Smartwatch “misterioso” da Amazfit é certificado na Anatel

Modelo com código A2174 já surgiu em vazamento da FCC e possui design parecido com o Amazfit GTR 3 Pro; smartwatch tem codinome Leiden

Felipe Freitas Everton Favretto
Por e

A marca Amazfit recebeu a homologação da Anatel para vender no Brasil um novo smartwatch. O modelo “misterioso”, cujo código é A2174, possui uma certificação na FCC e, antes de ser homologado no país, teve somente a sua interface vazada. Pelas fotos do pedido de certificação, o smartwatch de codinome “Leiden” parece uma variante do Amazfit GTR 3.

Amazfit A2174 "Leiden" (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Amazfit A2174 “Leiden” (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

A diferença entre o Amazfit “Leiden” e o GTR 3 Pro e “básico” é contar com apenas uma coroa — contra duas da série GTR 3. O smartwatch possui um design circular, outro ponto em comum com as linhas GTR 3 e GTR 4. Porém, nada impede de ser uma atualização no formato da linha GTS, que atualmente é quadrada.

Certificação do Amazfit A2174 “Leiden”mantém dúvidas

Jogando esse código no Google, você encontrará a certificação do produto na FCC e um site espanhol que noticiou essa certificação internacional. O site aponta que o Amazfit A2174 “Leiden” será uma nova versão do GTR 3. Porém, sem indicar uma fonte e não há nada sobre o produto em nenhum outro lugar.

A certeza que temos é que o produto não terá entrada para cartão SIM. No documento de certificação, só há a opção para conexão por Bluetooth. O smartwatch Amazfit Leiden também não contará com suporte para NFC, mantendo um problema do GTR 3 Pro — cujo preço também não ajudava.

A fabricante do smartwatch será a Huami, subsidiária que produz os vestíveis da Xiaomi, como as Mi Bands e smartwatches. Como esperado, o sistema operacional desse novo Amazfit será o Zepp OS, adotado pela Xiaomi desde o ano passado.

Zepp OS que será usado no Amazfit A2174 "Leiden" (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Zepp OS que será usado no Amazfit A2174 “Leiden” (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Codinome “Leiden” também não entrega pistas

O uso do codinome “Leiden” no produto poderia dar uma pista sobre smartwatch. Contudo, esse é o nome de uma cidade holandesa onde nasceu o músico Armin Van Buuren e o artista Rembrandt. Mas, visto pela foto da interface do Zepp OS e da pulseira, não temos nenhum sinal de ser uma versão inspirada em algum dos artísticas nascido em Leiden — e não, o Van Buuren não é garoto propaganda da Amazfit ou Xiaomi.

Em outras palavras, é um codinome para ser usado enquanto não definem o nome final do produto. No fim, deve mesmo ser uma versão mais acessível da linha Amazfit GTR.

Felipe Freitas

Repórter

Jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor — ou mais prático. Tem certeza que o futuro é elétrico e dobrável. Iniciou no jornalismo aos 16 anos, cobrindo MMA para o MMA Brasil. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado.

Everton Favretto

Assistente de Conteúdo

Everton Favretto é bacharel em Tecnologias Digitais pela UCS e caça homologações da Anatel para o Tecnoblog. Gosta de telefones (velhos e novos) e está sempre pronto para falar de aviões. Consegue identificar um modelo de 737 olhando para a fotografia dele e tem um Raspberry Pi Zero W na sacada só para rastrear as aeronaves por ADS-B.

Relacionados

Relacionados