Início » Brasil » Gov.br adota autenticação de dois fatores para mais segurança

Gov.br adota autenticação de dois fatores para mais segurança

Autenticação de dois fatores da plataforma de serviços do governo federal exige instalação do aplicativo Meu Gov.br

Victor Hugo SilvaPor

O Gov.br, plataforma de serviços do governo federal, liberou uma nova opção de segurança para evitar que usuários sejam prejudicados com roubo de senhas. O portal passou a contar com a autenticação de dois fatores (ou duas etapas), que, quando habilitada, exige a senha e um código de seis dígitos para autorizar o acesso.

Autenticação de dois fatores no Gov.br (Imagem: Reprodução)

Autenticação de dois fatores no Gov.br (Imagem: Reprodução)

A autenticação de dois fatores do portal exige a instalação do Meu Gov.br, disponível para Android e iOS. Isso porque o site exige um código de segurança de seis dígitos que muda a cada tentativa de acesso. Com isso, mesmo que alguém consiga seu CPF e senha, o acesso à plataforma para terceiros não será liberado.

A medida oferece mais proteção para as 85 milhões de pessoas cadastradas no portal. No site e no app, os cidadãos têm acesso a cerca de quatro mil serviços públicos, incluindo o e-CAC (Centro Virtual de Atendimento ao Cidadão), da Receita Federal, e a Carteira Digital de Trânsito. Segundo o governo federal, esses serviços são alguns dos mais visados por cibercriminosos devido às informações que reúnem.

Por meio do Gov.br, os cidadãos também têm acesso a serviços relacionados a CadÚnico, Bolsa Família, CPF, seguro desemprego, abono salarial, emissão de carteira de trabalho, entre outros.

Para ativar a proteção extra no Gov.br, basta fazer o login no portal e acessar Meu Cadastro > Segurança > Habilitar verificação em duas etapas. Ao entrar em ação, o recurso passa a exigir o código em cada acesso no portal. Como acontece em redes sociais que oferecem a opção de segurança, o uso da funcionalidade na plataforma do governo é opcional.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Teve tanto vazamento de dados recente do governo que resolveram se precaver um pouco e colocar mais uma barreira de segurança.

John Smith (@john)

Será que não poderiam simplesmente ter adotado o padrão amplamente difundido e compatível com apps de terceiros, como os autenticadores da Microsoft e Google?

Atualmente eu me sentiria muito mais seguro com uma autenticação de dois fatores feita dessa forma do que por um app próprio deles.

Lá vamos nós instalando mais um app do governo…

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

0 chances do governo fazer algo baseado em uma tecnologia amplamente difundida e de fácil utilização pelo cidadão.

LekyChan (@LekyChan)

Quando vi o titulo já estava pensando nisso e até que eu poderia usar minha Yubico nele, mas tive uma grande decepção.

@ksio89

Se o governo tivesse realmente preocupado com a segurança dos dados dos cidadãos, não haveria milhares de sites sem certificado ou com certificado inválido, além das páginas que só funcionam no Internet Explorer.

Não porque tem que dar dinheiro pra Serpro ou empresa de político para desenvolver mais um aplicativo.

Fábio Valentim (@maitabom)

Pois é. Custava usar o Google Authenticator pra validar, mas não. Lá vamos nós…

Lucas Gasparotto (@TyrMenethil)

Acabei de tentar adicionar a validação aqui, mas pelo visto só é válido pra quem tem a CNH digital. Ele diz que não existe minha biometria cadastrada.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

fez cadastramento biométrico do titulo eleitoral?

Lucas Gasparotto (@TyrMenethil)

Não. Nem título nem CNH.