AMD Epyc

Foi com a frase “a AMD voltou para ficar” que Mark Papermaster, vice-presidente de tecnologia e engenharia, anunciou a linha Epyc (antes conhecida pelo codinome Naples) durante um evento no Texas realizado na terça-feira (20). Estamos falando de um processador para servidores que, na versão mais poderosa, conta com assombrosos 32 núcleos.

A linha Epyc é composta por nove chips divididos em quatro categorias. A primeira e mais básica (mas ainda assim bastante poderosa) conta apenas com o Epyc 7251, processador de oito núcleos e 16 threads, além de TDP de 120 W.

Já a segunda categoria tem três processadores Epyc de 16 núcleos e 32 threads. Na terceira, estão dois chips com 24 núcleos e 48 threads. Em ambas, o TDP varia entre 155 W e 170 W, havendo também um chip de 24 núcleos com TDP de 180 W.

AMD Epyc - linha

Na categoria mais parruda, com três processadores, está o Epyc 7601, o mais avançado de toda a linha. O chip tem 32 núcleos, 64 threads, frequência de 2,2 GHz (3,2 GHz em boost) e 180 W para o TDP.

Poder de fogo há de sobra aqui. A AMD afirma que o Epyc 7601 consegue ter até 75% mais desempenho que um Intel Xeon E5-2699A V4 (de 22 núcleos e 44 threads) em operações de ponto flutuante. Aliás, a comparação com a Intel aconteceu várias vezes no decorrer do evento: a AMD quis deixar bem claro que a nova linha vem para enfrentar os chips Xeon sem medo.

Todos os novos processadores suportam até oito canais de memória DDR4 de 2.666 MHz (total de até 2 TB de RAM por CPU) e até 128 pistas de PCI Express 3.0. Assim como os chips Ryzen, os processadores Epyc possuem como base a arquitetura Zen e contam com processo de fabricação FinFET de 14 nanômetros.

AMD Epyc - desempenho

Levemos em conta também que os chips Epyc conseguem trabalhar em modo de soquete duplo, o que significa que o servidor pode contar com o dobro de recursos. A AMD chama atenção ainda para uma tecnologia de criptografia de memória baseada em hardware que é invisível ao sistema operacional, de modo que nenhum software precise ser alterado para uso do recurso.

No quesito eficiência energética, a AMD afirma que os novos chips não decepcionam. Eles contam, por exemplo, com um mecanismo de regulagem dinâmica que faz cada núcleo trabalhar com uma combinação de frequência e voltagem baseada na demanda de processamento — sensores de temperatura se comunicam com o sistema de gestão de energia para que a carga de trabalho seja distribuída de maneira otimizada entre os núcleos.

AMD Epyc

Oficialmente, os preços da linha Epyc variam entre US$ 400 e US$ 4.000, mas provavelmente esses valores podem ser reduzidos nas negociações com a AMD baseadas em volumes de compra. Várias gigantes do setor já confirmaram intenção de lançar servidores com os novos chips, entre elas, Asus, Dell, Gigabyte, HP e Lenovo.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados