GeForce Now, rival do Stadia, perde jogos da Activision Blizzard

Desenvolvedora saiu, assim como fizeram nomes como EA, Rockstar e Capcom

André Fogaça
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
GeForce Now

Uma semana depois de sair do período de testes e ficar aberto ao público, o serviço de streaming de games GeForce Now perdeu uma das empresas que estavam listadas como compatíveis com o sistema: a Activision Blizzard. O nome é importante para o mercado de jogos, responsável por títulos famosos como a série Call of Duty, Crash Bandicoot e Overwatch – o último está do lado Blizzard do nome.

O GeForce Now é um sistema de streaming de jogos pela nuvem que adota uma ideia diferente dos concorrentes como o Stadia, do Google. No lugar de obrigar o jogador a comprar o jogo para a nuvem, a plataforma da Nvidia aceita os jogos que já comprados em outras lojas online, mas apenas se o desenvolvedor liberar o recurso. Um deles pulou fora do barco e não libera mais é a Activision Blizzard.

Este não é o único nome de peso que não está no GeForce Now, que já não conta com jogos da EA, Konami, Rockstar (responsável por toda a franquia GTA) e nem da Capcom (nome famoso em jogos de luta, especialmente da franquia Street Fighter). Todas removeram seus jogos logo após o final do período de testes.

O curioso é que no dia 4 de fevereiro, quando falamos aqui no Tecnoblog sobre o lançamento oficial do GeForce Now, a Activision estava listada como uma das produtoras que abraçaram a ideia, com jogos como Call of Duty: WWII já confirmados para a plataforma. A marca de placas de vídeo não comentou se quem cortou a parceria foi a desenvolvedora, ou se a Nvidia listou a Activision Blizzard antes do OK deles.

Com informações: The Verge.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
André Fogaça

André Fogaça

Ex-autor

André Fogaça é jornalista e escreve sobre tecnologia há mais de uma década. Cobriu grandes eventos nacionais e internacionais neste período, como CES, Computex, MWC e WWDC. Foi autor no Tecnoblog entre 2018 e 2021, e editor do Meio Bit, além de colecionar passagens por outros veículos especializados.

Canal Exclusivo

Relacionados