Music Beta, o iTunes do Google Android (com direito a músicas na nuvem)

Thássius Veloso
Por
• Atualizado há 9 anos e meio

A conferência Google I/o mal começou, mas já sabemos que o Google oficialmente está entrando no mercado de música digital. Não da forma que a gente esperava, mas ainda assim chegou a vez de usuários do Android terem suas músicas disponíveis por meio da computação na nuvem.

Music Beta: gerenciador de faixas no Mac OS

O Music Beta é tentativa do Google de oferecer uma sincronização de músicas que o iTunes atualmente não oferece — há quem diga que o iCloud terá funcionalidades semelhantes, mas isso não passa de um rumor por enquanto. Por meio de um aplicativo instalado no computador (Windows ou Mac OS), o usuário decide quais pastas de músicas ficarão disponíveis para live streaming nos dispositivos rodando Android.

De acordo com o Google, o streaming será mais do que suficiente para donos de aparelhos Android com conectividade constante através do 3G ou do Wi-Fi.

Como não existe conexão sem fio em todo canto, o Google desenvolveu uma espécie de cache para músicas previamente selecionadas. O usuário que marcar álbuns, playlists e faixas favoritos terá esses arquivos sincronizados no Atrix, Nexus S, ou qualquer que seja o dispositivo, de forma automática. O limite de sincronização do Music Beta é de 20 mil faixas.

Seguindo o mesmo modelo de distribuição adotado na época do Orkut (faz tempo…) ou do Google Wave, usuários só poderão se cadastrar no Music Beta mediante convite. Além disso, o serviço só funciona em território americano.

Complementando a sincronização de músicas, Music Beta oferece a ferramenta Instant Mix, que cria uma nova playlist a partir de uma determinada música que o usuário escolher. É bastante parecido com o Genius presente no iTunes, por sinal. Segundo informou o Google, cada faixa será “escutada” por robôs, a fim de determinar quais faixas combinam entre si.

Interface web do Music Beta, onde o usuário poderá suas músicas sincronizadas com a nuvem do Google

Podemos considerar o Music Beta como um complemento do iTunes da Apple por um motivo bastante simples: não existe comercialização das músicas. O Google se limita a sincronizar esses arquivos na nuvem, mas em momento algum oferece novos MP3s para o usuário comprar ou baixar gratuitamente. A tendência é que isso mude no futuro.

Assista abaixo ao vídeo de apresentação do Music Beta (em inglês).


(YouTube)

O Music Beta estará em aparelhos rodando Android 2.2 ou superior. Como já era de se esperar, uma versão especial do aplicativo foi anunciado especificamente para tablets, de modo a tirar proveito total da tela maior desse tipo de dispositivo (bem como do poder de processamento, normalmente superior ao dos smartphones vendidos por aí).

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Também atua como comentarista da GloboNews, palestrante, mediador e apresentador de eventos. Tem passagem pela CBN e pelo TechTudo. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Relacionados