Adobe: futuro do Flash está em jogos e vídeos (e passa longe do Linux)

Rafael Silva
Por

Embora seu desenvolvimento esteja praticamente morto nas plataformas móveis, o Flash ainda sobrevive nos sistemas para desktop. E para provar isso a Adobe liberou um roteiro de desenvolvimento da plataforma (PDF), que mostra onde a empresa planeja investir. Esse roteiro revela alguns itens interessantes, incluindo o fato de que o Flash para Linux vai ser descontinuado.

Mas antes das más notícias, vamos às boas: jogos e vídeos serão as principais áreas em que a Adobe vai focar, em relação à correção de bugs e desenvolvimento do Flash. A Adobe diz que “jogos continuam a empurrar as barreiras tecnológicas” e o Flash acompanha essa área muito bem, diferenciando-se com aceleração de vídeo por hardware, suporte a renderização 3D, um rico ecossistema de desenvolvimento para jogos e vários outros.

Já sobre o vídeo, a Adobe diz que ele ainda está na sua infância. Aparentemente a empresa ignora o fato de que o Netflix e outras empresas já conseguem tirar um lucro bom com esses vídeos, embora elas usem Silverlight e não Flash. Essa plataforma da Microsoft conhecidamente oferece uma melhor proteção de conteúdo para vídeo na web, o que evita a pirataria. Curiosamente o roteiro diz que a proteção de conteúdi será um dos pontos a serem investidos, o que indica que a Adobe poderá tentar tirar uma lasquinha do mercado da Microsoft.

Todo esse foco em outros esforços de desenvolvimento deixa pouco tempo reservado para a sua versão para Linux. Por causa disso a Adobe vai deixar de hospedar os plugins para Flash desse sistema e, no lugar dele, vai direcionar usuários de Linux para o Chrome, que vem com suporte a playback de vídeos em Flash embutido. Então a empresa não está fingindo que usuários de Linux não existem, só está direcionando-os a um caminho diferente.

Esse abandono de plataforma só será efetivado com a chegada da versão 11.2 do Flash Player. E ainda assim, as empresa planeja liberar correções de segurança, no mesmo esquema que faz com o Android, durante cinco anos.

A versão 11.2 vai chegar ainda no primeiro trimestre desse ano e trará funcionalidades como o suporte ao clique do botão do meio do mouse (oooh!) e a aceleração de hardware em mais placas de vídeo. Depois dessa, a versão Cyril deve chegar no segundo semestre e Dolores chega no terceiro, ambas com foco em jogos.

O Trevix e a coluna de Joguinhos Viciantes da Semana agradecem os esforços da Adobe na área de jogos em Flash. 😀

Com informações: The Verge.

Relacionados

Relacionados