A gambiarra que o Google fez para economizar US$ 3,7 bilhões em impostos

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 1 mês

Entender bem as regras do imposto de renda pode fazer você economizar algumas centenas ou milhares de reais todo ano. Os contadores do Google sabem disso: em 2016, a empresa se aproveitou de um truque conhecido para evitar o pagamento de aproximadamente US$ 3,7 bilhões em impostos.

Os esquemas são conhecidos como Double Irish e Dutch Sandwich. Como já explicamos, eles consistem em transferir as receitas do Google entre diversas subsidiárias localizadas em países que oferecem benefícios fiscais ou que possuem brechas que permitem reduzir a quantidade de imposto pago.

No caso do Google, as receitas geradas fora dos Estados Unidos são transferidas para uma subsidiária na Irlanda, um país bem caro. Depois, o dinheiro é redirecionado para uma filial nos Países Baixos a um custo baixo (ambos fazem parte da União Europeia). Por fim, tudo é depositado em uma segunda empresa irlandesa, mas com sede nas ilhas Bermudas (!), um território que cobra 0% de imposto das empresas.

Com o Double Irish e o Dutch Sandwich, o Google movimentou US$ 19,2 bilhões em 2016, evitando o pagamento de US$ 3,7 bilhões em impostos. Em relação ao ano anterior, quando a empresa havia se aproveitado do mesmo esquema, o montante transferido entre Irlanda, Países Baixos e Bermudas aumentou 7%. Mas o truque já tem data para acabar: a brecha será fechada pela Irlanda até o final de 2020.

À Bloomberg, o Google enviou um comunicado afirmando que “paga todos os impostos devidos e cumpre as leis tributárias em todos os países em que opera ao redor do mundo”. Tecnicamente, está correto.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados