Início » Gadgets » Nespresso Vertuo Next: explorando o café espresso

Nespresso Vertuo Next: explorando o café espresso

Nespresso Vertuo Next é uma máquina com Bluetooth, Wi-Fi e faz café espresso de até 230 ml, mas faltou um ecossistema completo

Darlan HelderPor
Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Diferentes tipos de preparo e tamanhos variados. Essas são as principais promessas da Nespresso Vertuo Next, nova máquina tecnológica da marca, que traz uma solução que possibilita explorar o café espresso em quatro tamanhos, indo de 40 ml a 230 ml. O produto está disponível em versões de 127V e 220V, tem Bluetooth, Wi-Fi, aplicativo dedicado, mas não permite programar para fazer o café. Será que compensa?

A máquina chegou recentemente ao Brasil custando R$ 899 e oferece novas cápsulas com preços a partir de R$ 2,80. Vale a pena apostar nesta nova geração? Eu testei a Nespresso Vertuo Next nas últimas semanas e compartilho todos os detalhes de usabilidade, conectividade e, claro, conto neste review se o café é bom mesmo.

Análise da Nespresso Vertuo Next em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

A máquina Nespresso Vertuo Next foi fornecida pela Nespresso por empréstimo e será devolvida à empresa após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica

Design

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Nespresso tem em seu portfólio outras máquinas com a tecnologia Vertuo que são mais difíceis de encontrar no Brasil. O modelo traz uma proposta muito diferente em relação à linha “original” que tem a Essenza Plus, Essenza Mini, Inissia, Pixie e outras. O primeiro ponto a se observar é o design: a Vertuo Next tem um projeto mais imponente com dimensões superiores quando comparada com as opções citadas anteriormente. Tanto é que a minha Inissia sumiu quando eu instalei a nova versão para iniciar este teste.

Nespresso Vertuo Next e Nespresso Inissia (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next e Nespresso Inissia (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Vertuo Next pesa 4 kg (sim, é bem pesada!), tem 14,2 cm de largura, 42,9 cm de profundidade e 31,4 cm de altura. Felizmente, ela não tomou um espaço considerável no balcão da minha cozinha, cuja profundidade é de 48 cm, mas chega a impressionar o quanto ela é mais volumosa que a Inissia e a Dolce Gusto.

A máquina tem um acabamento elegante com plástico brilhante no topo e a extremidade é toda escurecida com um material fosco. São duas cores disponíveis no mercado: vermelho e preto. A empresa ainda fabrica uma versão cromada, mas infelizmente essa opção é vendida exclusivamente em um varejista, deixando o consumidor limitado a uma loja. A bandeja de gotejamento é muito simples e a marca bem que poderia melhorar o acabamento da peça — um detalhe cromado seria suficiente.

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Reservatório de água da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Reservatório de água da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Existem, ainda, dois compartimentos removíveis. O primeiro é o reservatório de água com capacidade para 1 litro: o manuseio é relativamente simples e eu não tive dificuldades para remover e encaixar o componente no fundo. O segundo é o container de cápsulas, que foi muito bem projetado e permite o descarte facilmente; o mais legal é que a cápsula cai automaticamente assim que você levanta a tampa superior, após a extração do café. De acordo com a Nespresso, o container pode receber até 10 cápsulas.

Usabilidade e conectividade

Em usabilidade, a Nespresso Vertuo Next trabalha com um sistema diferente de outras máquinas. Para fazer a bebida, eu preciso empurrar a alavanca superior, inserir a cápsula, fechar a tampa e empurrar a alavanca outra vez. Eu, sinceramente, não gostei do mecanismo da tampa porque ela exige um pouco de pressão no fechamento e algumas pessoas podem ter medo de quebrar alguma peça durante esse processo.

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Diferente da Nespresso Inissia, que exige selecionar o tamanho da bebida antes, na Vertuo Next eu só preciso apertar um botão e a máquina já reconhece o tipo de café e o tamanho. A mágica por trás disso está justamente nas novas cápsulas, que contam com um código de barras. Com as informações registradas ali, a Vertuo Next identifica a receita, ajusta o tempo de infusão, a velocidade de rotação, a temperatura e o nível de água. Depois da leitura, entra em ação uma segunda tecnologia batizada de “Centrifusion”, ou centrifugação. O sistema faz com que a cápsula gire até 4 mil rotações por minuto para entregar um café concentrado e com mais crema.

Cápsulas

Ela faz cafés em quatro tamanhos: Espresso de 40 ml, Double Espresso de 80 ml, Gran Lungo de 150 ml e o Mug de 230 ml. Ao todo, são 18 sabores disponíveis no mercado, alguns mais simples como o Diavolitto, outros mais sofisticados, a exemplo do Caramel Cookie, que é mais adocicado e traz notas aromáticas de caramelo. Parece muita coisa, mas não é. Nos Estados Unidos, por exemplo, existem mais de 40 opções para a linha Vertuo, inclusive há um para extração em 440 ml. Eu acredito que a empresa vai trazer outras variações para o Brasil, ainda mais porque o sistema de conectividade da Vertuo Next favorece o lançamento de outros produtos, como eu comento mais a frente.

Cápsulas da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Cápsulas da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Já os preços das novas cápsulas variam entre R$ 2,80 a R$ 4 a unidade, ou seja, elas são mais caras que os cafés da linha original que ficam entre R$ 2,50 a R$ 3,10. Eles também vendem a caixa com dez unidades e os valores mudam de acordo com a receita, indo de R$ 28 para o espresso normal a R$ 40 para o Caramel Cookie.

Cápsulas da linha original e da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Cápsulas da linha original e da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Inissia ficou tão popular que outras marcas passaram a comercializar cápsulas mais baratas para esse tipo de máquina. É uma alternativa para quem não é tão exigente e busca justamente economizar. Mas, como este modelo testado acabou de desembarcar no Brasil, eu não encontrei opções de terceiros. É bom ter em mente que, por enquanto, você ficará limitado ao que a Nespresso oferece. Vale reforçar que a cápsula da linha original não vai funcionar nesta nova máquina.

Conectividade

Aplicativo para a Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Aplicativo para a Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Partindo para conectividade, o grande destaque do produto é o sistema de comunicação Wi-Fi e Bluetooth — ou deveria ser. A Vertuo Next aproveita esses recursos para identificar novidades em software e atualizar sem interromper o funcionamento, e permite à Nespresso lançar outros tipos de cafés, como eu comentei anteriormente. O que me deixa frustrado, porém, é o fato de não conseguir aproveitar melhor essas tecnologias e produzir uma bebida pelo celular, por exemplo.

O aplicativo Nespresso é o hub para conectar a máquina. Nele, você consegue visualizar o status de conectividade, o estado da água no reservatório e restaurar a máquina. Também há um FAQ, que está todo em inglês, e existe um menu de descalcificação que simplesmente pede para o usuário consultar o manual. Para ser sincero, o aplicativo serve como uma vitrine que concentra mais informações e sugestões de acessórios e cápsulas para você comprar.

Aplicativo para a Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Aplicativo para a Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Ainda sobre o aplicativo, eu achei a versão para iPhone (iOS) muito mal otimizada, com ícones sem definição e uma usabilidade confusa. Com muito conteúdo que leva à compra, eu simplesmente me perdia na hora de localizar o menu dedicado com os detalhes da minha unidade de teste. A Nespresso precisa atualizar o app e oferecer uma verdadeira experiência de uso.

O café é bom?

Café da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Café da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Se em conectividade a Nespresso Vertuo Next me deixou decepcionado, no café ela atendeu minhas expectativas. Eu, infelizmente, não pude experimentar todas as fórmulas disponíveis para este produto, mas consegui degustar três receitas que a Nestlé enviou para este review: o Double Espresso de 80 ml, que é encorpado e tem notas de cacau; o Fortado de 150 ml, que é mais amadeirado com toques de cacau; o último é o Intenso (Mug) de 230 ml, que tem como assinatura a profundidade e traz notas de açúcar mascavo.

Eu gostei dos três sabores, o café fica pronto em até 1 minuto e 15 segundos, sai bem quente, encorpado e com cremosidade, o que mostra que o sistema Vertuo funciona eficientemente. A Nespresso Inissia tende a produzir um café mais aguado no modo longo, algo que sempre me incomodou. Além disso, o crema é fraco e você mal sente ele. Eu não percebi essas duas limitações na Vertuo Next, tanto que o crema do Intenso de 230 ml tem uma textura muito similar ao de cappuccino, o melhor café depois do tradicional de coador, diga-se de passagem.

Café da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Café da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Café da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Café da Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Para quem tem problema com cafeína, a marca já comercializa cápsula de descafeinado para esta máquina no Brasil. Eu não costumo misturar leite e café, mas, considerando que ela produz bebidas maiores, seria legal ter opções com leite para quem gosta. Os fãs de café gelado ficarão tristes, pois a cápsula dedicada ainda não está disponível por aqui.

Nespresso Vertuo Next: vale a pena?

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Nespresso Vertuo Next é uma boa máquina de café que aposta num design elegante, usabilidade simplificada e cápsulas variadas com cafés saborosos. Esta geração é para quem busca uma experiência além da Nespresso Inissia. Se você é amante de café, gosta de explorar novas receitas e exige praticidade, então o upgrade pode fazer sentido. A pós-venda da Nespresso também é um destaque: além das ações de reciclagem de cápsulas, são xícaras, porta-cápsulas, espumadores de leite, mexedores e opções de harmonização disponíveis que favorecem a experiência.

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nespresso Vertuo Next (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Entretanto, um ponto que me deixou frustrado é o sistema de conectividade. A impressão é que a empresa não soube aproveitar as tecnologias e, no fim das contas, você mal irá aproveitar o Bluetooth e o Wi-Fi que fazem parte do produto. O aplicativo também precisa de melhorias. É legal ter a possibilidade de atualizar a máquina para novas receitas, mas seria ainda melhor aproveitá-lo para extrair o café à distância em vez de ser apenas ser uma vitrine — a Nespresso precisa apostar em um ecossistema.

É bom ter em mente que ela só faz café espresso, então, caso queira bebidas mais elaboradas, talvez valha a pena analisar a Dolce Gusto Genio S Plus, da Arno, ou a Mini Me, para quem quer economizar. Apesar de não atender minhas expectativas em conectividade, a Nespresso Vertuo Next é uma máquina que me permitiu explorar o café espresso e essa possibilidade, de certa forma, já faz o produto valer a pena.

Especificações técnicas

  • Modelo: Nespresso Vertuo Next;
  • Voltagem: 127V e 220V;
  • Tecnologia: centrifusion e leitura de código de barras nas cápsulas;
  • Reservatório de água: capacidade de 1,1 l;
  • Container de cápsulas: 10 cápsulas de espresso ou 6 cápsulas de Mug;
  • Tamanho das bebidas: 40 ml, 80 ml, 150 ml e 230 ml;
  • Tempo de aquecimento da água: 25 segundos;
  • Desligamento automático: após 2 minutos;
  • Cores: vermelho e preto;
  • Dimensões: 14,2 x 42,9 x 31,4 cm;
  • Peso: 4.0 kg.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

imhotep (@imhotep)

Conectividade completamente inútil.
E mudaram o formato da cápsula só pra não terem concorrentes (por enquanto) como acontece na Nespresso original.

Pra quem não tem nenhuma pode ser uma opção, mas pra quem já tem uma Nespresso do modelo anterior, é dinheiro jogado fora, até porque esses cafés são apenas um quebra galho pro dia a dia (caro para o que oferece).
Quem realmente gosta de um café diferenciado, não vai se interessar ou, como no meu caso, só vai ter pela praticidade, já que existem cafés de melhor qualidade por aí.

Danílio Costa da Silva (@Daniliocs)

Exatamente. Vendem um sistema gourmet para um café não premium. Fiz as contas esses dias e o kg do café em cápsulas sai a mais de 200 reais (dependendo da marca)!! A saca do arábica custa 870 reais (14,5 o Kg), antes da torra, claro. Essa manufatura do café aumenta demais o valor agregado, nem produtos industriais de ponta tem esse valor agregado! Eu particularmente não compro, prefiro comprar um pó (ou grão) de boa qualidade e preparar o café.

Fernando C (@Dogshow)

Ótimo review, gostei do vídeo bem feito, com cores agradáveis e também da sinceridade na avaliação! Abraço.

imhotep (@imhotep)

Caro e barato são conceitos relativos.

Vc não está pagando caro pelo pó de café. Está pagando caro por um sistema onde o café vem numa cápsula, pela tecnologia envolvida nesse tipo de preparo de café e pela comodidade de ter um café, independente da qualidade, pronto na hora, sem sujeira.

O meu argumento é o café ser ruim mesmo. Não sou sommelier de café, mas gosto da bebida e experimento de tudo há muitos anos, desde o café requentado da padaria (arghh…) até cafés de micro-lotes, com torras diferentes e grãos diferentes. Com o passar do tempo a gente vai percebendo as diferenças e o que é um café bom e o que é um café ruim.

E apesar de o café da Nespresso fazer propaganda de q é um café de grãos do país A, B ou C, ainda assim é um café de menor qualidade.

Mas é prático, muito prático, para um escritório pequeno, etc. E é assim q eu o uso - como um equipamento de praticidade. Em casa ainda prefiro o café moído na hora, de um fornecedor mais qualificado, etc. Mas nas vacas magras tomei muito Pilão, Três Corações, etc. Faz parte…

Mas, como tudo na vida, é gosto pessoal. Tem quem não ligue pra essas coisas e simplesmente toma o q vier pela frente.

Br. (@BSilva)

Bela Matéria Darlan.
Só queria colocar uma ressalva: Quando você dá-la sobre sentir falta de cafés com Leite ou coisas do tipo na Linha Nespresso, essa não é a pegada da Linha, a linha é única e exclusivamente para apreciadores de café puro, entao não tem por que por cápsulas com leite. Quem assim deseja vai de Dolce Gusto mesmo como você falou no vídeo. No mais, mais uma excelente apresentação.