Arquivo Celular

Marinha americana cria malware para Android capaz de mapear o interior de uma casa inteira

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Existe um braço da marinha americana chamado Naval Surface Warfare Center, que é um centro de pesquisa usado por esse braço das forças militares dos EUA. Essa semana eles anunciaram o desenvolvimento de um malware para Android e que tem um objetivo bastante nefasto. Chamado de PlaceRaider, o programa consegue, com o devido tempo, mapear completamente o lugar onde ele está.

Robert Templeman, um dos responsáveis pela criação do PlaceRaider, explicou o funcionamento do malware ao Technology Review. Ele disse que o programa funciona capturando fotos durante um tempo determinado enquanto também registra a orientação do aparelho, o horário e a localização com o GPS. Dessa forma ele “entende” a posição da foto, sabe quando ela foi tirada e ainda tem as coordenadas de localização. E com isso é possível criar um modelo 3D de onde o smartphone está.

Para testar o aplicativo, ele deu um smartphone infectado com o malware para 20 pessoas – sem que elas soubessem da sua presença. Templeman diz que, depois dos testes, foi possível criar um modelo 3D bem detalhado de todos os cômodos em que eles estavam. E com o devido tempo, seria possível até mapear uma casa inteira. Um desses exemplos está na imagem acima.

Além do potencial para descobrir os interiores de um cômodo, Templeman também diz que ele tem potencial para roubar dados financeiros. Em algumas das fotos era possível ver dados de cheques, cartões de crédito e outros itens que – se caíssem nas mãos erradas – poderiam fazer um grande estrago.

Ele foi criado para rodar nas versões 2.3 ou anteriores do Android é tão inteligente que, antes de capturar uma foto, ele coloca o aparelho no silencioso para que o usuário não ouça o som de obturador que muitos deles têm. Além disso ele também tem embutido um filtro que automaticamente descarta fotos borradas ou que estão escuras demais.

Aos que se interessarem pelo aplicativo e quiserem ler a pesquisa completa, há um PDF gratuito disponível nessa página.

Rafael Silva

Rafael Silva tem 27 anos, estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Tem uma queda pela Apple na área de dispositivos móveis, mas sempre usou Windows em todos os seus notebooks e desktops. Vez ou outra fala alguma coisa interessante no Twitter: @rafacst. [Envie um email]

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque