Início » Gadgets » Smartwatch Realme Watch 2: relógio básico para usuários básicos

Smartwatch Realme Watch 2: relógio básico para usuários básicos

Focado em monitorar a saúde e o condicionamento físico, Realme Watch 2 é rival do Mi Watch Lite e do Amazfit Bip U

Darlan Helder Por
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Watch 2 é o novo smartwatch de entrada da Realme que pode ser uma alternativa aos populares Mi Watch Lite, Amazfit Bip U e Huawei Band 6. Assim como os concorrentes, o Realme Watch 2 traz diversos recursos para você monitorar a sua saúde e o condicionamento físico. Eles prometem entregar 90 modos de treino, o dispositivo pode acompanhar os seus batimentos cardíacos, a saturação de oxigênio no sangue, a noite de sono e muito mais.

O Realme Watch S, o primeiro relógio inteligente da empresa lançado no Brasil, não me agradou por diversos problemas, mas será que o Watch 2 é uma boa aposta? Eu tive a oportunidade de testar o gadget nas últimas semanas e compartilho as minhas impressões neste review.

Análise do Realme Watch 2 em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Watch 2 foi fornecido pela Realme por empréstimo e será devolvido à empresa após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design e tela

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nas imagens de divulgação pode não parecer — e elas enganam bem—, mas o Realme Watch 2 é um relógio com visual básico e conta com materiais baratos que reforçam essa característica. Há plástico por todo lado e nas laterais ele é brilhante, o que ajuda a dar uma realçada na aparência. A caixa do smartwatch traz apenas um botão físico, cujo acionamento não é nada suave e o barulho que ele faz ao ser apertado logo me chamou a atenção. É um detalhe curioso que eu já esperava encontrar em um dispositivo básico como este.

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Para quem sofre com a adaptação ao usar relógio pela primeira vez, eu acredito que o Realme Watch 2 não deve causar incômodos porque o dispositivo é extremamente leve e confortável. Em comparação com o primeiro Realme Watch, esta nova versão ficou um pouco mais pesada, passando de 31 para 38 gramas. Ainda assim, eu reforço que o relógio atual não promoveu desconfortos e o mesmo vale para a correia de silicone de 22 mm. A outra boa notícia é que ele tem certificação IP68, proteção que dá um bom alívio aos desastrados.

A tela do Watch 2 é boa, mas não me agradou 100% por dois motivos. A empresa optou por um layout incomum e adicionou bordas grossas que ferem o visual; o painel também não é OLED, o que automaticamente me deixa intrigado, uma vez que smartbands já entregam um display superior. Em números, o smartwatch tem um painel IPS LCD de 1,4 polegada com resolução 320 x 320 pixels.

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Mesmo com esses dois pontos negativos, essa tela tem alguns destaques. O brilho é intenso, a visualização sob a luz solar é boa e a definição também agrada. Em relação ao Realme Watch S, o Watch 2 tem um display melhor, mas seria ainda melhor sem as bordas. Quem sabe na próxima geração?

Recursos de saúde e rastreamento fitness

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A Realme vende o Watch 2 com a promessa de entregar 90 modos de treino. Mas ao ligar o dispositivo pela primeira vez você vai encontrar apenas dez opções: corrida interna e externa, caminhada, esteira, bicicleta, treino de força, futebol, ciclismo de pista, ioga e críquete. Por que só esses? A empresa explica em letras miúdas que os outros modos deverão aparecer após atualizações. Resta saber quando esses updates vão chegar.

Já em recursos de saúde, o aparelho conta com sensor para monitorar os batimentos cardíacos, a saturação de oxigênio no sangue (SpO2) e pode analisar a qualidade do seu sono. O leitor de BPM pode ser configurado para fazer acompanhamentos a cada cinco, dez, vinte ou trinta minutos. Durante os meus testes, o sensor se mostrou confiável e, na maioria das vezes, os números estavam de acordo com aqueles apresentados pelo Apple Watch Series 6, que gosto de usar para comparação, já que se mostra muito preciso.

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O oxímetro, recurso que está cada vez mais presente em relógios inteligentes e smartbands, também apresentou um bom desempenho. E, em vários momentos em que testei a medição, eu não notei números inconsistentes e eles, novamente, estavam batendo com o do Apple Watch.

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O algoritmo de acompanhamento de sono não é tão objetivo e o aplicativo Realme Link, que concentra todas as métricas extraídas pelo relógio, não fornece dados detalhados e só informações básicas como os períodos de sono leve, profundo e despertar. Sobre o desempenho, o Watch 2 consegue detectar automaticamente quando você dorme e acorda, porém, os números, na maioria das vezes, não batem com a realidade.

No acompanhamento do treino, diferente do Realme Watch 2 Pro, o Watch 2 convencional não tem GPS integrado, mas você pode aproveitar o GPS do celular para registrar as rotas. Durante uma corrida, por exemplo, o gadget monitora os batimentos cardíacos, o ritmo, distância, a duração, cadência e calorias queimadas. Em ciclismo, ele consegue analisar a velocidade, distância, duração e calorias.

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Link (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Link (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Todos esses dados ficam salvos automaticamente no Realme Link. O aplicativo até tem uma interface clean que facilita a navegação, mas ele é muito simples. Huawei e Xiaomi entregam um sistema mais completo, com números que até ajudam o usuário a mudar alguns hábitos. O Realme Link mostra apenas número de passos, tempo de exercício, sono, frequência cardíaca e SpO2. Além disso, eu tive alguns problemas para fazer a integração, porque em diversos momentos o app perdia a conexão com o relógio. É uma experiência que precisa ser melhorada e a concorrência, atualmente, faz melhor.

Recursos de smartwatch e bateria

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em recursos de smartwatch, você vai encontrar o básico. O Realme Watch 2 espelha as notificações do celular, mas não permite respondê-las, emite lembretes para você beber água e levantar da cadeira, mostra a temperatura detalhada e há o controlador de músicas, que possibilita avançar, retroceder e ajustar o volume de uma faixa no Spotify, por exemplo. Todos esses recursos atuaram muito bem durante a minha avaliação.

O relógio também tem obturador remoto para você tirar uma foto com o celular, porém controlando tudo pelo Watch 2. Ele, no entanto, tem um bug curioso: quando o app de câmera do seu telefone está fechado e você clica no obturador, a funcionalidade passa a aumentar o volume do smartphone. Pelo menos quando a câmera está acionada ele funciona corretamente, fazendo a foto.

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O dispositivo ainda entrega outros recursos úteis para o dia a dia, como o encontre o meu telefone, meditação e alarme. A lista de mostradores não chega a ser tão vasta, mas há opções para todo tipo de gosto: digital, analógico e outros artísticos.

Agora a cereja do bolo é a autonomia. A empresa fala em 12 dias de bateria e, como ele tem configurações básicas e uma tela que consome menos energia, é natural ter aqui um desempenho satisfatório. Depois de ficar totalmente carregado, no meu quinto dia de uso ainda tinham 71% de carga; no sexto dia, 59% e no oitavo dia, ainda tinham 45% — excelente! Durante esse período, o aparelho está monitorando os batimentos cardíacos, SpO2 e o sono.

Realme Watch 2: vale a pena?

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Realme Watch 2 é um relógio inteligente extremamente básico e a pessoa que cogitar adquirir o device precisa ter isso em mente para não se frustrar. Eu digo isso, pois as principais smartbands do mercado hoje, Xiaomi Mi Band 6 e Huawei Band 6, conseguem entregar uma experiência de uso melhor e essas empresas provaram entender o que seus consumidores querem ver num dispositivo como esse e acertaram no aprimoramento.

Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Realme Watch 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Ele tem preço sugerido de R$ 599 e, para quem busca um smartwatch básico com preço acessível, o Watch 2 pode ser uma solução. Mas com certeza ele não seria a minha primeira opção, já que encontramos no mercado o Mi Watch Lite, por exemplo, pelo mesmo preço ou até mais barato, com um design mais amigável e ainda traz GPS integrado.

Outra coisa que me deixou intrigado foi a limitação no menu de modos de treino que diz oferecer 90, mas só entrega 10. Na minha opinião é uma estratégia um tanto estranha e até perigosa, já que muitas pessoas podem comprar o gadget com a expectativa de usar os outros modos “prometidos”. Ao menos a Realme acerta no software, que é bem bonito; a autonomia do relógio é decente; ele tem IP68; e há bons recursos de saúde. É um aparelho básico para usuários básicos.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando