TIM Music by Deezer, como é chamado, está disponível sem custo adicional para usuários de determinados planos da operadora, incluindo alguns pacotes TIM Controle e TIM Beta.

Com o reajuste, o Deezer passa a ter os mesmos preços praticados pelo Spotify no Brasil. Considerando os três serviços de streaming de música mais conhecidos no país, somente o Google Play Música resiste ao aumento de preços: o plano individual do serviço continua em R$ 14,90 por mês, assim como o plano familiar permanece tendo mensalidade de R$ 22,90.