Tela quebrada do Apple Watch Ultra é ultracara de consertar no Brasil

Reparo do Apple Watch Ultra custa até R$ 4,3 mil no Brasil; smartwatch para iPhone promete resistência com corpo de titânio e traz certificação militar (MIL-STD-810H)

Bruno Gall De Blasi Everton Favretto
Por e

Opção mais resistente, o Apple Watch Ultra é o wearable ideal para quem pratica esportes radicais. Isto não significa, no entanto, que o smartwatch mais caro da Apple é indestrutível e não apresentará outros defeitos no futuro. E se você é proprietário do relógio, é bom deixar um dinheirinho guardado para emergências: o reparo do gadget custa até R$ 4,3 mil no Brasil.

Apple Watch Ultra
Apple Watch Ultra (Imagem: Reprodução / Apple)

Pois é, os preços exorbitantes não aparecem apenas na hora da compra. É o que mostra um levantamento do Tecnoblog com base na estimativa de valores para serviços realizados por uma Central de Reparos Apple ou Apple Store no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP).

Para serviços com a finalidade de reparar danos, incluindo tela quebrada, a Apple do Brasil cobra R$ 4.359. Ou US$ 499 se você estiver nos Estados Unidos.

E não há para onde fugir, mesmo com a garantia em dia. Afinal, a Apple explica que “em caso de danos no vidro do Apple Watch, será cobrado um valor pelo serviço”.

Apesar de ser um serviço oficial, o valor é exorbitante e chega a custar quase que um produto novo. É o caso do Apple Watch Series 8 de alumínio, 41 mm e GPS, que está à venda no site da Apple por R$ 5.299.

Já o Apple Watch SE de segunda geração de 44 mm com acesso às redes móveis (GPS + Cellular), modelo mais completo, custa R$ 4.399. Ou seja, quase o mesmo valor do reparo.

Este, no entanto, não é o serviço mais caro da Apple. Se você possui um Apple Watch Series 5 de cerâmica, por exemplo, precisará de R$ 6.979 para consertar o relógio.

Mesmo assim, a edição Ultra ainda tem o reparo mais caro do que as demais edições de alumínio. Confira os valores:

ModeloPreço no BrasilPreço nos Estados Unidos
Watch UltraR$ 4.359US$ 499
Watch SE 2– GPS: R$ 1.749
– GPS + Cellular: R$ 1.999
– GPS: US$ 199
– GPS + Cellular: US$ 229
Watch SE– GPS: R$ 1.919
– GPS + Cellular: R$ 2.179
– GPS: US$ 219
– GPS + Cellular: US$ 249
Watch 4, 5, 6, 7 e 8– GPS (alumínio e Nike): R$ 2.599
– GPS + Cellular (alumínio e Nike): R$ 3.049
– Aço Inoxidável (GPS + Celular) e Hermès: R$ 3.479
– Titânio: R$ 4.359
– Cerâmica (Series 5): R$ 6.979
– GPS (alumínio e Nike): US$ 299
– GPS + Cellular (alumínio e Nike): US$ 349
– Aço Inoxidável (GPS + Celular) e Hermès: US$ 399
– Titânio: US$ 499
– Cerâmica (Series 5): US$ 800

Segundo a Apple, o produto será inspecionado no recebimento. Dessa forma, a empresa deixa um aviso: “se forem encontrados outros danos, pode ser que você tenha que pagar uma taxa extra”.

Resumindo: cuide bem do seu relógio.

Apple Watch Ultra
Apple Watch Ultra (Imagem: Reprodução / Apple)

O conserto da bateria também é caro

Felizmente, o Apple Watch Ultra possui uma caixa de titânio, garantindo mais resistência ao relógio. O gadget também não conta com a tela de cristal de safira tão exposta como os demais, reduzindo o risco de acidentes no display.

Segundo a Apple, o produto ainda possui resistência à água de 100 m e à poeira (IP6X) e passou pelo crivo da certificação militar MIL-STD-810H.

Mesmo assim, ele não é indestrutível.

Além disso, a carcaça mais resistente não impede problemas em componentes internos, como a bateria.

Neste caso, a Apple cobra R$ 949 para consertar a bateria do Apple Watch Ultra. Nos Estados Unidos, o reparo custa US$ 99.

O valor é maior do que o serviço para os demais modelos, incluindo o Series 2 e Series 3: R$ 699. No exterior, o procedimento é realizado por US$ 79.

ModelosPreço para reparar a bateria no BrasilPreço nos Estados Unidos
Watch UltraR$ 949US$ 99
Watch SE (1ª e segunda geração)
Watch Series 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8
R$ 699US$ 79

A Apple ainda oferece outra alternativa para reparar os relógios: procurar outro centro de serviço autorizado. Segundo a fabricante, “eles podem definir as próprias taxas, por isso, peça orçamento”.

Contudo, isto não significa que o conserto será necessariamente mais barato.

É importante ressaltar que a garantia da fabricante não cobre baterias desgastadas por uso normal.

Apple Watch Ultra
Apple Watch Ultra (Imagem: Reprodução / Apple)

Apple Watch Ultra custa R$ 10 mil

Os valores, no entanto, não chegam a ser exatamente uma surpresa. Para começar, o Apple Watch Ultra está à venda por R$ 10.299 no site da Apple para o Brasil.

Você também pode parcelar o relógio em pequenas parcelas de R$ 858,25 por doze meses (sem juros).

Pelo menos o frete grátis está garantido.

Diferentemente dos demais modelos, a Apple só oferece uma opção com corpo de titânio de 49 mm e prateado e suporte às redes móveis da Claro, TIM e Vivo. Mas você pode escolher a cor da pulseira: estelar, laranja e verde.

De qualquer forma, o valor é bem acima da concorrência, como o Galaxy Watch 5 Pro, que desembarcou no Brasil em agosto por R$ 3.999. Hoje, a Samsung vende o relógio por R$ 3.599,10 no pagamento à vista.

Assim como o Apple Watch Ultra, o relógio da Samsung possui caixa de titânio que protege a tela de cristal de safira e resistência à água, além das certificações IP68 e MIL-STD-810H.

Mas é importante deixar claro que os wearables só funcionam com os seus respectivos ecossistemas. Portanto, se você usa iPhone, não poderá conectar o Galaxy Watch 5 Pro no seu celuar, por exemplo.

Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Everton Favretto

Assistente de Conteúdo

Everton Favretto é bacharel em Tecnologias Digitais pela UCS e caça homologações da Anatel para o Tecnoblog. Gosta de telefones (velhos e novos) e está sempre pronto para falar de aviões. Consegue identificar um modelo de 737 olhando para a fotografia dele e tem um Raspberry Pi Zero W na sacada só para rastrear as aeronaves por ADS-B.

Relacionados

Relacionados