Início » Internet » Crunchyroll revela primeira leva de animes originais

Crunchyroll revela primeira leva de animes originais

De todos os animes, In/Spectre já pode ser acessado no Brasil

André Fogaça Por

A Crunchyroll divulgou hoje (25) uma lista com sua primeira leva de produções originais. Ao todo são oito animes criados para o serviço de streaming, dentro de um programa chamado de Crunchyroll Originals e que também contam com mãos de editoras ou estúdios como Kodansha e Mappa.

Crunchyroll

A empresa é uma espécie de Netflix especializada em animes, que começou distribuindo ilegalmente as produções orientais para o público do ocidente, mas em 2009 conseguiu sair da ilegalidade, assinou acordos com estúdios japoneses e passou a funcionar como repositório deste tipo de animação. A plataforma já conta com nomes famosos como One Piece, Dragon Ball Super, Sailor Moon e oferece novos episódios uma hora após a estréia do mesmo na TV japonesa.

Seguindo os passos dos principais serviços de streaming que existem atualmente, a Crunchyroll criou uma linha de produções próprias e que são feitas tanto internamente, como com parceria com estúdios terceiros. Os oito primeiros animes que aparecerão dentro da plataforma são:

  • In/Spectre
  • Tower of God
  • Onyx Equinox
  • The God of High School
  • Noblesse
  • Meiji Gekken: Sword & Gun (título provisório)
  • FreakAngels
  • High Guardian Spice

Embora a lista seja a primeira que a empresa divulga com produção interna, ela já participou de mais de 60 séries de animes desde 2015, mas apenas como coprodução com outros estúdios. Alguns exemplos destas parcerias ficam em The Rising of the Shield Hero, A Place Further Than the Universe e Classroom of the Elite.

Todas as obras chegam ainda neste ano para assinantes que estão no Brasil, mas In/Spectre chegou antes e novos episódios serão disponibilizadas todos os sábados, às 16h.

Com informações: Crunchyroll.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Dione Julek (@Julek)

Uma pequena correção: Kodansha não é estúdio, é uma editora, dona dos diretos do material original de In/Spectre, assim como a WEBTOON é dona do material original de Tower of God por exemplo.
Estúdios são MAPPA, Production I.G, etc

@ksio89

Pena que não tem Yu Yu Hakusho no catálogo tupiniquim.

Coqueiro (@Coqueiro)

Quando vão atualizar o player do app? Aquilo é uma vergonha, está uns 10 anos defasado

Henrique Picanço (@HenriquePicanco)

É cedo demais para pensar nestes animes como conteúdo do HBO Max?

Braz Moura Locateli (@brazlocateli)

Berserk anime com qualidade que merece
agora vai
eu acredito

Vitor Saggioro Lins (@Vitor_Saggioro_Lins)

Vi que é licenciado pela Funimation, e como ela tem a mania chata de pegar a licença para a América Latina também, mesmo não tendo nenhum serviço aqui, por meios oficias, acho mais complicado chegar por aqui.

Lugi lanzii (@Lugi_lanzii)

tomara que não façam com o 3d horrivel que nem a netflix.

Lucas Dias (@Lucas730)

Impossível são produtos diferentes de empresas diferentes

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Funi e Crunchy tem acordo de licenciamento. Ela foi encerrada nos EUA mas ainda está em vigor na AL.

Crunchyroll faz parte da Elliott, uma subsidiária adquirida pela Time Warner, hoje WarnerMedia, que é um braço da AT&T, assim como a HBO.

HBOMax vai unir todos os streamings separados em um só, incluindo a Crunchyroll e DC Universe.

Henrique Picanço (@HenriquePicanco)

Não exatamente. Já foi confirmado que o Crunchyroll fará parte do conteúdo do HBO Max, então não dá para considerar como “empresas diferentes”. Talvez gerências independentes, mas nada muito além disso.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Já atualizaram duas vezes, mas essa atualização pelo visto só impactou que usa ele pelo PC, pq o aplicativo pra Android continua um lixo.